FIAC 2011 - Ninguém falou que seria fácil – Cabine Cultural
Teatro

FIAC 2011 – Ninguém falou que seria fácil

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ninguém falou que seria fácil

Ninguém falou que seria fácil

Ninguém falou que seria fácil é parte da programação do FIAC 2011 e tem nova apresentação hoje, dia 25/10 às 19h e amanhã, dia 26/10, às 20h, no Teatro do Goethe-Institut/ICBA

Por Cristiana de Oliveira

Logo quando se chega ao cenário, quando um dos atores está aguardando a platéia vestido num sério paletó e com um olhar sereno, a impressão que se tem é a de que será um espetáculo desse porte de seriedade – ledo engano – ele é mesmo permeado de muita graça, simpatia e loucura. Durante uma hora e trinta minutos ele passa sem cansar. É verdade que em todo esse tempo, em cada início de fala, a impressão que se tem é a de que a encenação vai ganhar esse ar reflexivo e talvez político, mas as falas logo se misturam com o tom de esquete e só nos resta sorrir.

Do conflito familiar aos sonhos de mochileiro, da mulher possessiva e ciumenta ao pai desnaturado ou grudento, as cenas seguem arrancando sorrisos da platéia. O cenário é simples, faz e desfaz-se, transformando-se em vários outros ambientes lúdicos. Assim, não há uma seqüência lógica, as histórias se misturam, os personagens se confundem e o cérebro dá pane no meio de todo esse disparate, mas não é ruim, aliás, “ninguém falou que seria fácil” compreender, não é mesmo? Com cenas de interação direta com a platéia, o espetáculo é, enfim, uma grande comédia de texto leve. Não é cansativo e os atores são todos muito bons, com especial destaque para Stella Rabello. Se a vontade é de dar boas risadas, vale à pena conferir.

Ninguém falou que seria fácil é parte da programação do FIAC 2011 e tem nova apresentação hoje, dia 25/10 às 19h e amanhã, dia 26/10, às 20h, no Teatro do Goethe-Institut/ICBA, no Corredor da Vitória.

Texto: Felipe Rocha
Direção: Alex Cassal e Felipe Rocha
Elenco: Felipe Rocha, Renato Linhares e Stella Rabello
Direção musical: Rodrigo Marçal

* Espetáculo visto na quarta edição do FIAC (Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia).
** Fotografia Dalton Valério

Cristiana de Oliveira

Cristiana de Oliveira é professora universitária, crítica cultural e editora do site


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta