Festival 5 Minutos 2011 | Cabine Cultural
Cinema

Festival Nacional 5 Minutos – Considerações Finais

5 Minutos

Parabéns ao XIV Festival 5 Minutos pela organização como um todo e pelo bom trabalho na exibição dos vídeos selecionados. Merece destaque também pela escolha do local de encerramento do festival, dando bons motivos para elogios, sobretudo, vindos daqueles que vieram de outros Estados. Outro destaque, agora negativo, fica por conta da premiação propriamente dita, onde o prêmio de primeiro lugar – R$ 10 Mil – ficou dividido em dois de R$ 5 Mil, enquanto que os segundo e terceiro colocados levaram respectivamente R$ 8 Mil e R$ 6 Mil. Uma grande incoerência que a organização do festival deve no mínimo evitar na edição de 2012. De resto, fica mais uma vez os nossos parabéns pelo relevante evento e também pela iniciativa de trazer os realizadores para o festival, proporcionando um diálogo ao final das exibições.

Leia também:  Crítica A Cabana: um filme recheado de simbolismos sobre Deus, vida e perdão

Segue agora lista dos vídeos premiados:
1º LUGAR – PRÊMIO WALTER DA SILVEIRA – no valor de R$ 10.000,00 – que será dividido em 02 prêmios de R$ 5.000,00.
Miragem, de Tomás Von der Osten (Curitiba/PR) e LTDN, de César Meneguetti (São Paulo/SP).

[Fernando] Miragem é um vídeo bem interessante, uma ideia simples, mas muito bem executada. Sua vitória não desqualifica de forma alguma o Júri do Festival, mas outros vídeos se mostraram mais ousados e originais que ele.

2º LUGAR – PRÊMIO ALEXANDRE ROBATTO – no valor de R$ 8.000,00.
My Way, de Camilo Cavalcante (Recife/PE).

[Fernando] Se o curta-metragem fosse mudo até que seria compreensível sua colocação, já que as imagens e a atuação do protagonista realmente se destacam. Contudo, é justo na trilha-sonora (não original e em inglês) que reside seu problema, prejudicando no resultado final.

Leia também:  Filmes para assistir e se dar bem no ENEM 2017: A Batalha de Seattle (nº1)

3º LUGAR – PRÊMIO ROBERTO PIRES – no valor de R$ 6.000,00.
Fátima, de Hamaguchi (Fortaleza/CE).

[Fernando] Mistura de animação com depoimento sobre o uso racional da água. Vídeo até interessante, mas que não traz nada de atraente, pelo menos se comparado com vários outros do mesmo festival.

PRÊMIO VITO DINIZ – JOVEM REALIZADOR – no valor de R$ 3.000,00.
Fotobiotridimensionalidade, de Henrique Monteiro Ele (Duque de Caxias/RJ).

PRÊMIO LUIZ ORLANDO – JÚRI POPULAR – no valor de R$ 3.000,00.
Alan do Rap, de Diego Lisboa (Salvador – BA).

[Fernando] Mais do que merecido (e esperado). Este curta tem uma força popular bem visível, por contar uma história das mais interessantes e de uma forma bem direta, crua e instigante.

Leia também:  Maior ícone da televisão, Silvio Santos tem biografia lançada pela Matrix Editora

MENÇÃO HONROSA
Wilma, de Eva Jofilsan (Recife/PE).

[Fernando] Outro prêmio merecido. Certamente o curta-metragem de animação mais criativo e inteligente do Festival 5 Minutos. Possui força para ter uma carreira bem sucedida em outros festivais pelo Brasil.

PRÊMIO ESPECIAL – ABCV – melhor vídeo do interior da Bahia.
Em Nome do Pai, de Marcelo Abreu Góis (Lençóis/BA).

PRÊMIO ESPECIAL PORTA CURTAS, prêmio aquisição para o site Porta Curtas Petrobrás, no valor de R$ 500,00.
Essência, de Daniel Rabanéa (São Paulo/SP).

5 respostas para “Festival Nacional 5 Minutos – Considerações Finais”

  1. Pow… acabei de conhecer o sitio de vocês e confesso que adorei !
    O meu curta também participo do festival 5 minutos na categoria não competitiva. Gostei bastante da organização do evento. Parabéns a todos os organizadores e que venha 2012 !!!
    Abç

  2. Muito bom!! É muito importante ter esse tipo de comentário sobre os filmes concorrentes e premiados. Quanto mais se fala dos filmes mais interesse é gerado pelo festival. Parabens a Cabine cultural!!

  3. vida longa ao cabine cultural. o site é lindo e vocês escrevem super bem! muito feliz com a proposta! continuem com a críticas culturais, façam coberturas, coloquem o dedo na ferida e acariciem as feras quando merecido.

    vocês são mais que necessários.

    um beijo,
    Iris de Oliveira.

Deixe uma resposta