Diário de Bordo - O Seminarista Parte Dois
Cinema

Diário de Bordo Seabra – Fevereiro (Parte Dois)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Seminarista

O Seminarista

Diário de Bordo – O Seminarista, de Mauricio Amorim.

De volta a Palmeiras (1º de fevereiro, por volta das 21 horas) 
Mais uma viagem se aproximava, a terceira do dia (ou quarta, perdi as contas), estávamos prestes a voltar para Palmeiras, só que agora a equipe gravaria uma sequência na própria localidade, mais especificamente na igreja local. Como curiosidade, esta cena foi filmada em Palmeiras pelo fato dos responsáveis pelas igrejas de Seabra proibirem gravações no interior de qualquer uma das igrejas da cidade. A cena seria curta, mas a preparação dela acabou demorando um pouco, o que fez com que as gravações só terminassem no limiar daquele dia. Para completar as estranhezas do dia, caiu um verdadeiro pé d’água, por alguns minutos, nada que preocupasse, mas ainda assim digno de lembrança. Todos estavam muito cansados, mas voltaram satisfeitos com o resultado daquele dia de trabalho. Muitas cenas finalizadas, acredito que se não foi exatamente a quantidade prevista, ao menos se aproximou (e muito) dela. Saindo de Palmeira, chegava a hora de voltar para Seabra, mais alguns muitos minutos de viagem e todos dão por finalizado mais um dia de trabalho duro.

Dia seguinte
Logo no dia seguinte, pela manhã, o projeto teve outra baixa: chegou a vez do garoto Matheus se despedir da equipe, ele havia gravado na noite anterior (igreja de Palmeiras) sua última cena no filme.

Nesta mesma manhã acredito que não houve filmagens, como dormi até quase meio dia não posso garantir, mas tudo leva a crer que todos também descansaram. Porém, logo ao iniciar da tarde a equipe rumou para a Casa dos Professores (residência dos professores da UNEB de Seabra) e se aprontou para as últimas gravações desta primeira fase do projeto. Foram duas sequências, uma com o ator Fernando Neves e a outra com a atriz Angel Marques. Em ambas eles contracenavam com Ítalo Bruno (Eugênio), um dos protagonistas da história. A locação seria adaptada e assim transformou-se no quarto do seminarista, num bom trabalho de direção de arte. Cenas relativamente tranquilas de serem filmadas; poucas horas após a chegada, já estavam todos prontos para voltar para pousada.

Era uma quinta-feira, penúltimo dia de todos na cidade e acredito que na equipe havia um misto de satisfação pelo trabalho bem-sucedido e tristeza por ter que se desgarrar daquele universo particular construído nas últimas semanas. Além disso, havia uma grande expectativa pela volta para Salvador, pois já era sabido que a capital estava num clima de tensão poucas vezes vistos na sua história recente. A greve chegava em seu terceiro dia (não sei ao certo) e as consequências já eram sentidas por toda a população.

Até breve
A sexta-feira finalmente chegou, o clima era de tranquilidade, muitos passaram o dia nos seus quartos, só esperando chegar o momento de partirem para a rodoviária. Não demorou muito e mais um dia se foi, chegando a noite e a hora de se despedir de todos que ainda ficariam na cidade: alguns membros da equipe, que fariam uma viagem para a localidade de Pratinha, e os moradores da cidade, seja os funcionários da pousada, seja os protagonistas do filme (Érica Souza e Ítalo Bruno).

Daqui para frente o projeto passará por novas etapas: primeiro, ainda será necessário gravar algumas sequências, cerca de 10%, talvez 20% do filme ainda precise ser filmado. Depois, tudo que foi gravado vai para Salvador, mais especificamente para a DIMAS – Diretoria de Audiovisual da Bahia – para ser editado e montado. O próprio Maurício Amorim, diretor do projeto, se responsabilizará pelo processo. E tudo saindo conforme o planejado, em agosto, talvez setembro deste ano de 2012, O Seminarista esteja em cartaz em algum cinema de nossa cidade. Todos esperam que o resultado seja satisfatório, pois produzir cinema na Bahia é tarefa das mais árduas. Acredito fielmente que seja por demais gratificante, mas que é difícil, isso não há dúvidas.

E quanto ao trabalho do Cabine Cultural, bem… ainda faremos um especial com todo (ou grande parte) elenco. É isso, nosso muito obrigado por nos acompanhar até aqui. Nosso muito obrigado ao Mauricio Amorim, pelo convite prontamente aceito por nós. E nosso muito obrigado a toda a equipe de O Seminarista… aqui vão nossos votos para que todos sejam mais que bem-sucedidos em suas carreiras.

Até breve!


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta