Álvaro Assmar | Cabine Cultural
Música

Álvaro Assmar

Álvaro Assmar e Johnny Winter

Hoje, além de conversarmos um pouco sobre a vida e carreira de um dos grandes artistas de nossa terra, faremos uma ótima promoção para os nossos leitores. Então fiquem ligados no final do post.

Para os amantes do blues, algumas informações: primeiro, ele tem sua origem na África, mas foi nos Estados Unidos que adquiriu proeminência enquanto gênero musical. Segundo, é sabido que a cidade de New Orleans, nos sul dos EUA, é oficialmente a terra do blues. E terceiro, Salvador não só está inserida neste universo musical, como possui um dos bluesman mais talentosos e agradáveis de se ouvir. Estamos falando de Álvaro Assmar.

Assistir uma apresentação de Álvaro é realmente uma experiência das mais gratificantes, sendo perceptível que sua paixão pela música o move, o faz viajar para algum canto imaginário sempre quando começa a dedilhar os primeiros acordes de alguma (qualquer) canção. Vê-lo tocar, conversar com o público, e explicar o contexto das músicas é tarefa das mais fáceis. Fora que o músico possui grande simpatia, o que é ainda mais admirável. Seu trabalho merece destaque por trazer este gênero tão poderoso para a Bahia, e para Salvador, mais especificamente. Não deve ser fácil se inserir em um nicho de mercado quase que inexistente, para não dizer inexistente. Não diria que Álvaro Assmar está sozinho nesta batalha, pois conta com Eric Assmar, seu filho, para dialogar sobre o blues. Mas certamente seu trabalho acaba sendo mais árduo que o de grupos de MPB, rock ou axé. Mas tenho certeza que seu esforço adicional vale a pena.

E para os entendidos, suas influências musicais estão sempre o acompanhando nos shows. Desde Hendrix, passando por Cream, Allman Brothers, Mountain, Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, Pink Floyd, Yes, John Mayall e chegando ao maravilhoso Buddy Guy. Isso sem falar na sua primeira (ou uma das primeiras) experiências musicais: The Beatles. Há de se admirar qualquer músico que traga esta banda como referência. Ponto para Álvaro.

Contando um pouco a história dele: aos 17 anos ganhou sua primeira guitarra e juntamente com seu irmão (Adelmo Assmar) formou o primeiro grupo de rock para apresentações em festivais de música do Colégio Maristas (Salvador) onde passou a ter contato com o palco, platéia e tudo que é preciso para o desenvolvimento de um artista. Por um acidente de percurso, acabou enveredando para a engenharia civil, formando-se em 1984 pela UCSAL, mas a partir de 1985, retomou a música de forma profissionalizada integrando o Cabo de Guerra, banda de rock que misturava todas as vertentes conhecidas até então, ficando no grupo até 1992. Em paralelo à isto Álvaro Assmar criava a banda Blues Anônimo, um Power trio composto pelos ex-integrantes do grupo Mar Revolto Octávio Américo e Raul C. Gomes e que foi o primeiro grupo baiano de blues a ser criado. O grupo atuou até 1994, quando Álvaro Assmar resolveu assinar seu próprio trabalho.

A partir daí, shows e álbuns lançados, até que chegamos ao ano de 2012, com o lançamento de Álvaro Assmar 25 Anos Ao Vivo, comemorativo aos seus 25 anos de carreira profissional, reunindo composições autorais e algumas canções inéditas.


14 respostas para “Álvaro Assmar”

  1. Já fui em uma apresentação do Álvaro, ele é muito bom, visceral, apaixonado pelo que faz, quero ter este dvd em minha prateleira :)

  2. Não conhecia o artista mas depois de ler esse artigo, saber quais os artistas que o influenciaram (alguns de meus favoritos) e a trajetória do mesmo, vou procurar saber mais sobre o trabalho dele. Parabéns pelo post.

Deixe uma resposta