Entrevista Luiza Possi | Cabine Cultural
Entrevistas

Entrevista – Luiza Possi

Luiza Possi

Por Luis Fernando Pereira

É de uma satisfação tamanha observar o crescimento profissional de um bom artista. Acompanhar o início de sua jornada, os caminhos percorridos, as escolhas criativas e suas ações enquanto formador(a) de opinião. Suas ideias, reflexões, tudo que ao fim de um ciclo molda uma personalidade. Vê-lo nascer, se desenvolver e amadurecer é tarefa das mais compensadoras para qualquer um que realmente goste de arte.

Escrever sobre a cantora carioca Luiza Possi é de certa forma um modo de fazer esta introdução criar vida.

Desde o seu primeiro single lançado – há pouco mais de dez anos – que era perceptível seu talento para a música. Mas era tudo muito incerto, e mesmo sabendo que seu DNA era sagrado (filha de produtor musical e cantora consagrados), não se podia vislumbrar ainda futuro algum para a carreira daquela bela jovem de olhos marcantes. Somente o tempo seria capaz de mostrar o quão capaz era Luiza Possi. E ele mostrou.

A então jovem promessa transformou-se rapidamente numa das artistas mais interessantes do cenário pop nacional. Dona de uma grande técnica vocal, possuidora de enorme talento para escolha de repertório, escolha de convidados, de parceiros, de músicos, Luiza vem constantemente brindando seu público, seja com bons álbuns, seja com suas apresentações ao vivo – ponto forte – seja na televisão, como jurada ou conselheira musical.

+  Crítica X Factor Brasil final: vitória de Cristopher finaliza bem temporada que começou irregular

A boa notícia é que esta mesma artista está de volta a Salvador. Ela será uma das atrações do Festival de Verão 2013, que acontece na capital baiana entre os dias 16 e 19 de janeiro. Há pouco menos de uma semana antes de desembarcar na cidade, Luiza Possi bateu um papo conosco, falando um pouco sobre a carreira, seu mais recente trabalho e é claro, sua apresentação no festival.

Curtam agora esta conversa. Fica registrado também o nosso agradecimento à assessoria de imprensa da cantora, em especial a Ana Paula Aschenbach.

Cabine CulturalOlá Luiza, tudo bem? Volta e meia a imprensa pergunta sobre como a relação com sua mãe ajudou ou atrapalhou sua carreira. Gostaríamos de fazer esta mesma questão, só que a substituindo por seu pai, Líber Gadelha, um dos grandes produtores musicais da cena nacional. Hoje, pouco mais de 10 anos do início de tudo, o quanto do seu crescimento artístico foi resultado desta relação?
Luiza Possi – Nascer e crescer cercada de música me transformou no que sou hoje. Meu DNA não nega mesmo. Com meu pai aprendi coisas que levei pra vida mais do que o conhecimento que ele me passou sobre o meio em que trabalhamos, e hoje vejo que herdei dele coisas como o dom de falar duras verdades com leveza, e com isso acabar sempre revertendo uma situação aparentemente ruim em uma ótima relação. Acho que isso ajuda muito na vida profissional mais que qualquer conselho sobre como fazer isso ou aquilo com a minha música.

+  Crítica MasterChef Brasil Profissionais: João é o eliminado da semana em prova de fusão gastronômica
Luiza Possi

CC Falando sobre crescimento… É interessante perceber o quanto de bons artistas você agregou ao seu trabalho, seja em parcerias pontuais (como as participações especiais), seja na composição de letras. Queríamos saber com quem você ainda pensa e deseja realizar este tipo de parceria?
LP – Tantos que eu nem saberia nomear um por um. Gostaria de trabalhar com todas as pessoas que admiro, acho que sempre podemos absorver coisas novas e pra vida toda… Lenine, Chico, Bethania, Norah Jones, Prince… rsrs poderia passar horas citando pessoas, juro!

CC – Você já gravou dois álbuns ao vivo, sendo que o último, Seguir Cantando, serve como fechamento de um ciclo profissional, marca os seus 10 anos de carreira. Queríamos saber como você concebeu este show? É perceptível uma pegada bem visceral, mais crua. Foi intencional, ou você nem pensou a respeito?
LP – Foi pensado, mas também não foi. Queria me encontrar com o público com essa intensidade, entregar momentos para dançar e momentos para sentar e se emocionar. Fui crua na interpretação de algumas canções, mas também quis deixar todo mundo pulando com outras. Quis mostrar que, mesmo se passando 10 anos desde que comecei a carreira, minha única vontade mesmo é seguir cantando.

+  Crítica X Factor Brasil: Rafael e Valter Jr. e Vinicius são os eliminados da semana e top 8 está formado

CC – Este mês você se apresenta em Salvador, no tradicional Festival de Verão. Você se sente mais a vontade cantando somente para seu público, homogêneo? É a mesma sensação quando se tem que cantar para fãs de outros artistas também ou alguma coisa muda?
LP – Sempre sinto uma grande responsabilidade, seja o público pequeno, grande, muita gente, pouca gente, gente que só foi pra me ver, gente que nunca ouviu minhas músicas… Quando é assim é um jogo que não está ganho, quando não é uma plateia só minha. E é um desafio delicioso, eu me jogo mesmo. Só quero que todos se divirtam!

CC – Vai ter alguma participação especial em sua apresentação aqui?
LP – Ainda não sabemos… Quem sabe?!

CC Gostaríamos de agradecer e desde já esperamos por sua participação no Festival. Abraços e um ótimo show.
LP – Obrigada vocês, povo lindo de Salvador! Espero ansiosamente pelo nosso encontro, que é sempre lindo e só me deixa sempre com mais saudades ainda. Nos vemos em breve!

2 respostas para “Entrevista – Luiza Possi”

  1. Oi luiza possi eu sou muito sua fa mais não fui pro festival pq eu não tenho condicao mas eu vou pro carnaval so pra te ver linda eu amo vc vc mora no meu ♥♥♥♥♥♥♥ eu so falo em vc minha mae me pergunta se eu sou maluca, e eu digo a ela que nao ela me prometeu me leva pro carnaval so pra tira fotos com vc eu tou muito ansiosa linda ♥♥

Deixe uma resposta