Geraldo Azevedo em Salvador – Cabine Cultural
Agenda

Geraldo Azevedo em Salvador

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Geraldo Azevedo

Um dos maiores representantes nordestinos da música popular brasileira, o cantor Geraldo Azevedo traz para Salvador o seu show Voz e Violão, que acontece nos dias 12 e 13 de junho, no Teatro SESC Casa do Comércio. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, nos valores de R$70 (inteira) e R$35 (meia). A produção local, que fica a cargo do SESC, acredita que será um show bem recebido pelo público soteropolitano, já que Geraldo é um artista muito admirado na Bahia.

Acompanhado de seu violão, Geraldo irá apresentar os seus maiores sucessos, entre eles Táxi lunar (Geraldo Azevedo, Alceu Valença e Zé Ramalho), Bicho de sete cabeças (Geraldo Azevedo, Zé Ramalho e Renato Rocha) e Caravana (Geraldo Azevedo e Alceu Valença). Para embalar os corações apaixonados, as canções mais românticas como Dia Branco (Geraldo Azevedo e Renato Rocha), Chorando e Cantando (Geraldo Azevedo e Fausto Nilo) e Principio do Prazer, (Geraldo Azevedo).

Os ritmos mais animados, presentes em sua obra, serão representados pelos xotes Dona da Minha Cabeça (Geraldo Azevedo e Fausto Nilo), Sabor colorido (Geraldo Azevedo) e Moça bonita (Geraldo Azevedo e Capinan), entre outras. O público ainda terá o prazer de escutar algumas músicas que fazem parte de seu último trabalho: Salve São Francisco, lançado em 2011 e que concorreu no 12° Latin Grammy. São canções inéditas e algumas regravações, todas elas exaltando a beleza e a importância do rio São Francisco que banha Petrolina, a terra natal de Geraldo, como O Ciúme (Caetano Veloso) e Riacho do Navio (Luiz Gonzaga e Zé Dantas).

Geraldo Azevedo

GERALDO AZEVEDO
Geraldo Azevedo também é conhecido pelos seus incandescentes frevos (a dança de rua típica do carnaval pernambucano), muitas vezes seus shows se encerram com frevos eletrizantes. É autodidata, aos 12 anos de idade já tocava violão. Ao mudar-se para Recife onde foi estudar, Geraldo se juntou ao grupo folclórico intitulado Grupo Construção onde conheceu Teca Calazans, Naná Vasconcelos , Marcelo Melo e Toinho Alves (componentes do Quinteto Violado) iniciando aí toda a sua trajetória musical.

Em 1967, seguiu para o Rio de Janeiro e depois de trabalhar com Eliana Pittman, juntou-se a Naná Vasconcelos, Nelson Ângelo e Franklin formando o Quarteto Livre, grupo que acompanhou Geraldo Vandré em seus shows até que, devido a problemas políticos com o governo militar, o grupo se dissolveu. Foi depois de sua apresentação, junto com o amigo Alceu Valença, no Festival Universitário da TV Tupi, que Geraldo Azevedo teve o convite de gravar seu primeiro disco pela Gravadora Copacabana. Nesse mesmo ano a Copacabana lançou o disco Alceu Valença & Geraldo Azevedo marcando a estréia de dois jovens cantores e compositores que se tornaram dois dos maiores nomes da nossa música brasileira.

Participou de alguns importantes projetos coletivos de discos como Asas da América, Cantoria e O Grande Encontro, além de fazer parte de várias coletâneas. Mesmo não estando na boca da mídia nem vendendo números astronômicos, Geraldo Azevedo já se firmou como uns dois maiores músicos nordestinos da atualidade.

SERVIÇO
GERALDO AZEVEDO – VOZ E VIOLÃO

Teatro SESC Casa do Comércio
Dias 12 e 13 de junho (quarta e quinta-feira)
Ingressos: R$70 (inteira) e R$35 (meia-entrada)
Horário: 21h

 


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta