Especial Cinema e Jornalismo
Cinema

Especial o Jornalismo no Cinema

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Frost & Nixon

Frost & Nixon

Pequena lista de filmes que produzem diálogos interessantes entre a sétima arte e o jornalismo; jornalismo já foi utilizado em grandes obras-primas do cinema

O cinema sempre conseguiu se apropriar bem do cotidiano, seja representando histórias do dia a dia, seja trazendo para seus filmes narrativas sobre perspectivas especificas da sociedade. Ai entra a arquitetura, o direito, a medicina, a matemática ou a filosofia.

Esse diálogo que o cinema produz é sempre bem vindo e neste instante volto às atenções para o flerte que volta e meia Hollywood (e outros cinemas) faz com o jornalismo. Assim, listamos aqui cinco produções essenciais para se entender um pouco desta profissão e da mídia como um todo.

Frost & Nixon
Richard Nixon (Frank Langella) permaneceu em silêncio por três anos após renunciar à presidência dos Estados Unidos. Mas em 1977 ele concordou em dar uma entrevista, visando esclarecer pontos obscuros do período em que esteve no governo e usá-la para uma possível volta à política. O entrevistador do programa foi o jovem David Frost (Michael Sheen), o que fazia com que Nixon acreditasse que seria fácil dobrá-lo.

Entretanto o que ocorreu foi uma grande batalha entre os dois, que resultou em um confronto assistido por 45 milhões de pessoas ao longo de quatro noites, numa das mais épicas batalhas retóricas da história do cinema. O filme é uma obra-prima que traz a figura de um entrevistador como ponto alto da história.

Cidadão Kane
Orson Welles dirige e atua em Cidadão Kane (Citizen Kane, 1941). Na história, um repórter explora a vida de um magnata de mídia. O filme, que por muitos anos foi considerado o melhor da história, é uma peça rara na sétima arte. Um dos mais relevantes filmes da história, que conta a história de um dos mais interessantes personagens já nascidos no planeta.

O Povo contra Larry Flynt
Em O Povo contra Larry Flynt (The People vs Larry Flynt, 1996), o diretor Milos Forman faz cinebiografia do polêmico editor da revista de pornografia Hustler, que enfrentou diversas batalhas judiciais na defesa da liberdade de expressão nos anos 1970. O filme – além da importância temática – traz como destaque Courtney Love, a eterna viúva de Kurt Cobain, do Nirvana, em sua melhor atuação na carreira.

O show de Truman, o show da vida (The Truman Show, 1998), dirigido por Peter Weir, é estrelado por Jim Carrey. Na história temos Truman Burbank, que sem saber é o personagem principal de um reality show de sucesso absoluto na TV americana. Grandioso filme que trabalha como ninguém a ideia de realitys shows, tão comuns nos dias atuais. Tudo funciona no filme, incluindo ai uma atuação sensacional e surpreendente de Jim Carrey.

A montanha dos sete abutres
Dirigido por Billy Wilder, A montanha dos sete abutres (Ace in the Hole, 1951) é um olhar ácido sobre a exploração da mídia. Um jornalista excluído da grande imprensa vê sua chance de voltar ao “jogo” com uma matéria sobre um homem preso em velhas ruínas indígenas no Novo México.

Este é o grande filme para do jornalistas de plantão. Qualquer curso de jornalismo que se preze colocará A montanha dos sete abutres em sua semana do calouro.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta