A Rolling Stone e o Terrorista
Televisão

A Rolling Stone e o “terrorista”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Rolling Stone Agosto 2013

O mês de agosto nem começou, mas a capa da edição do próximo mês do “desgosto” da popular revista “Rolling Stone” está dando o que falar, pois foi dedicada a um dos supostos coautores dos atentados de Boston, Dzhokhar Tsarnaev, o que anda gerando uma enxurrada de críticas na internet.

Frequentemente ocupada por estrelas da música, astros do cinema e celebridades, desta vez a capa tem uma imagem do jovem Tsarnaev, de 19 anos, com uma foto tirada de uma de suas contas nas redes sociais e na qual ele aparece com o cabelo bagunçado e olhando fixamente para a câmara.

A foto acompanha um artigo em que a revista analisa, a partir de entrevistas com amigos, professores e vizinhos de Tsarnaev, ‘como um popular e promissor estudante se transformou em um monstro’. A página da ‘Rolling Stone’ no Facebook ficou cheia de comentários sobre a capa, a maioria negativos e críticos com o que consideram uma glorificação de Tsarnaev por parte da revista. O jovem é “supostamente” o responsável, junto com seu irmão Tamerlan (morto pela polícia), de colocar as bombas que explodiram durante a maratona de Boston no último dia 15 de abril.

Nesses atentados morreram três pessoas e mais de 280 ficaram feridas. ‘Jeff Bauman, que perdeu as duas pernas (nesses atentados), deveria estar na capa’, diz um dos comentários postados no perfil da ‘Rolling Stone’ no Facebook. Outro opinou que é ‘doentio que ninguém se importe com a morte de pessoas, pessoas reais com vidas e famílias’ nesses atentados e que os editores da revista ‘só se preocupem com as vendas’. Outra pessoa se declarou ‘muito decepcionada’ com a revista e outro comentário afirmou que pessoas como Tsarnaev não devem se tornar ‘mártires’.

O artigo sobre Tsarnaev, elaborado por Janet Reitman, revela que o jovem estava cada vez mais isolado nos meses anteriores aos atentados e que uma vez sugeriu a um amigo da escola que acreditava que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 podiam ser justificados. Dzhokhar Tsarnaev se declarou inocente das 30 acusações que sofreu, sendo que a maioria delas pode resultar em pena de morte. O jovem permanece hospitalizado em uma prisão do estado de Massachusetts, onde se recupera dos ferimentos que sofreu durante uma fuga espetacular junto com seu irmão após os atentados, e deve comparecer de novo perante um juiz em setembro, antes do início de seu julgamento.

Elenilson Nascimento – dentre outras coisas – é escritor, colaborador do Cabine Cultural e possui o excelente blog Literatura Clandestina.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta