Parks and Recreation, a série
Televisão

Parks and Recreation

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Parks and Recreation

Parks and Recreation toma facilmente o posto mais alto do pódio das melhores comédias atuais, seguida de perto por Modern Family

Após revisitar algumas séries de TV que havia deixado pelo meio do caminho –  sobretudo as comédias caracterizadas pelo humor mais rebuscado e sutil – resolvi atualizar o ranking com as melhores comédias americanas da atualidade, e para grande surpresa o posto mais alto do pódio, que já algum tempo era da outrora genial Community, passou a pertencer a constantemente boa Parks and Recreation.

Para quem ainda não conhece, Parks and Recreation é uma série de comédia de situação criada por Greg Daniels e Michael Schur. Ela retrata a vida de Leslie Knope, interpretada maravilhosamente pela atriz e ex-participante do lendário programa Saturday Night Live, Amy Poehler. Leslie é a vice-diretora do Departamento de Parques e Recreação da cidade ficcional de Pawnee, localizada no estado de Indiana, nos Estados Unidos. As histórias da série são contadas em forma de um documentário fictício, e durante as filmagens os personagens aparecem dando suas opiniões sobre o assunto debatido.

A série é desenvolvida em formato documentário (muito próximos de Modern Family ou The Office), e segue Leslie Knope, burocrata do Departamento de Parques, em uma missão que deveria ser bastante simples, que é ajudar a enfermeira Ann Perkins (Rashida Jones) a transformar uma construção abandonada em um parque comunitário. A partir deste plote mostrado logo no piloto somos apresentados à insana equipe de Leslie, capitaneada por Tom Haverford (Aziz Ansari), Ron Swanson (Nick Offerman) e April Ludgate (Aubrey Plaza). Duas temporadas depois a série adiciona ao já ótimo elenco os atores Rob Lowe e Adam Scott e seus sensacionais personagens.

A grande qualidade da série é equilibrar como nenhuma outra o tempo de aparição de seu elenco, e assim dificilmente um se sobrepõe ao outro. Claro que alguns episódios são focados em algum especifico personagem, mas ainda assim todos têm o seu momento de destaque. Amy Poehler, que protagoniza de fato a série, serve muito mais como uma escada para que todos os seus amigos e membros da equipe de Parques e Recreação se destaquem, e por isso sua função acaba sendo não somente estratégica, mas também de fundamental importância para o crescimento da série.

Chris Pratt, que faz o papel do ex-roqueiro Andy Dwyer, dá luz a um dos personagens mais sem noção da TV americana. Suas trapalhadas são geniais, soando ao mesmo tempo absurdas e verossímeis, e ai vai os parabéns para equipe de roteiristas, que trabalham tão bem no desenvolvimento dos personagens que mesmos as mais exóticas peculiaridades deles são entendidas por quem assiste. É também muito interessante perceber como o nível dos episódios dificilmente cai, e olha que já estamos na quinta temporada, já finalizada. Esse é o diferencial dela, principalmente quando comparamos com outras do mesmo nicho, como Community, The Office, How I Met Your Mother, que no geral são também excelentes, mas que são muito inconstantes, ora apresentando ótimas temporadas, ora se mostrando medianas e até medíocres em alguns casos.

Assim Parks and Recreation toma facilmente o posto mais alto do pódio das melhores comédias atuais, seguida de perto por Modern Family, outra excelentíssima série, mas que perdeu certo gás nas últimas temporadas. Amy Poehler, que merece todos os Emmys (o Oscar das séries de TV) possíveis, e sua equipe merecem ser vistos e aplaudidos por todos que gostam de uma comédia inteligente e que saia do lugar comum.

 


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta