Giuseppe Verdi é homenageado em mostra no MIS – Cabine Cultural
Agenda

Giuseppe Verdi é homenageado em mostra no MIS

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Manifesto Otelo

O Museu da Imagem e do Som – MIS (São Paulo) apresenta a mostra Verdi 200 anos – Imagens em transição, entre os dias 4 e 29 de setembro.  A exposição – comemorativa dos 200 anos de Verdi – identifica em linhas gerais como é preservada a imagem da sua obra, a maneira como é representada e delineia o processo contemporâneo de transição do próprio gênero operístico.

EXPOSIÇÃO
Verdi 200 anos – Imagens em transição
oferece um panorama histórico da relação da ópera com a arte por meio de gravações históricas em áudio e vídeo, entre elas, árias e duetos, além de registros históricos de vozes de cantores como Enrico Caruso, Beniamino Gigli, Montserrat Caballé, Mirella Freni e Maria Callas. Por meio de monitores o público pode conferir três montagens de La Traviata (a ópera mais encenada de Verdi) duas delas são registros ao vivo (Royal Opera House – Londres/1994 e Ópera de Graz – Áustria/2011), além de uma gravação histórica da RAI (Rádio e Televisão Italiana), por volta de 1955.

Manifesto Rigoletto

A mostra também é composta por obras inspiradas nos teatros notoriamente Verdianos, entre elas, pôsteres de montagens das óperas em diversas partes do mundo – incluindo a polonesa – que apresentam o desenvolvimento dos aspectos visuais da escola verdiana. No total são 36 pôsteres, sendo o mais recente de 2013 (da ópera Falstaff – Teatro alla Scala – Itália). Já o mais antigo data de 1842 (Nabucco, também encenada no Teatro alla Scala).

GIUSEPPE VERDI
Giuseppe Verdi nasceu em Le Roncole, uma pequena vila no município de Busseto, província de Parma, na Itália. Inicialmente estudou na sua região natal e, aos 20 anos, mudou-se para Milão, onde continuou seus estudos, dedicando-se principalmente à composição de música para o teatro de ópera. A produção da ópera Oberto no Teatro alla Scala de Milão, em 1839, foi o início de uma longa carreira de sucessos e reconhecimento, que colocou suas criações no repertório dos principais teatros internacionais até os dias de hoje. Verdi compôs 26 óperas. Entre elas, La Traviata, Rigoletto e Il Trovatore são os títulos mais produzidos. A análise das obras de Verdi, a maneira como são histórica e atualmente encenadas e sua difusão nos vários formatos de gravação e de comunicação oferecem um panorama concreto do que se passa no universo da música lírica e as relações do teatro de ópera com o pensamento contemporâneo nas artes.

SERVIÇO
Verdi 200 anos – Imagens em transição
Museu da Imagem e do Som – MIS – Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo –
Espaço Expositivo Térreo
4 a 29 de setembro
Terças a sextas, das 12 às 22h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h
Gratuito
Livre


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta