Contos da Coceira, a série inspirada em crônicas sobre Nelson Rodrigues – Cabine Cultural
Notícias

Contos da Coceira, a série inspirada em crônicas sobre Nelson Rodrigues

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Prisci La Guedes com sua assistente madeirense Diana Serrão e o ator angolano Casimiro André durante as filmagens do primeiro filme da série

A cineasta Prisci La Guedes – diretora de cinema e fotografia – está produzindo a série Contos da Coceira, que é composta por sete curtas-metragens de ficção e que tem como ponto de partida crônicas inspiradas no escritor Nelson Rodrigues.

Ela diz: “os filmes são visões filosóficas e íntimas, disfarçados em tramas perturbantes, inventadas para justificar as imagens que sinto enorme vontade de expressar. São intrigas provocantes que envolvem tabus e mitos urbanos”.

Prisci acredita que o mistério dos personagens é o caminho mais sedutor para o cinema contemporâneo de qualidade: “a ideia é convidar o espectador a uma reflexão profunda e solitária, entre ele e ele mesmo com perguntas para si, como será que minhas atitudes correspondem ao que realmente sinto? será que dentro de mim há uma hipocrisia escondida ou disfarçada por mim mesmo?”.

Região urbana de Berlim, local de gravação do filme ELA GOSTA, o 2° da série.2

A cineasta conta que dos sete filmes, o primeiro, Putain D’amour, gravado pelas ruas do bairro Alto, no centro antigo de Lisboa, já foi filmado, está em fase de pós-produção e terá um pré-lançamento no Brasil, nesse semestre. A série Contos da Coceira está sendo produzida pela produtora Opening Night, localizada em Paris, na França, e neste momento Priscila Guedes busca CO-produtores para a realização da série inteira.

PRISCI LA GUEDES
Nascida e criada no Rio de Janeiro, Priscila trocou a graduação em Relações Internacionais pelos estudos em Artes Visuais na Escola Nacional de Belas Artes. Mais do que uma cineasta e artista visual, Priscila se tornou uma artista multimídia contemporânea, realizando obras e filmes onde a distinção entre cênica, plástica, poético, provocador e sensorial nem sempre podem ser feitas.

CAPA da série CONTOS DA COCEIRA

A cineasta se formou em Marselha, na França, em cinema, se especializou em imagem cinematográfica com estágios de aprofundamento na PANAVISION Marseille e TSF (principal fornecedora de equipamentos de iluminação para o mercado cinematográfico francês) e trabalhou como assistente de direção e direção de fotografia em curtas-metragens, canais de televisão renomados como France 3, France 2 e Canal Plus, longas-metragens franceses, entre eles, Camille Claudel 1915, do diretor Bruno Dumont, com a famosa atriz Juliette Binoche. Também estudou e morou em países como Suíça e Portugal.

Já realizou sete curtas-metragens de vídeo arte e ficção, um documentário de média-metragem, e produziu mais de 50 filmes nacionais e internacionais de diretores envolvendo Brasil, Bélgica, Estados Unidos, Cuba, Suíça.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta