Tudo sobre a Flica 2013 – Cabine Cultural
Literatura

Tudo sobre a Flica 2013

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Flica 2013

Entre os dias 23 e 27 de outubro acontece a terceira edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), um dos principais eventos literários da Bahia (junto com a Bienal do Livro da Bahia) do Estado. O evento contará com nomes locais, nacionais e internacionais.

A Flica  vai contar com nomes como Lars Iyer, escritor da trilogia de romances Spurious (2011), Dogma (2012) e Exodus, Laurentino Gomes, autor do best-seller 1808 – Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil e Regina Echeverria, biografa de Elis Regina, Cazuza, Gonzaguinha, Gonzagão e José Sarney, além de muitos outros.

O evento literário contará com a presença de autores baianos como Elieser Cesar, Karina Rabinovitz, Állex Leila, Tom Correia e a historiadora Maria Hilda Baqueiro Paraíso.

Kiera Cass
A americana Kiera Cass, autora da trilogia A Seleção (responsável pela renovação dos contos de fadas), estará no evento no dia 25 de outubro, na mesa Lirismo, Sonhos e Imaginários, junto a Gláucia Lemos, com mediação de Jackson Costa.

Nascida em Carolina do Sul, Estados Unidos, Kiera Cass é formada em história pela Universidade de Radford, na Virginia, mas já passou pelos cursos de teatro, música e comunicação. Seu primeiro livro, The Siren, foi publicado em 2009, em uma edição independente. Em 2012 lançou o primeiro da trilogia que a destacou no cenário internacional. Com o mesmo nome que batizou a série, A Seleção é o primeiro da saga da personagem America Singer.

Jean Claude Kaufmann estará na Flica

A história passa em um novo país, Iléa, que tem uma organização social dividida em oito níveis. A personagem principal vive na nobreza e é apaixonada por um rapaz mais pobre. No entanto, a moça é escolhida para participar de uma seleção com outras 35 garotas para ganhar o coração do príncipe. O conto de fada se repete no segundo livro da saga, com titulo de A Elite. Como no primeiro volume, este tem escritos leves e envolventes, com personagens carismáticos e bem construídos. O terceiro da trilogia, que tem título americano de The One, tem previsão de lançamento em 2014. Na Flica a autora deve apresentar um pouco desta literatura conto de fatos que construiu e conquistou jovens de vários países.

Fabrício Carpinejar

Fabrício Carpinejar
Gaúcho de Caxias do Sul (1972), é poeta, cronista, jornalista e professor. Possui vinte e quatro livros na literatura, oito de poesia, oito de crônicas, um de reportagem e sete infanto-juvenis. É apresentador da TV Gazeta e TVCOM, colunista do jornal Zero Hora, revista IstoÉ Gente e Pais&Filhos, e comentarista da Rádio Gaúcha. Já recebeu prêmios como Jabuti (2009) e quatro prêmios Açorianos.

Foi escolhido pela revista Época em 2010 como uma das 27 personalidades mais influentes na internet. Seu blog já recebeu mais de dois milhões de visitantes, o twitter ultrapassou duzentos mil seguidores e sua página no Facebook mais de 190 mil fãs. Na Flica 2013, Carpinejar lança o seu mais novo livro, Espero Alguém (Bertrand Brasil), onde apresenta crônicas escritas após um período difícil de sua vida: o abandono pela mulher amada.

2012
Em 2012 cerca de 20 mil pessoas circularam pela cidade durante a Flica e cinco mil estiveram presentes nas palestras que reuniu grandes nomes da literatura nacional e internacional como o escritor angolano José Eduardo Agualusa, o espanhol Javier Moro, Marcia Tiburi, Xico Sá, Jaime Sodré, Antônio Cícero, Sonia Rodrigues entre outros. Ao total, 24 autores estiveram presentes nas mesas da festa, o que totalizou, uma média, de 24h de discussões literárias divididas entre os cinco dias.

Além da parte literária, o público presente pôde se divertir com uma programação musical paralela, também gratuita, que foi realizada na Praça da Aclamação da Cidade. Com abertura do Núcleo de Práticas Orquestrais, incluiu nomes como Claudia Cunha, o grupo Barlavento e Os Ingênuos, além do cantor cachoeira no Mateus Aleluia, que depois de muito tempo, voltou a se apresentar na praça pública da cidade.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta