Marina Lima agrada em cheio ao público do Vozes do Brasil em Salvador | Cabine Cultural
Música

Marina Lima agrada público em show na Bahia

Marina Lima na Concha – Foto de Genilson Coutinho

Na última sexta-feira Marina se apresentou em Salvador pelo projeto Vozes do Brasil.

Marina Correia Lima, carioca, cantora e compositora brasileira, nascida em 1955, filhas dos piauienses Ewaldo e Amélia”. (Release)

Autora de inúmeros sucessos na música brasileira, ela possui um sentimento bem forte pela Bahia, por Salvador, e talvez por conta disto o show que ela apresentou ao público que foi à Concha Acústica do TCA na última sexta-feira (29/11) tenha sido tão tocante.

Marina Lima na Concha – Foto de Genilson Coutinho

Tocante por alguns motivos, dentre os quais se destaca certamente a fase atual da cantora, que desde os anos 90 vem sofrendo problemas com o alcance de sua voz. É perceptível que o poder vocal dela não é mais o mesmo, e é justamente ai que a sua apresentação na Concha é elevada para um nível de emoção bem grande, pois a sua base de fãs (que não lotou o espaço, mesmo com ingressos a preços populares) é tão parceira que praticamente cantou todas as canções com ela. E por ela.

Essa parceria entre artista e público não é tão comum como se pensa, e Marina sabe muito bem disto, aproveitando ao máximo o poder que possui sobre o público. E logo no início da apresentação, para inflamar ainda mais o público, ela soltou, em alto e bom som, algo do tipo: “Farei tudo para que esta noite seja especial para vocês”.  Não precisava de tanta coisa, bastava somente incluir no repertório algumas das canções mais famosas da carreira (e ela cantou praticamente todas) e demonstrar felicidade por estar ali, o que ela fez com maestria.

Leia também:  Crítica: Shark Tank Brasil é entretenimento de primeira qualidade

PALCO
O palco do show era bem simples, nada de especial; além de sua banda, competente, e a própria cantora – toda serelepe de salto alto e com postura mais Rock and Roll que muita gente do universo roqueiro nacional – não havia mais nada no palco.

Marina Lima na Concha – Foto de Genilson Coutinho

Sem ter que se preocupar com explosões, fogos, raios de luz e outras bobagens, Marina então gritou, pulou, bebeu vinho (muito, por sinal), andou pelo palco e como cereja do bolo levou um dos fãs que estava na primeira fila ao palco, dançando e cantando juntos, no que provavelmente tenha resultado em uma noite inesquecível para o rapaz.

Leia também:  Crítica Power Couple: temporada cheia de novidades, todas desnecessárias

VOZ
Sobre a sua voz, o que se notava era o fato das canções mais românticas – e acústicas – serem executadas de forma mais limpa, em detrimento das músicas mais vibrantes, onde os sons dos instrumentos da banda acabavam abafando consideravelmente a sua voz, ao menos era esta a sensação de quem assistia ao show do meio do palco para trás. Dava para escutar alguns fãs, em meio às músicas, comentando este fato, mas no fim das contas acredito que ninguém tenha saído do show com alguma reclamação em mente. Talvez a única reivindicação pertinente seja a relacionada ao bis, que foi reduzido bastante por conta do acordo que a Concha Acústica do TCA tem com a Associação de Moradores do seu entorno, sendo obrigada a parar com qualquer tipo de som no espaço a partir de um determinado horário.

HITS
O show da última sexta contou com grandes hits como À Francesa, Fullgás, Nada por Mim, Uma Noite e ½, além de canções não tão famosas, que flertavam com o rock, com o pop e com a música eletrônica, ponto bem interessante de sua discografia e que deu bem as caras em Salvador.

Leia também:  Intrínseca lança no país “Como Combater a Fúria de um Dragão”
Marina Lima na Concha – Foto de Genilson Coutinho

Por fim, ficam as menções ao público e ao projeto. Ao público porque sua participação foi um dos pontos fortes da noite. Mesmo não lotando – o que chega a ser compreensível para um evento realizado às 19 horas de uma sexta-feira – os fãs de Marina conseguiram incendiar a Concha Acústica com suas vozes. Neste aspecto a estrutura do espaço ajuda muito no trabalho de fornecer ainda mais poder ao barulho vindo da plateia.

E ao projeto Vozes do Brasil pelo fato de conseguir trazer bons nomes da cena nacional e juntar com artistas do cenário local (o show de abertura foi do baiano Gabriel Póvoas). Tudo isso a preços populares. Claro que para isso acontecer era necessário que houvesse um grande patrocinador por trás – a PETROBRAS – e também que não enfeitassem muito na estrutura do evento. Foi feito desta maneira, com um cenário simples e custos reduzidos. O resultado final foi satisfatório, e por isso todos que foram ao evento esperam que novas edições ocorram tão logo.




3 respostas para “Marina Lima agrada público em show na Bahia”

  1. Ótimo texto!
    De fato, desde o inicio dos anos 90 que Marina vem passando por problemas relacionados a sua voz. Contudo, o seu publico sabe disso e, exatamente por saber, canta com ela!
    E outra: continua linda!

  2. Só pra acrescentar, o fato de ter acontecido o festival do samba no Santo Antonio Alem do Carmo, com grandes nomes, como Elza Soares também deve estar contribuído para a concha não estar lotada! Foi uma noite divina

Deixe uma resposta