Oscar 2014: O Lobo de Wall Street deixa espectador fascinado
Cinema

Oscar 2014: O Lobo de Wall Street

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O lobo de Wall Street tem estreia prevista para 24 de janeiro

O filme mostra um predador com uma vontade de ganhar dinheiro a qualquer custo e com uma ânsia de gastá-lo em prazeres mundano, com muitas mulheres, drogas e orgias

O diretor Martin  Scorsese é um dos maiores nomes em cinema da atualidade e é incrível sua capacidade de alcançar o público com grandes filmes, como Os Infiltrados, Touro Indomável, O Aviador, A Invenção de Hugo Cabret, etc… E agora ele nos brinda com o filme O Lobo de Wall Street, com 3 horas de uma história real de pura imoralidade ética, uma realidade podre no sentido visceral, um filme extremamente depravado, com um personagem tão extravagante, que consegue deixar a plateia fascinada, atônita mesmo.

Baseado no livro autobiográfico de Jordan Belfort, com roteiro adaptado de Terence Winter, conta a história real do jovem corretor Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio), uma pessoa cuja ganância, determinação e poder de persuasão o levaram a criar a empresa  Stratton Oakmont, que vendia ações de pequenas empresas a preços baixos, mas a corretagem era bem acima da média. Com esta estratégia,  Belfort conseguiu fazer uma fortuna imensa em poucos anos, junto com seus companheiros de infância, e o próprio Belfort preparou a sua equipe, ou seja, ele era o motivador do seu grupo de trabalho, ensinando a arte de vender ações.

O filme mostra um predador com uma vontade de ganhar dinheiro a qualquer custo e com uma ânsia de gastá-lo em prazeres mundano, com muitas mulheres, drogas e orgias.

O ator Leonardo DiCaprio é o dínamo do filme, com uma garra fora do comum na interpretação do seu personagem, muito bem construído no papel do lobo de Wall Street, codinome recebido por se tornar um verdadeiro predador à procura de sua caça, e sempre conseguindo seu intento. Homem ganancioso que consegue construir um império incalculável e esbanja do mesmo jeito que ganha, com estardalhaço, onde as drogas e as perversões estão sempre presentes. Ganhador do troféu Globo de Ouro por sua atuação neste filme e concorrente ao Oscar de Melhor Ator, com grande possibilidade de ganhar.

A seu lado, atores coadjuvantes que dão um ótimo alicerce ao filme, como Matthew McConaughey (como seu mentor Mark Hanna), Margot Robbie (como sua segunda esposa Naomi), e Jonah Hill, no papel de seu amigo pessoal e companheiro de trabalho, Donnie Azoff.

Com uma linguagem irônica, afiada, desbocada, Leonardo DiCaprio no personagem Jordan Belfort  brilha o filme inteiro, é com certeza todo o diferencial, uma entrega total em todas as cenas, e quando ele prega para a sua ¨turma de trabalho¨, que poder de persuasão impressionante! ¨Não há nobreza na pobreza¨, este é um dos lemas de Belfort, e isto norteia toda a sua vida.

A história deste corretor é tão descabida, cheia de superlativos, de imoralidade, falta de pudor, que é difícil imaginar que é uma história verídica, e como ele conseguiu tamanha façanha. O ritmo eletrizante  conduz o filme o tempo inteiro, com uma trilha sonora que sustenta esta lei da selva, onde o lobo de Wall Street está  sempre à espreita de suas vítimas, e a plateia não consegue praticamente relaxar, entrando no mesmo ritmo de tensão e fluidez do filme.

Os palavrões, a apologia ao dinheiro e às drogas, depravação e excessos ganham força na vida deste homem, onde a ganância e a falta de ética e moral chega ao extremo inimaginável, sendo tudo colocado de forma provocativa, sarcástica e até engraçada. Importante ter um olhar totalmente desprovido de puritanismo e se deixar levar pelo frenesi que o filme passa o tempo inteiro.

Um verdadeiro manual de má conduta, amoral, obsceno, debochado ao máximo, enfim, totalmente politicamente incorreto. Estás preparado para mais uma de Martin Scorsese?

Concorrente aos Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante.

Marcia Amado Bessa é enfermeira e escreve para o ótimo blog parceiro CineAmado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta