Muse no Lollapalooza: banda de Matthew Bellamy chega como maior atração
Música Notícias

Muse no Lollapalooza: banda de Matthew Bellamy chega como maior atração

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Muse

Muse

Os britânicos do Muse podem festejar a vontade, pois desde a última apresentação da banda no país, no Rock in Rio do ano passado, que eles foram definitivamente alçados à categoria de grandes protagonistas em festivais nacionais. O show, um dos mais elogiados e festejados, ficou tão marcado na memória do público que, menos de um ano depois, o grupo liderado por Matthew Bellamy volta ao Brasil, agora para encabeçar o Festival Lollapalooza, que acontece dias 5 e 6 de abril, em São Paulo.

Absolution
A banda, formada em 1994, tem, além de Matthew Bellamy nos vocais, Christopher Wolstenholme (no baixo, voz secundária e teclado) e Dominic Howard (bateria e percussão). Comemorando vinte anos desde sua formação inicial, os rapazes chegam como grande atração ao país, função esta que eles já possuíam na Europa desde o início dos anos 2000, quando lançaram o álbum Absolution, que trazia o que até hoje é um dos maiores hinos da banda: Time Is Running Out, uma das canções mais viciantes e excitantes da última década. Além dela, outros dois petardos sonoros: Hysteria e Stockholm Syndrome. As canções, poderosas, aliadas aos grandiosos shows que a banda fez, levaram o Muse ao posto de headliner em todos os grandes festivais da Europa, incluindo o mitológico Festival de Glastonbury.

Glastonbury
O Festival de Glastonbury foi um divisor de águas na história da banda, e principalmente de seu baterista, Dominic Howard. Isso porque o pai de Dominic, Bill Howard, que foi ao festival assistir a banda, morreu de ataque cardíaco logo após a apresentação do grupo. No show descrito pela banda como o melhor da carreira o acontecimento, trágico, soou quase como inacreditável.

Black Holes and Revelations
Se o Muse já era um grande nome do rock britânico em 2005, em 2006 eles explodiram ainda mais, conquistando novos mercados, como o fechado e restrito mercado americano. O álbum foi oficialmente lançado no Japão em 28 de junho de 2006, na Europa em 3 de julho de 2006 e na América do Norte em 11 de julho de 2006. O grande destaque do CD, e talvez o grande hino da banda, foi Starlight, uma poderosa canção com riffs inesquecíveis. Em um pequeno exercício de memória, voltemos ao Rock in Rio. Quando eles tocaram os primeiros acordes de Starlight o local quase foi abaixo e Matthew aproveitou o momento favorável para correr pro meio do público, no que foi certamente o grande momento da apresentação da banda e um dos mais lembrados de todo o festival.

Filme
Em julho de 2013 o Muse se apresentou no grandioso Estádio Olímpico de Roma, na Itália, para cerca de 60 mil fãs. O show, baseado no disco mais recente da banda The 2nd Law, foi registrado no formato 4k, com imagens de 8,8 milhões de pixels, e posteriormente transformado no filme Muse – Live At Rome Olympic Stadium, July 2013.

Knights Of Cydonia
Para terminar, uma notícia curiosa: recentemente o site britânico Gigwise fez uma inusitada enquete com os fãs da banda e perguntou quais seriam os melhores e piores singles da banda. O resultado foi:

Melhores – 1) Knights Of Cydonia; 2) Hysteria; 3) Plug In Baby; 4) Time Is Running Out e 5) New Born.

Piores – 1) Neutron Star Collision; 2) Cave; 3) Uno; 4) Follow Me e 5) Madness.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta