Salvador: mostra de filmes lembra cem anos da primeira guerra mundial
Agenda

Salvador: mostra de filmes lembra cem anos da primeira guerra mundial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Glória Feita de Sangue

Em 1914 o mundo foi apresentado ao que futuramente seria chamada de primeira grande guerra do mundo moderno. As armas já possuíam um grandioso poder bélico, e por isso as perdas – civis e militares – também foram grandiosas, como nunca antes a humanidade havia vivenciado.  E é para lembrar o centenário deste trágico evento que a Sala Walter da Silveira apresenta uma seleção de filmes que resgatam as memórias e dramas desta espécie de constante bélica tão marcante na trajetória humana. A programação se inicia no dia 5 de abril (sexta-feira) e fica até o dia 9 de abril. A entrada é gratuita e na seleção da mostra se encontram algumas obras-primas do cinema. Confira programação:

Dia 5/04
17h
Glória Feita de Sangue
(Paths of Glory, EUA, 1957), de Stanley Kubrick.
Em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, Mireau, um general francês, ordena um ataque suicida e como nem todos os seus soldados puderam se lançar ao ataque ele exige que sua artilharia ataque as próprias trincheiras. Mas não é obedecido neste pedido absurdo, então resolve pedir o julgamento e a execução de todo o regimento por se comportar covardemente no campo de batalha e assim justificar o fracasso de sua estratégia militar.

19h
Cavalo de Guerra
(War Horse, EUA/Reino Unido, 2011), de Steven Spielberg.
Ted Narracot é um camponês destemido e ex-herói de guerra. Com problemas de saúde, batalha junto com a esposa Rose e o filho Albert para sobreviver numa fazenda alugada, propriedade de um milionário sem escrúpulos. Cansado da arrogância do senhorio, decide enfrentá-lo em um leilão e acaba comprando um cavalo inadequado para os serviços de aragem nas suas terras. O que ele não sabia era que seu filho estabeleceria com o animal uma conexão jamais imaginada. Batizado de Joey pelo jovem, os dois começam seus treinamentos e desenvolvem aptidões, mas a 1ª Guerra Mundial chegou e a cavalaria britânica o leva embora, sem que Albert possa se alistar por não ter idade suficiente.

Dia 6/04
17h
A Ponte de Waterloo 
(Waterloo Bridge, EUA, 1940), de Mervyn LeRoy
Em Londres, durante os bombardeios da Primeira Guerra, o oficial Roy e a bailarina Myra se conhecem na ponte de Waterloo e acabam se apaixonando. Porém, Roy é chamado para o front de batalha tendo assim que abandonar a mulher que ama. Myra promete esperá-lo, porém meses depois, ela recebe a notícia da sua morte. Desiludida e sem recursos, Myra toma uma decisão drástica. Mas será que o seu grande amor realmente morreu?

Cavalo de Guerra

19h
A Grande Ilusão
(La Grande Illusion, França, 1937), de Jean Renoir
Durante I Guerra Mundial, dois soldados franceses são capturados pelas tropas alemãs. O Capitão Boeldieu é um aristocrata enquanto o Tenente Marechal era um simples mecânico quando ainda civil. Eles conhecem outros prisioneiros de diversas origens e fazem amizade com um companheiro chamado Rosenthal. Após tentarem fugir por diversas vezes, eles são separados do novo amigo e enviados para uma fortaleza. É lá que Boeldieu faz amizade com um oficial alemão chamado Van Rauffenstein, também de origem aristocrática.

Dia 7/04
17h
Gallipoli
(Gallipoli, Austrália, 1981), de Peter Weir
Dois amigos atletas, Frank Dunne e Archy Hamilton, se alistam no exército australiano durante a Primeira Guerra Mundial e são enviados para Gallipoli, na Turquia, onde participam de uma lendária e trágica batalha.

19h
Sem Novidade no Front
(All Quiet on the Western Front, EUA, 1930), de Lewis Milestone.
Um grupo de jovens alemães é convencido por um professor a se alistar no exército. Eles ficam muito entusiasmados com a ideia de lutar por seu país durante a Primeira Guerra Mundial, pois parece uma chance de viver novas experiências e provar para a sociedade o quanto são corajosos e patriotas. Paul é um dos mais animados, porém, ao chegar ao front o rapaz percebe que não há nada de honroso em matar seres humanos. Assim, a guerra transforma aqueles jovens idealistas em pessoas marcadas pelo horror.

Dia 8/04
17h
Uma Aventura na África
(The African Queen, EUA/Reino Unido, 1951), de John Huston.
Notícias chegam até a pequena colônia de Dong Ku que a Primeira Guerra Mundial começou. A Alemanha, país que colonizava a pequena aldeia no norte da África, está profundamente envolvida e Dong Ku já não é mais um local seguro. A missionária Rose Sayer vê seu irmão ser morto, o Reverendo Samuel Sayer, quando tropas alemãs invadem a cidade. Logo depois do acontecido, um navio aporta em Dong Ku e traz a bordo dele o canadense Charlie Allnut. Sem saída a não ser por mar, Rose obriga Charlie a levá-la com ele no navio chamado “The African Queen”. Assim, os dois embarcam numa missão suicida com o objetivo de atacar o navio alemão Louisa, para Rose poder vingar a morte do irmão.

Sem novidade no front

19h
Lawrence da Arábia
(Lawrence of Arabia, Reino Unido, 1962), de David Lean
Em 1935, quando pilotava sua motocicleta, T.E.Lawrence morre em um acidente e, em seu funeral, é lembrado de várias formas. Deste momento em diante, em flashback, conhecemos a história de um tenente do Exército Inglês no Norte da África, que durante a 1ª Guerra Mundial, insatisfeito em colorir mapas, aceita uma missão como observador na atual Arábia Saudita e acaba colaborando de forma decisiva para a união das tribos árabes contra os turcos.

SERVIÇO
Mostra cem anos da primeira grande guerra

De 5 a 8 de abril
Sala Walter da Silveira, nos Barris, Salvador.
Gratuito


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta