Queens of The Stone Age no Brasil: ingressos começam a ser vendidos | Cabine Cultural
Música Notícias

Queens of The Stone Age no Brasil: ingressos começam a ser vendidos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

QOTSA – Photo by Nora Lezano

Depois da esperada confirmação dos shows da banda americana Queens of the Stone Age no Brasil, chegou a hora da divulgação dos valores dos ingressos, bem como o início de sua venda. O super grupo, liderado pelo carismático vocalista e guitarrista Josh Homme, que lançou em 2013 …Like Clockwork, subirá ao palco do Pepsi on Stage somente no dia 27 de setembro, mas os ingressos para o show começam a ser vendidos já na quarta-feira, dia 14 de maio, pelo site  www.livepass.com.br

Banda
Poucos sabem, mas antes do surgimento do QOTSA, Josh Homme participava do Kyuss, ícone cult da cena heavy metal norte-americana, chegando a figurar como o principal expoente do stoner rock nos anos 90. Em 1995, com o fim da banda, Homme se mudou para Seattle, onde ingressou na banda Screaming Trees.

Nessa época, em como trabalho paralelo ao Screaming Trees, surgia o Queens of the Stone Age. Em parceria com o baterista Alfredo Hernandez, Homme trabalhou o som da banda que, à primeira impressão, lembrava o Kyuss, mas que começava a flertar com outras muitas influências. O primeiro álbum foi lançado em 1998. Com uma repercussão impressionante, o disco ajudou a fixar o nome do Queens of the Stone Age como uma das grandes promessas do rock naquela época. O segundo álbum, Rated R, não foi tão bem sucedido quanto o trabalho de estreia, mas ainda assim trazia hits, que ajudaram inclusive a banda a fazer um super show Rock in Rio 2001.

Trabalho lançados, sucessos no universo rock, o Queens of Te Stone Age foi se consolidando rapidamente como uma das bandas mais interessantes do mercado musical global. O álbum Era Vulgaris, de 2007, ajudou ainda mais a consolidar este status. Em 2009, Josh Homme apareceu com o projeto Them Crooked Vultures, que também contava com John Paul Jones (Led Zeppelin) e Dave Grohl. Pela Matador Records.

Finalmente chegamos em 2013 e o QOTSA lançou, em junho, o disco …Like Clockwork, após quase seis anos de hiato. Com as participações especiais de Mark Lanegan, Trent Reznor (Nine Inch Nails), Elton John e do ex-membro Nick Oliveri, o álbum recolocou o nome do Queens of the Stone Age nas paradas de sucesso mundo afora. E agora será a vez dos brasileiros poderem assistir uma das maiores bandas do mundo em atividade.

SERVIÇO
Queens of The Stone Age no Brasil

Pepsi on Stage (Avenida Severo Dulius, 1995)
27 de setembro, sábado

Ingressos (a partir do dia 14 de maio)
Pista Premium – 1º lote: R$ 200
Pista Premium (desconto 20% estudante) – 1º lote: R$ 160
Pista Premium (desconto 50% idoso) – 1º lote: R$ 100
Pista – 1º lote: R$ 100
Pista (desconto 20% estudante) – 1º lote: R$ 80
Pista (desconto 50% idoso) – 1º lote: R$ 50
Mezanino – 1º lote: R$ 140
Mezanino (desconto 20% estudante) – 1º lote: R$ 112
Mezanino (desconto 50% idoso) – 1º lote: R$ 70

 www.livepass.com.br



  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma resposta para “Queens of The Stone Age no Brasil: ingressos começam a ser vendidos”

  1. Cantores ou bandas musicais trazem consigo toda uma história vivida pelo seus integrantes. São referências de um passado em confronto com os novos valores atuais que vão imprimir toda uma singularidade para a composição de suas canções. É preciso estar sempre se reciclando, escutando coisas antológicas que poderão contribuir, e muito, com a construção de outras formas de dizer e expressar as emoções humanas. Cabe dizer que, como seres humanos, temos uma memória formada nos arquétipos do inconsciente coletivo ancestral. A linguagem da música toca fundo. Um Taiguara,por exemplo, pode dar essa contribuição. Autor de muitos clássicos da MPB, e considerado um dos símbolos da resistência à censura durante a ditadura militar brasileira. Taiguara foi um dos compositores mais censurados na história da MPB, tendo cerca de 100 canções vetadas. Participou de vários festivais e programas de tv e fez bastante sucesso nas décadas de 60 e 70. Abraços…

Deixe uma resposta