Esperando Godot: texto de Samuel Beckett ganha montagem baiana
Agenda Teatro

Esperando Godot: texto de Samuel Beckett ganha montagem baiana

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Esperando Godot – Foto de Leonardo Pastor

A agenda cultural de Salvador ganha a partir da próxima sexta-feira um reforço de peso: o espetáculo Esperando Godot estreia no Teatro Vila Velha e entrega ao público um dos textos teatrais mais importantes do século 20, escrito por Samuel Beckett. A montagem baiana ficou sob responsabilidade do respeitado diretor Márcio Meirelles e conta com Celso Jr. e Claudio Simões como os dois personagens principais de peça, que ficará em cartaz até 08 de junho.

Tecnologia
A montagem baiana trabalhou com o texto integral de Esperando Godot e se utilizará da tecnologia para abordar os temas existenciais evocados pelo texto. E o fato de seu diretor ser um entusiasta da inserção de novas tecnologias faz o púbico esperar por sequências bem marcantes durante o espetáculo. Márcio Meirelles chegou a dizer que um dos motivos que o levou a montar o texto foi o seu potencial imagético, além do alinhamento de discursos.

História
Novas ferramentas de comunicação num mundo hiperconectado convivem como o ambiente inóspito e de desolação proposto pelo texto de Beckett. A peça apresenta os personagens Vladimir e Estragon que aguardam, numa estrada, à beira de um deserto, perto de uma árvore, a chegada de Godot, um homem que eles mal conhecem. Entre aborrecimentos mútuos e reflexões filosófico-melancólicas, a angústia desta espera se torna esmagadora.

A monotonia é brevemente interrompida pela chegada de dois outros personagens, Pozzo e Lucky, que cultivam uma clara relação de poder entre si. Em seguida, um mensageiro chega para informar que Godot não virá naquele dia, mas garante presença no dia seguinte. Vladimir e Estragon combinam o retorno àquele mesmo ponto no dia seguinte, quando a situação de espera se repetirá.

Esperando Godot – Foto de Leonardo Pastor

Elenco
Além de Celso Jr. e Claudio Simões, o elenco de Esperando Godot conta também com Igor Epifânio (que trabalhou recentemente com Márcio Meirelles, em Drácula), Tiago Querino e Wallas Moreira, que também assina a assistência de direção.

A trilha sonora é assinada pelo talentoso Jarbas Bittencourt. Ele se utiliza composições aleatórias, criadas randomicamente a cada apresentação, por um programa desenhado especialmente para o espetáculo. Desta forma, a trilha da peça sempre será uma novidade para os espectadores.

Questões existenciais, temas políticos e referentes à ordem social serão explorados na montagem que promete oferecer ao público baiano muito mais que mero entretenimento. Bom espetáculo.

SERVIÇO
Esperando Godot

Teatro Vila Velha
16/05 a 08/06 (sexta e domingo)
20h (sexta e sábado) e 19h (domingo)
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta