Especial Chaplin: O Garoto e Em Busca do Ouro
Cinema

Especial Chaplin: O Garoto e Em Busca do Ouro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Annex – Chaplin, Charlie (Kid, The)

Especial sobre o cinema de um dos maiores gênios da história da sétima arte no mundo: Charlie Chaplin, o nosso querido Carlitos

Por Josival Nunes

O Garoto
O filme O Garoto (The Kid, 1921) é considerado uma das obras-primas de Charles Chaplin tendo logo no seu início a inscrição preparatória: Um filme com um sorriso e talvez uma lágrima. Trata-se da história de um bebê que é abandonado pela mãe e logo mais é cuidado pelo personagem Carlitos. Construído de forma a unir comédia e drama, a película apresenta diversas gags geniais e uma feliz interação cênica entre os protagonistas. O cineasta Abbas Kiarostami que assistiu ao filme e o analisou como parte de material extra de um DVD constata questões essenciais do filme como essa busca pelo sentimento universal com a consequente identificação do espectador em qualquer parte do mundo, pois Chaplin utiliza de elementos que espelham o ser humano em seu conteúdo, independente da forma cultural e ideológica apresentada. Vê-se com isso que, mesmo sem referências maiores sobre o cineasta inglês, o seu personagem Carlitos atravessou fronteiras, sendo reconhecido em sociedades com estruturas sociais e com referências artísticas e culturais as mais distintas.

Elenco
Charles Chaplin …. O vagabundo
Edna Purviance …. A mãe
Jackie Coogan …. O garoto
Baby Hathaway …. O garoto quando era um bebê
Carl Miller …. O artista
Granville Redmond …. O amigo
Tom Wilson …. O policial
May White …. A esposa do policial

Em Busca do Ouro
Carlitos vai em busca do ouro neste filme de 1925 de Charlie Chaplin, uma história sobre a corrida à riqueza, a busca de um sonho e a realização do mesmo. Nesta trajetória o vagabundo vai enfrentar as intempéries em forma de nevasca e o óbvio conflito com concorrentes inescrupulosos além de apaixonar-se, inicialmente de forma platônica, até conquistar o amor e a riqueza. Aqui pela primeira vez Chaplin não deixa o seu protagonista ter um final triste ou solitário, coloca o vagabundo como um vencedor e com isso alça Carlitos de maltrapilho que chegou a comer sola de sapato a milionário.

Algo recorrente na obra de Chaplin em relação ao seu personagem principal é este constante desafio a autoridade geralmente apresentado simbolicamente em seus filmes como o guarda policial que é enganado pela astúcia e principalmente pela corrida. Se o policial representa a ordem estabelecida, Carlitos é a quase representação da anarquia, se por um lado há a linha reta da obediência a ser seguida sem contestação por outro aparece o transgressor em zigue-zague e chutando o representante da lei sem que este perceba ou espere. No filme Em Busca do Ouro Chaplin talvez queira dizer que o vagabundo pode, mesmo sem adequar-se ao ditames do mundo tornar-se um vencedor deste mesmo mundo por vias mais inusitadas e com isso abrindo as possibilidades ao novo viável. Com sua postura contestadora, irrequieta e imprevisível, ou seja tudo que o status quo abomina, Carlitos neste filme dá um nó no sistema e carrega no alto de seu posto de milionário o emblema reluzente do inadequado que deu certo.

Este filme trás cenas que se tornaram clássicas na história do cinema. Desde a fileira de centenas de figurantes que atravessam o vale em gelo, a peregrinação sofrida de Carlitos até chegar a cabana, a sua transformação em “galinha”, o prato com sola de sapato, mas sendo degustado como algo extremamente apetitoso e a mais famosa de todas : a dança dos pãezinhos. Chama a atenção a bem cuidada produção apesar dos recursos técnicos limitados da época. Chaplin com seu esmero e perfeccionismo consegue retratar em estúdio, com verossimilhança admirável, cenas na neve com direito a efeitos especiais como aqueles utilizados na antológica cena da briga na cabana à beira do precipício. Depois de todos os percalços vividos, Carlitos que antes era até ridicularizado pela mulher que ama acaba ficando com ela e terminando o filme como milionário. Sem dúvida um final atípico para um personagem que em outros filmes terminou solitariamente rumando sem destino certo para o horizonte com seu passo claudicante acelerado.

Elenco
Charles Chaplin …. Carlitos
Mack Swain …. Big Jim McKay
Tom Murray …. Black Larsen
Henry Bergman …. Hank Curtis
Malcolm Waite …. Jack Cameron
Georgia Hale …. Georgia

Josival Nunes é escritor, cineasta e colunista do Cabine Cultural.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta