Crítica Transformers 4 - A Era da Extinção: rir pra não chorar
Críticas

Transformers 4 – A Era da Extinção: rir pra não chorar

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Transformers: a era da extinção

Transformers: a era da extinção

Saga dos carros robôs chega ao quarto capítulo com ainda mais lutas e explosões

O título do post não é de forma alguma algo irônico. Se você resolver assistir o quarto filme da saga Transformers (dirigido por Michael Bay) saiba que a experiência somente será válida se o caro leitor já for decidido a não levar absolutamente nada a sério, e com o espírito mais que aberto às incoerências narrativas que o filme proporciona. Eu fazia isto ao assistir Jaspion, Changeman, ou os vários outros heróis japoneses do final dos anos 1980, e que também possuíam – todos eles – suas criaturas gigantes que lutavam com outras criaturas gigantes. Era divertido, admito. Ainda é, mesmo depois de crescido, basta se deixar levar. Com estas ideias em mente a diversão pode sim ser garantida.

Neste sentido, escrever sobre Transformers – A Era da Extinção, pode ser um trabalho desnecessário, já que o público consumidor deste capítulo será basicamente o mesmo que consumiu – e aprovou – os três anteriores. Neste caso, nada que falarmos para ele terá efeito, seja para o bem, seja para o mal. E você, fã de Transformers, não precisa se sentir culpado, pois ao fim das quase três horas de filme, o sentimento que fica é de assistir um divertido jogo de videogame, onde os jogadores são carros que se transformam em robôs monstros (os autobots) e que lutam com outras criaturas de ferro gigantes buscando destruí-las. Nós, humanos, fazemos figuração na história, com certos momentos de protagonismo. E deixa-me dizer: isso pode ser sim, bem prazeroso. Só não podemos de modo algum levar a sério.

O filme
Falando um pouco do filme: a história de Transformers – A Era da Extinção, é passada depois dos acontecimentos da Batalha de Chicago (de O Lado Oculto da Lua), flashbacks logo na primeira parte que relembram os eventos do filme anterior. Temos como personagens principais Cade Yeager (interpretado pelo astro hollywoodiano Mark Wahlberg), um mecânico com problemas financeiros que busca alguma importante descoberta através de seus experimentos de robótica. Ele também luta para criar sua filha Tessa, 17 anos, interpretado pela bela Nicola Peltz (de Bates Motel), e que tem no seu namorado Shane (Jack Reynor) o elemento que completa o trio de personagens principais. A história começa pra valer quando há o encontro, por acaso, de Cade com Optimus Prime, o mais carismático dos Autobots. A partir daí vemos tramas, subtramas, reviravoltas, a introdução dos Dinobots (grande novidade do quarto filme) e centenas de explosões.

Transformers A Era da Extinção nicole

Transformers A Era da Extinção

Fazendo um pequeno exercício de memória, dá para perceber logo de cara que esta nova empreitada de Michael Bay perde no quesito a garota bonita do filme. Substituir Megan Fox pela bela, mas insossa Nicola Peltz não foi um grande negócio para a história. Bem verdade que em termos de atuação, as duas se nivelam – por baixo – mas em termos de carisma e sensualidade, Nicole ainda deixa bastante a desejar, tanto no filme quanto na série Bates Motel, em que ela era personagem fixa. Já na função de grande protagonista do projeto, sai o jovem Shia LaBeouf e entra em cena o experiente e razoavelmente respeitado Mark Wahlberg, o que estranhamente não resultou em melhora alguma em termos de trabalho de atuação. Os dois, por conta também do roteiro simplista e pífio, não conseguiram construir relação alguma de empatia com quem assiste ao filme. Ou seja, pouco nos importa se eles sobreviveram, morreram, ficaram pobres…

Como ponto forte de Transformers – A Era da Extinção,temos que novamente falar dos elementos técnicos, sobretudo dos efeitos especiais e de som. Michael Bay se especializou em fazer filmes com explosões e lutas épicas, e com o novo Transformers ele quase chegou ao nível de excelência em tais aspectos. Imagino que seja esta a razão principal do enorme sucesso de bilheterias de todos os quatro projetos. Realmente é fascinante – para quem gosta de histórias de ação e aventura – assistir um filme do querido Michael Bay. É muita diversão, e isso é perceptível em qualquer sessão em que algum de seus filmes esteja sendo exibidos.

Conclusão
Transformers
chega aos cinemas brasileiros prometendo bater todos os recordes da saga. Continuará sendo massacrado pela crítica, afinal de contas, possui todos os defeitos narrativos necessários para que isso aconteça. Entretanto, acredito que o filme deva ser visto sob uma diferente ótica: Transformers (os quatro filmes) representam muito bem este novo contexto em que o cinema se transforma em parte de um todo, e não no todo. Ver um filme como este é parte de um esquema mais amplo, que inclui ir ao shopping, comprar várias guloseimas e bebidas, entrar na sala, tirar selfies, trocar mensagens, conversar, e como pano de fundo nós vemos um filme sem muita densidade narrativa, para tão somente complementar a experiência. Não há crime algum nisto, em alguém querer somente distrair a mente, ou se divertir com os amigos.

Transformers A Era da Extinção filme

Transformers A Era da Extinção

Transformers – A Era da Extinção representa muito bem esta lógica. Diverte e complementa a experiência de ir ao shopping, sair com os amigos… o que não podemos é – por conta desta excitação momentânea – ver qualidades que o filme não possui, ou defendê-lo de críticas com o argumento simplista de que o crítico é um mal amado. O filme não precisa disto, afinal, Michael Bay não está nem ai para nada disso. Está milionário à custa de um cinema baseado em criaturas gigantes que destroem tudo e explosões que jorram que nem água. É para se invejar…


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

35 Comments

  • na minha opiniao o garoto sam vai ter ke voltar pro filme ke sem ele o filme perdeu o sentido cade a amizade dele com oss robos agora os robos nem pençao nele e tudo o ke ele fes pelos robos ate a propria ida ele arisco pela matris da liderança e por fim ele foi eskesido kkkkkk bizaro iso sem conta ke os robos sao ke nem um enchame de abelha pasando pelo ar al se transformar pra mim perdeu totalmente a lojica o filme se o sam

  • Gosto Muito da série, e gostaria de parabenizar o dono da postagem, vc escreve, se expressa e descreve muito bem o que realmente se passa… abraço…

    • E o pior filme que já assistir de toda a franquia,os personagens foram esquecidos completamente da serie sem deixa nenhuma menção deles no quatro só as aparições dos autobots que foram mortos ratchet e leadfoot, , falaram da batalha de Chicago, , o que aconteceu com os autobots, e o que eles fizeram com as naves dos decepticons no filme, mais nada dos personagens anteriores, só uma historia escrota de um fazendeiro idiota que conserta coisas e proíbe sua filha de namorar, eu não sabia que iam fazer um reboot só quando comprei o DVD e percebi que o Sam e a Carly não estava na capa e fiquei estranhando o visual do Optimus prime estava maneiro, olhei o elenco e não encontrei o nome do Shia LaBeouf, Josh Duhamel, Tyrese Gibson e John Turturro, assistir achando que iam mostrar um flashback contando o que aconteceu com eles mais não mostraram nada e ficou sem pé nem cabeça, ate o Bumblebee nem parece que não sente falta do Sam, como o guardião dele o largou ?, A pergunta que não que calar e o que aconteceu com os personagens antigos? o que aconteceu com o Sam ? Por que Bumblebee o largou? E os outros personagens vitais do filme o que aconteceu que fim eles levaram?

    • É verdade a saída de sam fez com que o Filme perdesse todo sentido. A pergunta que se coloca é… Como fica ou ficou a relação entre o jovem sam e os autobots.

  • Acho que devemos respeita a OPINIÃO dos outros
    Esse filme tá um lixo
    Trocando os personagens ficou sem sentido o filme…o sam e a megan fazian o casal prefeito eles combinavam Com o filme
    E a megan não é depravada é apenas o papel dela…

  • Eu acho que às pessoas deverian respeita a OPINIÃO dos outros
    Esse filme ficou um lixo a Megan não é nada de depravada não é apenas o papel dela…
    Trocar de personagen tirou todo o sentido do filme triste isso

  • Na minha opinião o filme poderia ser melhor se fosse mais enxuto no enredo.
    Vamos ao fatos: De onde vieram os criadores dos transformers, aquele LockDown?
    – Onde foi parar o dinobot encontrado logo no começo do filme?
    – Galvatron, ou Megatron, nada de útil fez no filme, então a reaparição dele foi inútil pro enredo.
    – A Nave do Lockdown, sugando todos os metais, me lembrou muito o filme Skyline, que tem um enredo fraco e ruim.
    – Perto do fim não se sabia mais se a briga era entre cia e os carinhas lá, autobots e galvatron, ou lockdown e prime.. enfim. Confuso de mais.

    A saída de Sam achei interessante, pois a primeira trilogia só fazia sentido com ele. O 4 perderia o sentido com ele. Parece que o 4 é o começo de uma nova trilogia (segundo Bay), o que pode ser notado no final do filme com a fala do Prime (estou indo encontrá-los). Logo, Transformers 5 e 6 logo tão aí.

    • O filme Tranformes 4 se prôpos aquilo que de fato queria fazer: agradar ao seu público, que é fã de explosões e barulho. Em termo de enredo é verdade que há muitos conflitos acrescido do longo de duração do filme, porém se destaca pelo show de cores e aventura.

  • Acho Transformers um dos melhores filmes dos ultimos tempos, mas mudar totalmente o elenco e a historia do 4² filme foi muito decepcionante!
    1² sem a Megan Fox e agora sem o Shia Labeouf? Fala sério, qual a graça do Bumblebee sem o Sam? Já que ele era o guardião dele. Li em um site que Shia não quis fazer o filme, esse tipo de coisa sempre acontece nos melhores filmes, aconteceu no filme Homem Aranha 4 e agora nesse novo filme, trágico…
    mas assistam o filme relevando a narrativa e elenco, é incrivelmente fodástico!!!

  • o filme fico muito legal mais podia te ficado melhor por exemplo se o personagem sam tivesse feito 4 afinal ele q dechava os filmes mais legais i ele q era o principal nada ave ele ñ fazer esse filme aff

  • O enredo do filme deixou bastante a desejar, ficou melhorzinho do meio pro fim, essa troca de elenco é algo bastante chato, um fazendeiro que não cultiva nada e da uma surra num agente da cia foi algo bem forçado. As lutas como sempre são muito bem elaboradas e fantasticas, e o slowmotion deixou um efeito bem legal. Apesar da historia meia boca o filme é bastante divertido e vale a pena assistir.

  • Em 1°lugar, o filme ficou entre os 3°melhores, 1°-1 2°-4 3°-2
    O enrredo n deixou á deseijar, so um pouco
    90% do filme é batalha e emoção,o resto é a história mesmo
    Optimus so deve ter usado os foguetes nos pés no final pq ele so deve ter conseguido esse “upgrade” no final
    Resumindo: Gastei dinheiro e n me arrependi,ninguem da sala falou: Que filme chato,so elogiaram, então pensem melhor

  • Adorei o filme sou fã de Transformers desde de pequeno, gostei do site mais acredito que deveriam avaliar de forma clara os pontos positivos do filme.
    Eu me pergunto vcs vão assistir ao filme por diversão ou ficam analisando cada cena so pra achar algo de ruim no filme.

  • Sem sentido…Divertido…mais sem muitas explicações…o que aconteceu com sam witwicky? Perdeu o lado engraçado do filme e ficou ridículo as tentativas de ser engraçado do personagem Cade Yeager, totalmente forçado. Muita poluição visual e sonora. Pra mim foi o pior da série. Sem sentido, atores que não combinaram com os papéis, história confusa… se é que pode ser considerado uma história! Apesar de muita gente falar que Mark Wahlberg foi melhor que Shia, prefiro mil vezes Shia que dava um tom de deboche e engraçado ao filme. Diverte, mais é o pior de todos da série.

  • Tenho 32 anos nunca tinha visto um filme dos transformers por causa de preconceito bobo contra esse tipo de filme. Meu filho queria ver entao fui com ele no cinema ver o filme 4 e adorei. Aluguei os três primeiros, depois voltei sozinho ao cinema para ver novamente. Adorei!

  • Bom, ainda nem assisti o filme, mas curti a elaboração dessa crítica, o bônus dos comentários foi o melhor hahah a internet virou um campo fértil pra “haters” kkkk e quanto a isso nem vou tecer comentários, acabei de ler que foi melhor “tirar a megan fox aquela depravada”!!! Hahhahaah. Curti o site…prossiga nessa linha..abraços.

  • Eu assisti o filme ante-ontem e não ligo se as pessoas dizem que esse longa é ruim e não sei porquê dizem isso, o filme passa 4 anos depois do terceiro. O Sam pode ter saído mas podemos imaginar que ele viajou a outro lugar, e alguns Autobots não aparecem porquê morreram ou foram pra outro Planeta com medo dos humanos e foi muito foda Bumblebee contra Stinger(isso foi Spoiler) e eu não me ligo com troca de personagens e os jovens de hoje em dia gostam de efeitos especiais. Eu sei porquê tenho 11 anos… Esperando por Guardiões da Galáxia e Planeta dos Macacos ! Falou até mais…

  • Em primeiro lugar – Ja começou errado, são robôs que se transformam em carros, motos, aviões etc… e não carros que viram robos.

    Segundo – sequências são feitas com o objetivo de atrair o público de filmes anteriores.

    Terceiro – Essas criaturas gigantes que destroem tudo como você bem diz, são conhecidas desde a época dos quadrinhos pelo seu público Fã, então a sua tentativa de denegrir a série e inútil.

    Quarto – Não vi ninguém na sala de cinema reclamando do filme e muito menos deixando mesmo de segundo plano ou “pano de fundo”.

    Quinto – O nível de bilheteria vai superar qualquer filmezinho sonolento qur vocês da 3ª idade deve adorar.

    Se não gosta do filme ou de Michael Bay, e mais bonito assim dizer do que tentar forma idéias erradas sobre o filme e afasta o público do cinema.

    • Ata, só mais um pequeno detalhe. Você falou que foi um erro tirar a Megam Fox do filme. Ao eu lhe pergunto, você e um crítico de cinema de verdade e ganha a vida com isso […] Porque se for um crítico de verdade você deve saber o motivo pelo qual ela foi excluída do elenco no terceiro longa. E se não sabe eu recomendo pesquisar o motivo.

      • Queridão,

        Sim, sou jornalista e crítico e ganho a vida com isso. Bacana, não?

        Sem querer ofender, houve um pequeno problema de compreensão de texto (novamente). Não disse que foi um erro tirá-la, e nem disse que tiraram ela (Megan Fox) do filme. E sim, sei dos detalhes. O que disse foi que a substituiram por alguém pior que ela. Vamos reler o texto!

        Mas ainda assim, abraços, obrigado por visitar-nos. Só tenta evitar usar frases mais ofensivas.

    • Querido James,

      Primeiro – A construção da frase está correta para a linha de raciocinio, observe. Mas claro que sei que na mitologia da série são robôs que se transformam em carros.

      Segundo – Óbvio

      Terceiro – Também óbvio, contanto não vi tentativa alguma de ‘denegrir’, pediria até para parar de usar este termo, que é tão ofensivo à uma raça.

      Quarto – Leia novamente, não mencionei que havia alguém reclamando, e o pano de fundo, não só mantenho a opinião, como considero isto já um fato consumado hoje em dia, infelizmente.

      Quinto – Óbvio, mencionei isto também no texto, vai quebrar recordes de bilheterias. Quanto fato de pertencer a terceira idade, acabei de chegar aos trinta, mas ainda assim pediria mais calma antes de tentar ofender, você chegará nesta idade também.

      O texto não é nem ofensivo, Transformers é diversão garantida, Michael Bay também, como disse. Só não dá para achar qualidades narrativas.

      Abraços,

  • Caro critico de cinema,

    Robos gigantes que se transformam em carrões, bombas, explosões, sons. Claro que estamos indo assitir ao filme por esse motivo. Sou fã desde novo, quando ainda eram só desenhos. Assisti ao 1°, 2° e 3° e vou assitir ao 4°, 5°, 6°…. Se quizesse ver boas atuações, roteiro cabeça e tudo que ha de chato no mundo, de duas, uma. Ou iar ler um jornal politico ou ia alugar um filme cult de um renomado chato qualquer, desses que voces criticos adoram.

    • Seu argumento so piora a imagem do filme, pois existem muitos filmes com boas atuações e histórias, cheios de efeitos especiais, lutas incríveis… Também gosto de transformers, mas por minhas razões não gostei desse, assisti para me divertir e não me diverti assitindo, acho que você deveria respeitar mais os outros que pensam diferente de você, sua atitude é muito infantil.

  • aos fans de cinema como eu nao se deixem levar por criticas de pessoas que nao sao sonhadoras; guando voce vai no cinema voce procura e um mundo de fantasias de coisas absolutamente imrreais se voce quer a vida nua e crua e melhor voce er ate a uma vila do sus pois la es historias sao reais

  • Assisti e achei o melhor da série em termos de efeitos. As batalhas anteriores eram ridículas e ininteligíveis. Os efeitos não deixavam distinguir nada. A “licença poética” é que arromba. Mudança de elenco sempre frustra e neste caso, foi para muito pior. A história lembra o Gigantes de Aço, com outro fim.
    Por quê o metal retirado de Autobots e Decepticons tinha propriedades desintegrantes e aéreas, mas, que não se aplicam aos próprios Autobots e Decepticons, antes de serem abatidos?
    Por quê Optimus Prime só usou seu poder de voar na última cena do filme?
    Por quê, se ele iria atrás dos “criadores”, não usou a nave do novo espécime, que era indestrutível nos primeiros combates e no final do filme, simplesmente morre com espadada?
    Em todos os filmes, o que É deixa de ser, para poder ter um fim, na história.
    Pior é que chegou a sobrar a pipoca que levei prá ver o filme! Isso dói!!!

  • Bom!! eu que sou fã de transformes desde os anos 80,senti um clima de “deixou a desejar”,do enredo do filme… Este cara que substitui o sam,não tem nada a ver,só tem participação ,dirigindo e mais nada..Esta moça é muito mimada e age como uma garotinha rebelde,a megan ,trazia mais beleza e sensualidade a trama.Por que o final do filme se dá na China?Qual é o envolvimento dos Chineses com Michael e porque sempre os autores tem o péssimo costume de substituir o elenco;desta vez ficou uma lástima;Um fazendeiro mecânico,que tenta criar experimentos,essa forçou….

        • E o pior filme da franquia.

          O filme mostra como os dinossauros foram aniquilados, alguns anos depois uma geóloga escava o Transformium para KSI Industries, que usam a liga para criar Transformadores sintéticos. Depois pula para a historia de CADE Yeager, um babaca fazendeiro inventor de merda que só constrói besteira que compra um caminhão e descobre que e um autobot (igual ao primeiro filme) Três anos após a Batalha de Chicago, os Transformers tornaram-se inimigos dos humanos. Embora o eles acreditam que os Autobots foram concedidos santuário, eles são de fato caçado por um ladino CIA black ops divisão, Cemitério Vento, liderada por Harold Attinger, que acredita que todos os Transformers devem ser exterminados. Eles são auxiliados por Lockdown , uma Cybertronian caçador de recompensas trabalhar para os criadores, prometendo dar Attinger uma semente se sua divisão capturar Optimus Prime . Lockdown perde a noção do Optimus na Cidade do México, em vez de matar Ratchet quando ele se recusa a desistir paradeiro de seu líder. Optimus, disfarçado como um caminhão rundown, é descoberto por Cade Yeager, um inventor texano em dificuldades. Enquanto sua filha adolescente Tessa e parceiro de negócios Lucas Flannery incentivá-lo a transformar Optimus para as autoridades, Cade em vez disso ajuda a corrigir Optimus, na esperança de entender a sua tecnologia. Lucas chama Cemitério vento que atacam a fazenda Yeager, mas Optimus e namorado secreto de Tessa, Irish carro de rali motorista Shane Dyson, vir em auxílio da família. Durante a perseguição, Lucas é morto por uma das granadas de Lockdown. Optimus convoca os Autobots sobreviventes – Bumblebee , Cão , tração , e Crosshairs – que vieram a desconfiar de seres humanos. Usando um zangão da CIA, Cade descobre o envolvimento da KSI nos ataques aos Autobots. no meio do filme eles começam a falar de uma semente que aniquilou os dinossauros Sessenta e cinco milhões de anos atrás, Os Autobots revelar ao CADE que Galvatron é de fato Megatron renascido, conspirar para usar a semente e os drones para conquistar o mundo, começando com Hong Kong . CADE informa Josué, fazendo com que ele tenha uma mudança de coração, e concorda em entregar a Semente com a ajuda de Darcy e seu parceiro de negócios chinês Su Yueming. Galvatron ativa os zangões e uma batalha segue nas ruas de Hong Kong entre os Autobots, Cemetery Wind e os drones. Durante a luta, a Optimus ganha a aliança dos Dinobots, que se tornam essenciais para a vitória dos Autobots. Lockdown retorna para capturar Optimus e os Dinobots, usando um grande ímã para causar destruição. Depois de desativar o magneto, a Optimus luta contra o bloqueio. No duelo garantindo, Optimus mata Attinger, mas permitindo Lockdown para pino Optimus para baixo com sua própria espada. Como Cade mantém Lockdown, Tessa e Shane livre Optimus, que então destrói Lockdown. Galvatron recua, jurando vingança. Optimus pede aos Autobots para protegerem os Yeagers, antes de voarem para o espaço com a Semente, enviando uma mensagem aos Criadores que ele está vindo para eles.

          OBS:esse filme tem muitos argumentos sobre a batalha de Chicago, os primeiros quinze minutos do filme e bom, depois disso não tem mais nada que preste. Os personagens foram trocados e a coisa mais triste do filme agora não tem o simpático Sam witwicky, seus pais engraçados, os militares, o agente simmons e a Megan Fox (não apareceu no terceiro filme),o filme ta cheio de erros de continuidade, personagens mau utilizados e furos de roteiros. nunca vir um filme tão ruim na vida. Ah e pra acabar de completar os Dinobots aparece no começo do filme e só dar as caras no final.

Deixe uma resposta