Virada Cultural em Belo Horizonte promove diversidade sexual
Agenda

Virada Cultural em Belo Horizonte promove diversidade sexual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Toda deseo – por Déa Vieira

Evento que começa hoje traz várias opções culturais com temáticas que valorizam a diversidade sexual

A Virada Cultural BH 2014 além de promover centenas de atividades culturais, como shows e sessões de cinema, buscará também propor novos olhares sobre a diversidade de gêneros. Nesta edição, Belo Horizonte terá um palco transgressor na Rua Guaicurus, o palco-cabaré, situado em uma das principais zonas boêmias da cidade. Cenário do romance Hilda Furacão de Roberto Drummond, o espaço conta com atrações de música, artes visuais, teatro, performance e dança por 24h. Todas essas atividades são gratuitas.

As atrações da Guaicurus abrem para a cidade atividades e espetáculos LGBT, incitando o debate sobre as questões de gênero. A noite começa com uma intervenção urbana, às 23h30, da UP3 União Performática Pessoas da Pessoa chamada Lili Viatura e Leleca Camburão em Pirulito ou Rosquinha. A performance apresenta duas personagens travestidas, circulando pelas ruas da cidade e oferecendo de forma maliciosa as guloseimas. De forma bem humorada, as personagens mexem com o imaginário e propõem uma reflexão sobre dúbios desejos, afetos e atrações. Já às 23h45, o público terá a chance de ver a exposição Aparecidas com fotos de Bianca Aun que serão projetadas na rua. As imagens retratam de maneira delicada a sensualidade e beleza das profissionais do sexo atuantes na região.

Já pela madrugada, às 1h30, Mariana Queiroz e Naiara Beleza, a musa do pole dance mineiro, mostram suas proezas numa performance surpreendente, acrobática e original. Às 2 horas, acontece o super show de Tom Zé, que promete ser histórico.

Simultaneamente acontece o Vira Lata In Ácida Queen: Freehand, performance na qual dois grafiteiros criam sobre duas atrizes uma pintura mural, deixando no espaço a marca dos corpos e das formas pictóricas, dialogando com a cena.

Logo ao amanhecer, às 5h, acontece o espetáculo – festa No Soy un Máricon, no qual cinco atores apresentam ao público, sempre com muita “fechação”, quatro pocket-shows narrando a história de travestis que passam do anonimato à fama, e da fama à decadência.

Veja a programação completa da Rua Guaicurus
19h às 19h Rogério Fernandes – A Cidade e suas Poesias – Live Painting
19h às 19h Thiago Mazza – Live Painting

30 SÁBADO
19h Grupo Experimental Mimulus – Por um Fio
20h30 Reverb All Stars – Enquanto isso na Sala de Justiça + Intervenção de Cosplayers
22h Naiara Beleza e Mariana Queiroz – Pole Dance
22h30 Márcio Greyck
23h30 UP3 União Performática Pessoas da Pessoa – Lili Viatura e Leleca Camburão em Pirulito ou Rosquinha…
23h45 Bianca Aun – Aparecidas – Projeção de Fotos

31 DOMINGO
0h Marcelo Veronez – Não Sou Nenhum Roberto
1h30 Naiara Beleza e Mariana Queiroz – Pole Dance
2h Tom Zé
2h30 Ácida Queen / Vira Lata – Vira Lata In Ácida Queen: Freehand
3h30 Banda Bibelô – A Banda Mais Divertida
5h Toda Deseo – No Soy Un Maricón: O Espetáculo – Festa
8h DJ Dú Pente
11h Palomita DJ
11h30 Patrícia Caetano – Me “STENCiL” Que Eu Gosto
12h30 Baianas Ozadas
14h às 17h Encontro de Blocos + Coletivo Pópôcô Blocolorido
17h Orquestra Mineira de Brega
19h Coutto Orchestra


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta