Saiba tudo sobre a Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo
Agenda Cinema

Saiba tudo sobre a Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Homem que não dormia, de Edgard Navarro

Com mega programação de filmes, o evento é grande destaque da segunda quinzena de setembro;

O cinema baiano contemporâneo, mesmo com suas dificuldades, se apresenta como um dos mais criativos do Brasil, com produções premiadas nacionalmente e que levam o DNA da Bahia para o resto do mundo. Este cinema, que abrange filmes do século XXI, traz como grande marco inicial Três Histórias da Bahia, de Edyala Iglesias, Sergio Machado e José Araripe Jr, lançado em 2001. A partir de então foram grandes produções que arrebataram prêmios nos mais importantes festivais do país.

Este cinema será apresentado na Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo, grandioso evento que acontece em Salvador entre os dias 21 e 28 de setembro. São cerca de 100 filmes longas e curtas produzidos na Bahia neste século, abrangendo desde o já Três Histórias da Bahia até as produções mais recentes que terão sua pré-estréia durante a Semana, como Revoada, de José Humberto Dias, Rito de Passagem, de Chico Liberato, e João e Vandinha, de Aurélio Grimaldi.

Filmes
Os filmes integram a mostra Encontro com o Cinema Baiano, e acontece de 26 a 28 de setembro (quinta a domingo) em diversos horários nas salas Walter da Silveira e Alexandre Robatto (Barris), além das salas do Circuito Saladearte: Cinema do Museu (Museu Geológico/Corredor da Vitória) e Cine Vivo (Paseo/Itaigara). Os ingressos terão preços populares: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia).

Debates
Além da exibição de todos estes filmes, o evento também apresentará debates com cineastas, produtores e dirigentes de instituições locais e nacionais no período de 22 a 25 de setembro (segunda a quinta), com mesas às 17h e às 19h, na Sala Walter da Silveira.

Exposição
A Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo começa no dia 21 de setembro (domingo), a partir das 15 horas, no Complexo Cultural dos Barris, com a abertura de uma exposição que reunirá os cartazes de todas as edições da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, assinados pelo artista plástico Chico Liberato, na sala Pierre Verger.

No mesmo dia também será exibido o Cinema Expandido – vídeo mapping com o filme O bandido da luz vermelha de Rogério Sganzerla, com música em homenagem ao crítico de cinema João Carlos Sampaio, falecido recentemente. Nessa noite, o professor e crítico André Setaro, também falecido recentemente, será homenageado com o lançamento da nova edição do seu livro Panorama do Cinema Baiano.

Confira agora a programação completa

Sala Walter da Silveira
Dia 26/09
15h – Programa de curtas 1
Joelma, de Edson Bastos
Jessy, de Rodrigo Luna e Roney Jorge
Pornographico, de Paula Gomes e Haroldo Borges
Otto Recicla, de Mateus Curvelo
Ritual Pam, Pam, Pam, de Ramon Coutinho
E aí irmão? de Pedro Léo Martins
Premonição, de Pedro Abib
Augusta, de João Gabriel
Concerto n. 1 para celular de orquestra, de Fausto Junior
17h – Cães, de Adler “Kibe” Paz e Moacyr Gramacho
Três histórias da Bahia, de Edyala Iglesias, Sergio Machado e José Araripe Jr.
19h – Pré-Estreia – Revoada, de José Umberto Dias

Dia 27/09
13h – No tempo de Glauber, de Roque Araújo
15h – Programa de Curtas 2
Menino do Cinco, de Wallace Nogueira e Marcelo Mattos
Doido lelé, de Ceci Alves
10 centavos, de Caio Cesar Fernando
Catálogo de meninas, de Caó Cruz
O menino invisível, de Murilo Deolindo, Uiran Paranhos e Danilo Umbelino
Nego Fugido, de Cláudio Marques e Marília Hughes
Mr. Abrakadabra, de José Araripe Jr.
17h – O Sarcófago, de Daniel Lisboa
Pau Brasil, de Fernando Beléns
19h – Pré-Estreia – Rito de Passagem, de Chico Liberato

Dia 28/09
14h –
Programa de curtas 3
Pixaim, de Fernando Bélens
O anjo daltônico, de Fábio Rocha
Capitália, de Danilo Barata
Dançando mas tô andando, de Marcondes Dourado
Barrueco, de Danilo Barata e Ayrson Heráclito
Ser tão cinzento, de Henrique Dantas
Silence Stan, de Alex Coleman e Alexandre Guena
16h – Quilombos da Bahia, de Antonio Olavo
18h – Pré-Estreia – João e Vandinha, de Aurelio Grimaldi

Sala Alexandre Robatto
Dia 26/09

16h – Terra Payayá, de Mario Silva
18h – Programa de curtas 4 – Vitória da Conquista / Cachoeira
20h – Abdias Nascimento – Memória Negra da Bahia, de Antonio Olavo

Dia 27/09
14h – A metamorfose, de Cláudio Factum
16h – Um filme para Michael, de Violeta Martinez
18h – Programa de curtas 5
Oriki, de Jorge Alfredo e Moisés Augusto
Hansen Bahia, de Joel Almeida
Pierre Verger chega à Bahia, de Carlos Pronzato
O capeta carybé, de Agnaldo “Siri” Azevedo
Eboni Cidália, de Lindwe Aguiar
Teodorico Majestade, as últimas horas de um prefeito, de Elson Rosário
Maria do Paraguaçú, de Camila Dutervil
Os filmes que eu não fiz, de Petrus Pires
Hip Hop com dendê, de Fabíola Aquino
20h – Cidade das Mulheres, de Lázaro Farias

Dia 28/09
14h – A lenda da mãe de ouro, de Nabil Duarte e Dario Ebert
16h – Agostinho da Silva – Um pensamento vivo, de João Rodrigo Mattos
18h – Programa de curtas 6
Virou o jogo: a história de Pintadas, de Marcelo Villanova
Braseiro, de Tiago Gomes
29 polegadas, de Bernard Attal e Joselito Crispim
Sensações contrárias, de Jorge Alencar, Mateus Alban e Matheus Rocha
Patuá, de Sandoval Dourado
Lapso, de Murilo Deolindo

Circuito Sala de Arte
Dia 26/09
Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Pinta, de Jorge Alencar
17h – Samba Riachão, de Jorge Alfredo
19h – O homem que não dormia, de Edgard Navarro
21h – Breviário do horror, de Fábio Rocha

Sala de Arte Cine Vivo
14h – Olho a’dentro, de Camila Camila
16h – Jardim das Folhas Sagradas, de Pola Ribeiro
18h – Filhos de João – O admirável mundo novo baiano, de Henrique Dantas
20h – Aprender a ler para ensinar meus camaradas, de João Guerra

Dia 27/09
Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Cascalho, de Tuna Espinheira
17h – Antonio Conselheiro – Taumaturgo dos sertões, de Walter Lima
19h – Esses moços, de José Araripe Jr.
21h – Tudo me parece um sonho, de Geraldo Sarno

Sala de Arte Cine Vivo
14h – Pra lá do Mundo, de Roberto Studart
16h – Trampolim do Forte, de João Rodrigo Mattos
18h – Capitães de Areia, de Cecilia Amado
20h – Eu me lembro, de Edgard Navarro

Dia 28/09
Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Brilhante, de Conceição Senna
17h – Rabeca, de Caetano Dias
19h – Cuíca de Santo Amaro, de Joel Almeida e Josias Pires
21h – A Coleção Invisível, de Bernard Atal

Sala de Arte Cine Vivo
14h
Programa de curtas 7
Na terra do Sol, de Lula Oliveira
Cega Seca, de Sofia Federico
Carreto, de Cláudio Marques e Marília Hughes
Carro de boi, de Nicolas Hallet
Memórias do Rio Cachoeira, de Victor Aziz
Maniçoba, de Paulo Hermida
Tragédia do Tamanduá, de George Neri
16h – Estranhos, de Paulo Alcântara
18h –   Bahêa minha vida, de Márcio Cavalcanti
20h – Quincas Berro D’água, de Sergio Machado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta