Garota Exemplar: saiba tudo sobre o suspense que estreou nos cinemas brasileiros
Cinema Notícias

Garota Exemplar: saiba tudo sobre o suspense que estreou nos cinemas brasileiros

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Garota Exemplar

Filme dirigido pelo premiado cineasta David Fincher e estrelado por Ben Affleck é a grande estreia da semana nos cinemas do Brasil

David Fincher está de volta! O premiado cineasta, responsável por algumas das mais recentes obras-primas do cinema contemporâneo (Seven, Zodíaco, A Rede Social, Os Homens que não amavam as mulheres…) retorna aos cinemas com um projeto bastante ambicioso: adaptar para as telonas o eletrizante livro Garota Exemplar, de Gillian Flynn.

Na história temos o casal central – o ex-escritor de Nova York Nick Dunne e sua esposa Amy, ex-garota descolada, atualmente lidando com a recessão no centro-oeste – que possui todos os contornos e aparência externa do modelo de felicidade conjugal contemporânea. Mas, no 5º aniversário de casamento, Amy desaparece, e a aparente felicidade se transforma em um labirinto de transtornos. Nick se torna o principal suspeito, envolto em uma aura de conduta suspeita. Amy se torna objeto de uma obsessão da mídia enquanto o mistério do seu paradeiro é debatido diante dos olhos de um mundo faminto por novas informações. Sensacional, não?

Estrelado por Ben Affleck, Garota Exemplar conta com um elenco dos mais interessantes, com atores do quilate de Rosamund Pike, Neil Patrick Harris e Tyler Perry. O roteiro é da própria escritora Gillian Flynn.

Dos livros para as telas
O aclamado romance foi publicado em 2012, que desde então vem recebendo elogios de público e crítica. O livro foi elogiado não só pelo forte suspense, mas também por sua narrativa engenhosa e tentativa de analisar as mais sombrias profundezas do comportamento humano, abordando as linhas sinuosas que existem entre o casamento e o sentimento de posse, a vida pública e a privada, o fascínio da falsidade e o brilho ofuscante da verdade. Mesmo dentro do gênero de ficção policial, o livro se destaca pelo embate entre dois narradores incrivelmente desonestos – as duas metades de um casamento em ruínas – que se manipulam e envolvem o leitor em um emaranhado de mentiras.

Garota Exemplar

Com uma vibe bem cinematográfica, bastava tão somente encontrar a pessoa ideal para levar o projeto para o cinema. Então aconteceu o encontro de Gillian Flynn com David Fincher. A observação impiedosa de Gillian Flynn juntou-se com a narrativa atmosférica de David Fincher e resultou na potente mistura do humor negro da história e seu ponto de vista sobre o casamento, as celebridades e a maneira com que moldamos e reformulamos nossas vidas.

Foi como se o David interpretasse o que a Gillian escreveu e essa interpretação fosse escrita novamente pela Gillian”, diz Ben Affleck.

E, durante esse processo, houve mais acréscimo de inteligência, mais situações de cinismo e muitas observações pertinentes. Isso realmente se encaixa no trabalho do David e tem a característica única de ser engraçado e vigoroso ao mesmo tempo.”

Adorei trabalhar com a Gillian”, diz David Fincher. “Ela é muito esforçada, diligente. Não é uma dessas pessoas que entram na defensiva ou fogem do assunto por qualquer motivo. Ela não brinca em serviço. Tenho muito respeito não só por sua ética profissional, mas também pelo jeito de ela escrever… Digo isso como alguém da plateia, que come pipoca e acompanha o espetáculo com o máximo interesse”.

Trilha sonora
Para construir uma trilha sonora que de fato contribuísse para a atmosfera proposta pelo filme, David Fincher escalou mais uma vez os multifacetado e absurdamente talentosos Trent Reznor e Atticus Ross, que, além de trabalharem juntos em discos do Nine Inch Nails, fizeram juntos as trilhas sonoras de A Rede Social e Millennium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres.  Os dois se tornaram parceiros na criação de trilhas sonoras tão fortes e envolventes quanto a direção de David Fincher.

Trent Reznor observa que sua maneira de trabalhar com David Fincher é algo mais instintivo e desestruturado que uma composição convencional, e que esses meios alterados resultam em algo diferente,

Trabalhando com o David nos últimos dois filmes, aprendemos a usar uma estratégia que, realmente por acaso, tornou-se a maneira certa de se fazerem as coisas”, explica Trent Reznor. “Tudo começa com muita conversa com o David, tentando extrair dele a função que ele quer que a música exerça no filme.”

Agora só resta assistir e comprovar se David Fincher acertou mais uma vez. Filme promete!


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta