Flica 2014: cinco dias respirando literatura no recôncavo baiano
Literatura

Flica 2014: cinco dias respirando literatura no recôncavo baiano

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com entrada gratuita, maior festa literária do estado chega para mais uma esperada edição; grandes nomes da literatura já foram confirmados

Quando, há alguns anos, foi criada a Festa Internacional de literatura de Cachoeira, não sabíamos ainda no que iria resultar a ousada ideia de promover um grande evento literário em uma cidade como Cachoeira (localizada no recôncavo baiano). Pois bem, a Flica está prestes a chegar a sua quarta edição e já podemos afirmar que o evento está consolidado como um dos principais festivais culturais da Bahia. Este ano a festa acontece entre os dias 29 de outubro e 02 de novembro e promete novamente promover grandes encontros com grandes nomes da literatura nacional e internacional.

Cachoeira
O evento será novamente realizado no claustro do Conjunto do Carmo, no centro de Cachoeira e terá entrada gratuita. Serão realizadas 12 mesas com escritores nacionais e internacionais, dentre elas A nobreza dos versos, com Florisvaldo Mattos e Roberval Pereyr. O eterno escritor baiano João Ubaldo Ribeiro, falecido neste ano, será lembrado em uma mesa de debates intitulada Viva João Ubaldo Ribeiro.

O evento terá também a já consagrada programação musical, com palco localizado na Praça da Aclamação. E a Fliquinha, com programação voltada para crianças, ganhará um novo espaço, o Cine-Teatro de Cachoeira, que foi reinaugurado depois de 20 anos inativo.

Homenagem
Pela primeira vez em quatro edições a Flica terá o autor homenageado do evento, cerimônia que permanecerá nas próximas edições. E para iniciar uma nova tradição com o pé direito a curadoria escolheu a escritora, enfermeira e Iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, Maria Stella de Azevedo Santos, conhecida como Mãe Stella. Aos 89 anos, a baiana nascida em Salvador é titular da cadeira 33 da Academia de Letras da Bahia desde 2013, cadeira que tem Castro Alves como patrono; é Doutora Honoris Causa pela UFBA e pela UNEB.

Matéi Visniec
Um dos primeiros nomes confirmados para participar da 4ª edição da Flica traz na bagagem uma inteligência singular. O dramaturgo, poeta e jornalista romeno Matéi Visniec pode ser tranquilamente considerado o principal representante da literatura romena e um dos grandes pensadores europeus. Ele chega nesta edição da Flica para discutir sobre os seus textos de teatro do absurdo e a relação com a linguagem literária clássica. Nascido na Romênia em 1956, Matéi Visniec vive e trabalha na França desde 1987, onde foi refugiado político. Suas peças são hoje editadas, traduzidas em várias línguas e montadas em mais de vinte países, sobretudo na França e na Romênia.

Leonidas Donskis
Outro grande nome confirmado para o evento é o filósofo lituano Leonidas Donskis. Ele, que é um dos nomes mais esperados para a Flica 2014, é um ferrenho defensor dos direitos humanos e da liberdade civil, sendo um ativista dos mais atuantes no Parlamento Europeu. Ele irá debater – ao lado do poeta e crítico literário e cinematográfico Nelson Ascher – o tema A tolerância aos intolerantes.

O aguardado encontro entre os dois acontecerá durante a programação oficial da Festa, no dia 01 de novembro, sábado, às 17h, com intermédio do escritor baiano João Filho. A mesa deve analisar o pensamento político de Paz e a interferência dessas ideias na sociedade contemporânea, seja no Brasil, na Europa ou no restante do mundo.

Com uma vasta programação literária, muitas mesas de debates e diversas atividades complementares, a Flica promete promover uma edição histórica. A cidade de Cachoeira, que durante cinco dias será oficialmente a capital da literatura na Bahia, é uma das mais belas cidades baianas e certamente será uma atração à parte. Evento imperdível.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta