O Físico: um drama com aventura, verdadeira epopeia na Época Medieval
Cinema

O Físico: um drama com aventura, verdadeira epopeia na Época Medieval

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

The Physician

Direção de Philipp Stölzl, o filme O Físico (EUA/Alemanha) é um drama de época com aventura, passado na Idade Média. Inspirado no complexo e interessante livro homônimo de Noah Gordon, com um tema fascinante, mas o filme perde para o livro que é incrível, uma história que une ideal, medicina, amor, descobertas importantes para o mundo.

Inglaterra, século XI. Conta a história de Rob Cole (Tom Payne, na fase adulta), um garotinho que assiste a morte de sua mãe com a ‘doença do lado’, conhecida depois como apendicite. Separado de seus irmãos, Rob é criado pelo barbeiro Bader (Stellan Skarsgard), uma espécie de curandeiro que vendia medicamentos e prometia curar as pessoas com métodos grosseiros e artesanais.

Rob cresce com um ideal de se tornar médico e ao saber que existe na Pérsia um médico famoso chamado Ibn Sina (Ben Kingsley), que acolhe os pacientes em um hospital e os trata com cuidados específicos. Rob inicia sua jornada até a Ásia, mas como cristão não pode entrar neste continente. Então Rob tenta se passar por judeu, e nesta jornada, além de aprender a arte da Medicina, ele conhece o verdadeiro amor da sua vida.

A maior dificuldade desta época era a investigação sobre o corpo humano, pois abrir um cadáver era considerado um tabu, um perjúrio tanto pelos cristãos como pelos judeus, as religiões em geral não aceitavam a autópsia, isso dificultava desvendar as doenças.
Com cenários ambientados e boa fotografia mostrando os desertos e a Pérsia Antiga, peca pelo roteiro que oscila entre o drama e a ventura e se perde ao contar esta história tão bonita, com excesso de clichês e tramas paralelas que desviam do tema principal.

Os atores em geral estão bem em seus papéis, apesar do roteiro e diálogos meio inconsistentes dificultarem maior interação.

Para quem estranhar o título do filme, naquela época não existiam médicos e quem se dedicava aos cuidados com os doentes era chamado de físico.

Um drama com aventura, verdadeira epopeia na Época Medieval e apesar dos pontos negativos, vale a pena assistir, e quem sabe se interessar em ler um ótimo livro.

Marcia Bessa é colaboradora do Cabine Cultural, enfermeira e escreve para o ótimo blog CineAmado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta