How to Get Away with Murder, uma das surpresas do mundo das séries em 2014 | Cabine Cultural
Televisão

How to Get Away with Murder, uma das surpresas do mundo das séries em 2014

How to Get Away with Murder

A série americana estrelada por Viola Davis vem sendo até aqui uma das produções novatas mais bem sucedidas do ano

Quando – lá no final de setembro – a rede americana ABC estreou mais uma série produzida pela rainha de midas Shonda Rhimes, todos já imaginavam que certamente seria mais um sucesso da famosa produtora. Greys Anatomy e Scandal estão ai para reafirmar esta ideia. Pois bem, estamos já no final de novembro e todas as expectativas foram confirmadas: a série é um dos maiores sucessos desta fall season (a principal temporada de estreias, que começa no mês de setembro, logo após a exibição do Emmy).

O rebuliço causado pela série foi em grande parte resultado do anúncio de que a atriz multi premiada Viola Davis seria a protagonista. E é justamente o trabalho da atriz que mais chama a atenção dos espectadores de How to Get Away with Murder. Viola dá vida para a professora Annalise Keating, uma das advogadas mais prestigiadas em sua área, que se mostra extremamente competente, auto-suficiente e confiante em sua vida profissional, mas que em casa vive uma relação conturbada com o marido, Sam Keating.

Leia também:  Darkside lança “Abominação”, fascinante mergulho sangrento na mitologia nórdica

Ela ainda leciona Direito Criminal Básico em uma tradicional faculdade, e em sua turma se concentra a grande maioria dos personagens da história. Temos Wes Gibbins (interpretado pelo ator Alfred Enoch), Connor Walsh (Jack Falahee), Michaela Pratt (Aja Naomi), Asher Millstone (Matt McGorry), Laurel Castillo (Karla Souza), que são escolhidos logo no episódio piloto para auxiliarem Annalise em seus casos reais, para que assim já adentrem no universo do direito criminal. E ao final do semestre, o melhor ganhará o tão desejado troféu que certamente abrirá portas para o vencedor.

Muito do que é a série está concentrado neste esquema: aulas de direito criminal e casos da semana que ilustram a teoria. Assim, a série poderia ser considerada mais um procedural jurídico, o que a ela definitivamente não o é. Isto porque logo no piloto sabemos que Sam, marido de Annalise, é morto e que muitos da turma de assistente dela estão envolvidos em sua morte. Esta passagem vem através de um flashforward (evento futuro) e assim temos que acompanhar todos os acontecimentos que levarão àquela noite em que Sam foi morto. E rapidamente sabemos que a morte de Sam tem relação estreita com o caso principal da temporada, que é a morte de uma estudante no campus.

Leia também:  Review: o final da 3ª temporada de How to Get Away with Murder
How to Get Away with Murder

Para não entrar demais na história e estragar as surpresas (neste exato momento a série já exibiu o episódio que explica o que aconteceu na noite em que Sam foi morto), falaremos sobre os elementos que fazem da série um sucesso de público e de crítica.

O primeiro é – repetindo – a brilhante atuação de Viola Davis. Sua personagem, cheia de camadas, é o principal destaque da história e muito provável ela estará em alguma dessas premiações concorrendo como melhor atriz. Merece. A personalidade, e a história de vida de sua Annalise são bastante instigantes. Sua postura profissional e o modo como ela é contraposta por seu comportamento enquanto esposa e mulher é a cereja do bolo. Annalise é uma rocha quando se veste de advogada (a quantidade de detalhes, como peruca, unhas postiças… é impressionante) porém se mostra uma mulher frágil e não confiante em sua vida pessoal. Essa dubiedade faz de Annalise uma personagem marcante.

Leia também:  Canal History estreia quarta temporada de “O Sócio”, melhor série do gênero

O roteiro também merece destaque, pois a narrativa soa bem dinâmica e fluída, e dificilmente cansa quem assiste. São muitos diálogos rápidos, reviravoltas narrativas e novas subtramas que acontecem em todo episódio. É quase que um ritmo de vídeo clipe, porém com um cuidado com os rumos da história.

A trilha sonora também ajuda a impor este clima frenético à série. Uma trilha bem contemporânea, que ajuda How to Get Away with Murder a conseguir uma ótima audiência entre o público mais jovem.

How to Get Away with Murder

A série, que certamente será renovada para uma segunda temporada, vem sendo até aqui uma das mais interessantes estreias deste ano, principalmente se considerarmos somente os projetos da televisão aberta americana. Com um elenco interessante, uma protagonista poderosa, um roteiro inteligente e uma produtora que domina a sua área de atuação, How to Get Away with Murder tem tudo para ter uma longa vida. Só esperemos que sua história não desande e se enfraqueça com o tempo, tal como Greys Anatomy, que está mais que na hora de acabar.




Uma resposta para “How to Get Away with Murder, uma das surpresas do mundo das séries em 2014”

  1. Só uma ressalva: Rebecca não é aluna de Annalise. Ela é uma das suspeitas a morte da estudante desaparecida

Deixe uma resposta