Música: seis novas músicas vazadas de Madonna alcançam o primeiro lugar em 61 países | Cabine Cultural
Música

Músicas vazadas de Madonna alcançam o 1º lugar em 61 países

Rebel Heart

“As seis novas músicas do álbum ‘Rebel Heart’ chegaram ao Top10 e topo em 61 países do iTunes! E Madonna continua como a artista mais vendida no mundo todo. Parabéns, Madonna!”

Por Elenilson Nascimento

Amantes do pop em povorosas! Vocês viram o que aconteceu com as músicas (*dizem que são demos!) da Madonna que vazaram na semana passada? Onze novas canções caíram na rede semana passada, logo em seguida a cantora usou as redes sociais para se manifestar que ficou puta da vida: “Obrigada por não ouvir. Obrigada por sua lealdade. Obrigada por esperar mas caso você já tenha ouvido, por favor, saibam que são músicas demos inacabadas e roubadas há muito tempo e ainda não estão prontas para serem mostradas ao mundo”. O que vai acontecer depois disso? Não sabemos. Madonna pode apenas xingar muito no Twitter – Instagram – como pode não incluir as faixas vazadas no álbum, como pode cancelar o projeto todo e começar do zero, como pode, também, levar mais tempo para lançá-lo e mudar mais o que já existe. Enfim, agora não dá mais pra voltar atrás, aconteceu e tudo o que poderíamos fazer era esperar um pronunciamento oficial.

Mas, a menina cinquentona já começou a era “Rebel Heart” (será esse mesmo o nome do disco novo?) destruindo todos os forninhos e panelinhas. E o disco já entrou na pré-venda no iTunes, demos ou não. E pouco tempo depois de colocá-lo na pré-venda e anunciar em todas as suas redes sociais, nesse último sábado, 20/12, foi responsável por ter feito o iTunes travar e ficar com problemas em seu funcionamento. Todo mundo indo lá pra conferir. E, é claro, o iTunes voltou a funcionar normalmente depois de tanto rebu. E Madonna está de volta com tudo. E espero que volte a ser puta, pois já estava com saudades.

Leia também:  Show de Adele e especial com Beyoncé são destaques desta quarta no Canal BIS

Mas se você for comprar o álbum na pré-venda, você já recebe seis novas músicas. O 13º álbum, sucessor do chatérrimo “MDNA” (2012), será lançado no dia 10 de março de 2015 pela Interscope Records e o primeiro single “Living For Love” no dia 14 de fevereiro. Mas, se você não é um cara afoito, que já baixou o CD todo, como eu fiz, dá para ouvir a prévia de algumas… inclusive uma que não vazou “Ghosttown”. Para o meu amigo, o crítico musical baiano, mas radicado em São Paulo, Ivisson Cardoso, “é quase impossível acreditar que uma artista como a Madonna tenha deixado que este material vazasse, o qual alegou ter sido roubado, quando sabemos o quanto a cantora gosta de manter o controle absoluto do que diz respeito a sua arte”: “Na sequência das reclamações e dos fãs terem aprovado o novo material, Madonna logo tratou de lançar mais músicas de forma legalizada para que todos tivessem acesso. Estratégia? Parece que sim. É interessante medir o interesse o seu público frente à novidade. Madonna, como sempre, se precaveu de um provável fracasso, caso estas canções não tivessem agradado. Alguém ainda duvida que o lançamento não atraiu a atenção devida? Observem o movimento nas redes sociais para Rebel Heart”, disse o bom baiano.

Leia também:  Crítica Documentário Axé - Canto do Povo de um Lugar
Madonna exagerando no photoshop

Mas, como jogada de marketing ou não, a mulher é inteligente viu! Se não os podes vencer… ela encontrou a resposta mais básica, por certo também a mais sensata, para lidar com a recente divulgação (sem autorização?) das demos de suas canções, ainda em fase de produção. Que é como quem diz: deu a conhecer o título desse novo registro — “Rebel Heart”.

A fotografia da capa, assinada por Mert Alas & Marcus Piggott, entra diretamente na galeria das imagens iconográficas de Madonna: talvez uma figura aprisionada, talvez uma pontuação humana numa rede virtual cuja dimensão nos escapa — em qualquer caso, ainda e sempre, um jogo calculado entre a exposição e a ocultação, a máscara e a revelação. E se é verdade que encontramos, aqui, mais uma derivação sobre a herança visual de Marilyn Monroe, não é menos verdade que, como sempre, Madonna refaz também o seu próprio patrimônio imagético. Ou seja: a sua pose revisita, com evidente desencanto, o look do disco de “Live to Tell”, dirigido por James Foley, há cerca de 29 anos .

Leia também:  Crítica Documentário Axé - Canto do Povo de um Lugar

Mas, gente, eu contínuo achando Madonna a artista mais bacana desse tenebroso cenário pop mundial, mesmo achando também que ela pirou com esse negócio de idade. Que merda de foto photoshopada é essa que ela anda divulgando que parece que ela tirou trinta anos atrás, na época de “Na cama com Madonna”? Que mensagem isso transmite? Não me entendam mal, sou totalmente a favor de melhorias no visual, plásticas bem feitas e sem exageros, mas isso não é plástica, é overdose de photoshop. Por que ela se recusa a mostrar a cara limpa, a pele que tem de verdade, independente de plásticas? Essa foto é bem estranha, como todas as fotos que ela photoshopa nos últimos anos, ela aparenta ter uns 20 anos, mesmo beirando os sessenta. Se é para ser assim, seria melhor ela criar um holograma congelado no tempo para substituí-la, inclusive sobrava tempo para ela fazer mais músicas pra gente baixar. E se eu reclamo é porque sempre fui fã da e fico triste de ver que ela está pirada de verdade. Porque isso só pode ser piração.

Elenilson Nascimento – dentre outras coisas – é escritor, colunista do Cabine Cultural e possui o excelente blog Literatura Clandestina




Deixe uma resposta