Veja crítica: Cine Fã-Clube na Globo exibe Cada Um Tem a Gêmea Que Merece
Cinema

Veja crítica: Cine Fã-Clube na Globo exibe Cada Um Tem a Gêmea Que Merece

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cada Um Tem a Gemea Que Merece

Filme é inédito na televisão aberta e traz Adam Sandler em mais uma comédia; filme tem exibição neste sábado, dia 18 de abril, às 14:54 horas

O Cine Fã-Clube, atração cinematográfica da Rede Globo para as tardes de sábado, apresenta nesta tarde de 18 de abril o filme Jack e Jill (Cada Um Tem a Gêmea Que Merece – 2011), que vai ao ar a partir das 14h54, em HD, na Globo. O filme é mais uma tentativa do ator Adam Sandler de se firmar como comediante na indústria hollywoodiana. Adam, que é bastante querido pela público, ainda tem um saldo bastante negativo em termos de filmes ruins na bagagem. Será que o filme é mais uma bola fora na carreira do ator?

História
Jack é um pacato produtor de TV, que vive em Los Angeles, mas vê sua rotina ficar de cabeça para baixo quando recebe sua irmã gêmea Jill, que vive em Nova York, e decide aparecer para uma visitinha de Ação de Graças, porém simplesmente não vai embora. Com a irmã chegando para ficar, Jack precisa lidar com todas as novas “emoções” que Jill traz para sua vida e família. Alguma dúvida de que isso vai terminar em confusão?

Crítica

Para ler a crítica completa, só clicar aqui

O roteiro privilegia tudo que existe de mais clicherizado e batido no mundo hollywoodiano: tiradas bobas e sem criatividade alguma, situações que envolvem piadas sobre flatulência (as flatulências propriamente ditas também) e referências diretas de outros filmes. Este ponto tem sido bastante recorrente no cinema atual, projetos que se aproveitam do elenco para brincar com os filmes já feitos por algum deles. Neste caso, a vítima foi Al Pacino. Tentando ser criativo e engraçado (além de tentar dar a entender que eles não se levam muito a sério) Cada um tem a Gêmea que Merece brinca com a carreira da estrela de O Poderoso Chefão, com referências diretas a alguns de seus filmes mais famosos.

Depois de pouco mais de uma hora de história, a trama chega ao fim e fica aquela sensação de tempo perdido, de que o cinema tem produzido muitos bons projetos para alguém se deixar levar por algo deste nível. Porém, deve-se mencionar que filmes como Cada um tem a Gêmea que Merece conseguem agradar um público, e este público é bastante numeroso e por demais plural, e que vai desde adolescentes que adoram as piadas de gosto duvidoso e duplo sentido até jovens e adultos, que só desejam desligar o cérebro por algumas horas e se divertirem.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta