Salvador recebe retrospectiva Fellini e filmes inspirados em obras de Shakespeare
Agenda Cinema

Salvador recebe retrospectiva Fellini e filmes inspirados em obras de Shakespeare

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Federico Fellini

Evento dá continuidade ao Festival Cine Futuro, que aconteceu em Salvador na última semana; sessões ocorrem na Sala Walter da Silveira

Um dos grandes destaques da semana cinematográfica em Salvador é a retrospectiva Federico Fellini e a seleção de obras cinematográficas inspiradas em Shakespeare, que volta a acontecer depois de ser exibido durante o recém encerrado Cine Futuro.

De 5 a 8 de junho, com entrada franca, a Sala Walter da Silveira acolhe uma programação especial de filmes de Fellini, inclusive dois títulos não exibidos durante o evento anterior (A Trapaça e Os Palhaços), além das adaptações livres de Shakespeare dirigidas por Al Pacino (Ricardo III – Um ensaio) e Jean-Luc Godard (Rei Lear, a ser exibido pela primeira vez na cidade).

Outro diferencial será a sessão dupla Oito e Meio, no sábado (6/06), com a projeção do filme homônimo de Fellini e a versão de Woody Allen para a obra-prima italiana, Stardust Memories. Todos os filmes serão exibidos no formato Blu-Ray.

Entrada franca
Programação

Dia 5/06
16h30
Ricardo III – Um ensaio
 (Looking for Richard, EUA, 1996)
Direção: Al Pacino
Paralelamente é narrada a clássica história de William Shakespeare, se sobrepondo aos ensaios e as conversas entre os atores sobre qual é a melhor forma de encená-la, além de entrevistar pessoas nas ruas, perguntando o que sabem sobre Shakespeare.

19h
Rei Lear
 (King Lear, EUA/FRA, 1987)
Direção: Jean-Luc Godard
Elenco: Molly Ringwald, Julie Delpy, Woody Allen e Burgess Meredith
Jean-Luc Godard faz uma releitura da peça de William Shakespeare. Após a explosão nuclear de Chernobyl, a civilização se refaz, exceto pela arte da época, que foi perdida. Mas um homem, William Shakespeare Junior V, tenta reconstruir o caminho artístico de seu ancestral refazendo a as obras do bardo inglês.

Dia 6/06
Programa duplo “Oito e Meio”
16h30
Oito e meio  (8¹/2  , ITA, 1963)
Direção:
  Federico Fellini
Guido é um diretor de cinema que não consegue ter mais um momento de paz. As pessoas que trabalharam com ele sempre estão pedindo mais trabalho. Ele também luta contra sua consciência, mas não consegue ter novas ideias para um novo filme. Enquanto se preocupa com isso, começa a relembrar grandes momentos de sua vida, como todas as mulheres que amou e foram deixadas por ele.

19h
Stardust Memories (EUA, 1980)
Direção:
 Woody Allen
Um conhecido diretor e roteirista de comédias (Woody Allen) vai meio a contragosto a um seminário no Hotel Stardust. Enquanto os fãs desejam que ele continue fazendo comédias (apesar dele não se sentir engraçado), enfrenta uma platéia adversa a ele. A partir daí, o cineasta começa a fazer uma retrospectiva de seus trabalhos e seus romances. Filme livremente inspirado em “Oito e meio”, de Fellini.

Dia 7/06
16h30
Amarcord 
(Amarcord, ITA, 1973)
Direção:  Federico Fellini
Através dos olhos de Titta (Bruno Zanin), um garoto impressionável, o diretor dá uma olhada na vida familiar, religião, educação e política dos anos 30, quando o fascismo era a ordem dominante. Entre os personagens estão o pai e a mãe de Titta, que estão constantemente batalhando para viver, além de um padre que escuta confissões só para dar asas à sua imaginação anticonvencional.

19h
Os Palhaços
 (I Clowns, França/Itália/Alemanha, 1971)
Direção: Federico Fellini
Fellini produz um documento sobre a figura mais importante do circo: o palhaço. Encomendado pela televisão italiana, I Clowns deixa transparecer pitadas de um estilo barroco e, num ritmo anárquico, mistura memórias do diretor com histórias verídicas sobre os palhaços mais importantes da Europa. O próprio Fellini acompanha a equipe de filmagem. Entrecortado com números repletos de palhaços em ação, o filme resgata um pouco da história do circo ao mesmo tempo em que comprova sua decadência, com depoimentos de palhaços outrora famosos. Com sutileza e inteligência, o diretor une o real e o ficcional, conduzindo o espectador entre cenas delirantes e espetáculos grandiosos mas trazendo-o, antes que se perca, de volta à realidade.

Dia 08/06
16h30
Cidade das mulheres 
(La città delle donne ,ITA, 1980)
Direção:  Federico Fellini
O sonhador Snàporaz (Marcello Mastroianni) é seduzido por uma bela mulher (Bernice Stegers) durante uma viagem de trem. A sensual moça auxilia o rapaz a idealizar uma fantasia, metade sonho, metade pesadelo, na qual é o único homem em uma cidade repleta de mulheres. Nesse universo novo, Snàporaz é simultaneamente reverenciado e julgado.

19h
A Trapaça (Il Bildone, ITA, 1955)
Direção: 
Federico Fellini
Na Itália dos anos 50, três vigaristas desiludidos vivem de pequenos golpes, aproveitando-se da ingenuidade do povoado. Augusto, líder do bando, começa a mudar de atitude quando conhece sua filha e descobre que ela precisa de sua ajuda para continuar os estudos.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta