Crítica The Whispers episódio um: muitos mistérios por vir | Cabine Cultural
Séries

Crítica The Whispers episódio um: muitos mistérios por vir

THE WHISPERS

Primeiro episódio apresentou as principais tramas e subtramas que a série irá desenvolver em sua primeira temporada; resultado final foi bom

Por Luis Fernando Pereira

Logo na primeira cena da nova série da ABC americana, The Whispers, nós somos jogados ao universo que a história irá desenvolver em sua primeira temporada. Vemos uma criança aparentemente conversando com o seu amigo imaginário (algo muito comum nos Estados Unidos) para logo depois levar a sua mãe para uma armadilha que culmina com um trágico acidente. Seria esta criança a responsável? O que estaria por trás de sua ação? E principalmente, quem seria Drill, o amigo imaginário desta menina?

Esta passagem mostra um lado bom de seu piloto: conseguiu muito rápido apresentar sua principal trama e o que ela pode acarretar ao longo da temporada. Sabe-se desde o início que há alguma força que – intermediada por crianças – corre em busca de algum objetivo maior. Essa força, alienígena talvez, vai sendo aos poucos apresentada no episódio, carregando outras tramas mais pessoais.

+  A Luz Entre Oceanos: atuações maravilhosas de Fassbender e Vikander não salvam roteiro do filme

Protagonista
Essa trama mais pessoal atende pelo nome de Claire Bennigan (Lily Rabe), uma investigadora policial de licença que no momento se dedica exclusivamente à criação de seu pequeno filho que ficou repentinamente surdo e que perdeu o pai. Tirando o fato de toda a sua apresentação ter sido por demais clicherizada, a policial conseguiu estabelecer bem a sua função no primeiro episódio. Ela terá estes casos estranhos para resolver, tendo ainda que criar seu filho com necessidades especiais e por fim descobrir o que de fato aconteceu com seu aparentemente falecido marido, que sofreu um acidente de avião.

Como o desenvolvimento do piloto o espectador descobre que ela ainda se culpa por ter se envolvido com outro homem enquanto era casada e, já no final, há a grande virada na sua história, e esta virada trará dezenas de possibilidades para o resto da temporada.

+  Crítica Assassin’s Creed: um completo desastre?

Todos estes elementos, de mistério, de drama, de suspense, fazem de The Whispers uma boa história para se acompanhar e, ao menos pelo seu piloto, temos a certeza de que perguntas serão feitas, mas respostas também serão dadas. Isso é fundamental para uma história de mistério, e principalmente que mexe com seres alienígenas, ser bem sucedida.

The Whispers

Outro ponto positivo da série recai sobre o seu elenco, que tem Milo Ventimiglia (de Heroes) como personagem central para o entendimento do mistério. Além dele há de se destacar os personagens infantis, que deram um show à parte neste primeiro episódio. Sabemos o quão difícil é encontrar crianças que interpretem bem, principalmente em tramas de terror e suspense. E como em The Whispers as crianças serão peças fundamentais, nada mais satisfatório do que vermos crianças talentosas trabalhando.

+  Rogue One: Uma História Star Wars - A maior saga de todos os tempos

The Whispers estreou mostrando rapidamente a que veio: misturando suspense, mistérios e dramas pessoais, a série tem um bom material nas mãos para desenvolver; os próximos episódios indicarão o caminho a ser seguido. Claro que o fato de ser baseado no conto Zero Hour, de Ray Bradbury, já facilita muito o trabalho de quem quiser saber o que vai acontecer daqui para frente.

Vale a pena acompanhar.

Luis Fernando Pereira é crítico cultural e editor/administrador do site







2 respostas para “Crítica The Whispers episódio um: muitos mistérios por vir”

Deixe uma resposta