Crítica Rookie Blue sexta temporada: novas e velhas histórias | Cabine Cultural
Séries

Crítica Rookie Blue sexta temporada: novas e velhas histórias

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Rookie Blue season 6

Rookie Blue season 6

Sexta temporada da série com as velhas histórias em andamento, mas com novas perspectivas para o resto da série

Por Luis Fernando Pereira

A sexta temporada de Rookie Blue, uma das séries mais subestimadas da televisão americana. Tudo bem que não a história não seja nenhum primor narrativo, mas já há algum tempo que ela vem entregando boas tramas e principalmente, vem entregando boas atuações, graças, sobretudo ao elenco bastante entrosado.

O início da sexta temporada chegou apresentando as mesmas histórias que deram fim à temporada passada: a gravidez de Marlo, as consequências da explosão na Delegacia, os problemas de Chris, a sempre conturbada relação de Andy McNally (Missy Pelegrym) e Sam (Ben Bass) e o início de um arco que promete render entre Nick e a novata policial Juliet Ward.

Leia+  Intrínseca presenteia fãs do mundo viking com lançamento de “Hotel Valhala: Guia dos mundos nórdicos”

Juliet, interpretada pela talentosa e bela atriz Erin Karpluk, promete ser um dos grandes destaques desta temporada. Se antes a víamos como potencial par amoroso de Nick, agora a vemos como um dos elementos centrais da trama nos próximos episódios, principalmente após a cena em que ela dá a entender que foi estrategicamente colocada na Delegacia.

O triângulo amoroso Sam/Marlo/Andy continuará nesta temporada, mas de uma forma diferente. Não devemos ver dramas relacionados a troca de casais, mas sim ao fato de uma delas carregar o futuro filho do policial e a outra ter que aceitar este fato. Se Rookie Blue souber levar esta parte da história com inteligência pode até render boas histórias; caso contrário, será uma enorme chatice do roteiro jogar todas as semanas brigas e mais brigas por algo tão periférico para a trama central da série.

Leia+  Crítica “Young Sheldon”: a melhor comédia que você verá este mês

É bem interessante perceber que Rookie Blue sempre começa suas temporadas entregando os acontecimentos centrais dos episódios seguintes. Desta vez não foi diferente e teremos ao menos três grandes subtramas para acompanhar: a primeira, mais complexa, envolve o envolvimento da Polícia na grande explosão que ocorreu no final da temporada passada. Não é a primeira vez que a história aborda isso, mas agora a trama pode ter ares políticos até, porque envolverá partes poderosas da polícia.

Rookie Blue 6

Rookie Blue 6

A segunda visa trabalhar um grande ‘vilão’ que no caso da sexta temporada será o estuprador/arrombador que quase pegou Andy logo no primeiro episódio. Não sabemos se o seu arco vai durar uma temporada inteira, mas já sabemos que os dois primeiros episódios foram insuficientes para capturá-lo.

Leia+  Crítica: The Voice Brasil estreia com nova tentativa de emplacar uma estrela

E a terceira grande subtrama recai sobre a personagem de Juliet, que antes víamos somente como futuro par romântico de um dos personagens. Agora, ao saber que ela foi colocada na delegacia por algum motivo maior, ficará a pergunta: o que ela pretende fazer? Qual a sua função na história?

Com estas novas possibilidades, e com as velhas histórias de sempre, Rookie Blue retorna para mais uma temporada, entregando para seus fãs exatamente o que eles tanto querem. Esse é o ponto forte da série, que dificilmente frustra o seu público alvo e se mostra sempre uma boa opção para se assistir neste período em que as principais séries estão em recesso.

Luis Fernando Pereira é crítico cultural e editor/administrador do site



  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta