Novo livro da franquia 50 Tons de Cinza é lançado em meio a grande expectativa | Cabine Cultural
Literatura

Novo livro da franquia 50 Tons de Cinza é lançado em meio a grande expectativa

GREY

GREY

Novo livro, Grey, traz a perspectiva do magnata bilionário Christian Grey; filme sobre o romance foi um dos mais vistos do ano até agora

Essa semana foi de enorme expectativa para os fãs da franquia de literatura adulta 50 Tons de Cinza, da escritora E.L. James. Isso porque na quinta-feira, 18 de junho, foi lançada uma versão do primeiro título contada pelos olhos de seu famoso personagem, o magnata Christian Grey, vivido no cinema pelo ator Jamie Dornan.

Na livraria Barnes & Noble em Manhattan, Nova York, onde James participou de uma sessão de autógrafos nesta quinta-feira, a fila dava volta no quarteirão, provando que o seu sucesso já está mais que consolidado na indústria literária.

Grey era o livro com o maior volume de pré-encomendas do ano na livraria online Kindle, da Amazon.com, quando foi lançado em formato ebook à meia-noite, e por isso a expectativa é que o livro se torne rapidamente mais um best-seller da franquia.

A editora Vintage Books, uma divisão do Knopf Doubleday Publishing Group, forneceu um milhão de cópias do romance às livrarias. A trilogia vendeu mais de 125 milhões de cópias no mundo todo e foi publicada em 52 línguas. A autora, que dedicou o romance aos fãs que pediram por um livro contado da perspectiva do magnata bilionário Christian Grey, disse que não foi difícil escrevê-lo.

Filme
O filme, dirigido pela cineasta Sam Taylor-Johnson (O garoto de Liverpool) e que retrata o relacionamento do jovem milionário Christian Grey (Jamie Dornan, da ótima série The Fall) com a estudante Anastasia Steele (Dakota Johnson), saiu bem além do que esperávamos. A espera valeu a pena, e fez o espectador se surpreender ao invés de se decepcionar.

Todos imaginavam uma história erotizada, que buscaria fisgar o público pelas cenas de cunho fetichista e sexual. Neste sentido, 50 Tons de Cinza surpreendeu, pois apresentou um personagem com seus demônios internalizados, e é daí que surge boa parte de suas práticas sexuais.

Agora fica a curiosidade para saber se a versão contada a partir do ponto de vista Christian Grey consegue ser ainda mais sensual que o original.




Deixe uma resposta