Nem Spotify nem Apple Music terão o álbum 1989 de Taylor Swift no acervo
Música

Nem Spotify nem Apple Music terão o álbum 1989 de Taylor Swift no acervo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Taylor Swift

Para a cantora americana, esse modelo de negócio prejudicou enormemente as vendas físicas de seu mais recente trabalho autoral

Taylor Swift pode ser ainda, pela sua idade, considerada uma cantora jovem, mas já é uma das mais experientes e maduras artistas de sua geração. E uma das provas mais contundentes desta afirmação pode ser está no modo com Swift se comportou perante seu último álbum de estúdio, o ótimo 1989. Bancado quase que por conta própria, a cantora brigou com o serviço de streaming Spotify e retirou seu acervo do serviço. E agora fez o mesmo com o futuro serviço da Apple, a Apple Music.

O Apple Music, que será lançado no fim de junho, oferecerá a assinantes um grande catálogo de músicas por uma assinatura mensal de 10 dólares – mas o quinto álbum de estúdio de Taylor não será oferecido em qualquer serviço de streaming, informou o selo da cantora, Big Machine Group.

Spotify
Taylor Swift já havia retirado todo seu catálogo de músicas da plataforma online Spotify em novembro último e se recusou a oferecer seu mais recente álbum, o ótimo 1989, em serviços de streaming, dizendo que esse modelo de negócios havia

afundado os números de vendas de álbuns drasticamente”.

Muitos acharam que seria um tiro no pé da própria cantora, mas o fato é que os números disseram o contrário: 1989 teve a maior estreia de 2014, vendendo mais de 4,9 milhões de álbuns nos EUA desde seu lançamento em outubro.

O catálogo de músicas antigas de Taylor permanece disponível em serviços pagos de streaming, segundo o selo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta