Especial sobre a Flip é destaque do programa Metrópolis desta sexta | Cabine Cultural
Literatura

Especial sobre a Flip é destaque do programa Metrópolis desta sexta

Uma das mesas da FLIP

Uma das mesas da FLIP

Programa da TV Cultura traz entrevistas exclusivas com autores da Feira literária Internacional de Parati, a maior do País; vai ao ar às 23 horas

Os amantes de literatura têm um compromisso mais que marcado nesta próxima sexta-feira: isso porque o programa Metrópolis, da TV Cultura, acompanhou a Flip (Festa literária Internacional de Paraty), que aconteceu entre os dias 1 e 5 deste mês, na cidade carioca de Paraty, e apresenta nesta edição um super especial com entrevistas e notícias da Festa. O programa vai ao ar às 23h, com reportagens de Chris Maksud.

Entre os destaques teremos o escritor cubano Leonardo Padura, que fala sobre seu grande sucesso, O Homem que Amava os Cachorros, romance policial que reconta a história do assassino do líder soviético Liev Trótski, e de seu próximo lançamento, intitulado Hereges, que deve sair em setembro deste ano. O romance se passa em Cuba e sua linha do tempo começa no século 17 – com um navio com 937 judeus atracando no porto da ilha caribenha – e chega aos dias atuais. Segundo Padura, a obra é uma metáfora de Cuba, hoje. Ele revela que todas as suas obras têm como pano de fundo o cenário político e social de seu país.

Outro entrevistado, o escritor queniano Ngugi Wa Thiongo conversa com a repórter sobre os livros Um Grão de Trigo, de 1967, e Sonhos em Tempo de Guerra, que está lançando no Brasil. Sua história de vida está intimamente relacionada à colonização europeia no Quênia. Uma curiosidade relatada por Thiongo é sobre sua prisão por ter escrito uma peça em sua língua natal, o gikiyu. Preso por um ano, ele escreveu um livro usando o papel higiênico da cela.

Já o irlandês Colm Tóibín, autor de Nora Webster, também na lista dos entrevistados, confessa que esse é um romance que fala de sua vida pessoal, mas que foi escrito pela perspectiva de sua mãe.

O Metrópolis ainda traz uma cobertura das mesas. Estão entre elas Os Imoraes, com Reinaldo Moraes e Eliane Robert de Moraes; Desperdiçando Versos, com Arnaldo Antunes e Karna Buhr; Do Angu ao Kaos, com Jorge Mautner e Marcelino Freire; e De Balões a Blasfêmias, com os quadrinistas franceses Riad Sattouf e Plantu e o brasileiro Rafa Campos. Imperdível!


Deixe uma resposta