As garotas da cidade atômica: Best Seller sobre a Segunda Guerra Mundial chega às livrarias brasileiras
Notícias

As garotas da cidade atômica: Best Seller sobre a Segunda Guerra Mundial chega às livrarias brasileiras

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As garotas da cidade atômica

Livro sai pelo selo Benvirá, da Editora Saraiva, e revela a pouco conhecida história das mulheres que, durante a guerra, ajudaram a produzir combustível para a primeira bomba atômica do mundo

O acontecimento é um dos mais significativos da história da humanidade: o lançamento da primeira bomba atômica. Catastrófico, arrebatador e que mudou a forma de vermos o mundo, o lançamento da primeira bomba completa agora em agosto 70 anos. E apesar de esse ser um dos temas mais falados quando se aborda a 2ª Guerra Mundial, a literatura tem poucas obras específicas que exploram os bastidores da produção dessa bomba.

Desta fora, se torna ainda mais relevante o lançamento no Brasil do livro As garotas da cidade atômica, da jornalista Denise Kiernan, que sai pela Benvirá, selo de não ficção e ficção da Saraiva. O livro de alguma maneira pretende preencher essa lacuna

Projeto Manhattan
Publicado originalmente nos Estados Unidos com o título The Girls of Atomic City. A obra revela a pouco conhecida história das mulheres que, durante a guerra, ajudaram a produzir combustível para a primeira bomba atômica do mundo – embora não soubessem no que estavam de fato trabalhando. O enriquecimento de urânio, o Projeto Manhattan e a verdadeira função da cidade de Oak Ridge só virariam notícia – inclusive para elas – depois do ataque a Hiroshima.

Ponto de vista feminino
A autora narra a vida de algumas das mulheres que fizeram parte desse projeto que mudou o rumo da história mundial, pessoas que vieram de todos os cantos dos Estados Unidos para trabalhar como secretárias, químicas, estatísticas e até ajudantes de limpeza. Elas chegavam a uma cidade secreta, que não existia em nenhum mapa, escondida no meio do estado do Tennessee, e não se importavam em viver em habitações precárias, num local sem muitas opções de diversão e cercado de seguranças. Afinal, o importante, para elas, era saber que estavam ajudando o mundo a se livrar da pior guerra do século XX.

Denise Kiernan é escritora e jornalista e já publicou em importantes jornais e revistas americanos, como The New York Times, The Wall Street Journal, The Village Voice, Ms. Magazine, Discover e muitas outras. É também autora de Signing Their Lives Away e Signing Their Rights Away, respectivamente sobre os homens que assinaram a Declaração de Independência Americana e a Constituição do país.

Relevante, o livro serve como mais um interessante documento histórico que nos fornece elementos para entender um pouco mais o grande acontecimento que foi a Segunda Guerra Mundial.

Leitura obrigatória.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta