Magnífica 70, série nacional da HBO, ganha segunda temporada
Notícias Séries

Magnífica 70, série nacional da HBO, ganha segunda temporada

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Magnifica 70

Série se passa na região da Boca do Lixo nos anos 70, onde se concentrava grande parte da produção de cinema da época

Assim que o episódio de estreia da série Magnífica 70 foi exibido, tivemos a certeza que realmente se tratava ali de mais um produto nacional digno de aplausos. Tudo funcionou direito, desde o roteiro, a fotografia, as atuações, a direção. Estava lançado mais um produto com o selo HBO de qualidade, só que agora um produto brasileiro.

E agora veio o resultado, com a confirmação da HBO Latin America da segunda temporada de Magnífica 70. Com o mítico bairro da Luz em São Paulo – mais especificamente a região da Boca do Lixo – como cenário para as histórias da série. A primeira temporada estreou na HBO no dia 24 de maio, às 21h, e seu último episódio vai ar este domingo, dia 16 de agosto.

A série acompanha a história de Vicente, um censor que acaba sendo seduzido pelo universo do cinema. Entre a censura e a liberdade, ele tem que lidar com os conflitos com sua mulher Isabel, a paixão pela estrela Dora Dumar e os dilemas profissionais causados por Manolo.

Magnífica 70 é estrelada por Marcos Winter (Vicente), Simone Spoladore (Dora), Adriano Garib (Manolo) e Maria Luisa Mendonça (Isabel). A série foi escrita por Cláudio Torres, Renato Fagundes e Leandro Assis. A direção geral é de Cláudio Torres, que também é produtor, com Carolina Jabor na direção de episódios.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

1 comentário

  • Eu estou esperando por esta segunda temporada. A proposta da série Magnifica 70 parece bastante interessante e bem feito, porque nós nos concentramos sobre a ditadura, o regime ea proibição sofreu Brasil na década de 70, onde nem tudo era permitido e o filme foi censurado nesta situação é Vicente, seu trabalho é para censurar filmes, e logo se vê envolvido em uma paixão por uma das estrelas, e você começa a Boca de Lixio. Um tributo ao cinema e crítica do regime é o que dá a esta série, além da paixão e proibição.

Deixe uma resposta