Gemma Bovery – A Vida imita a Arte, um filme leve, agradável e elegante
Cinema

Gemma Bovery – A Vida imita a Arte, um filme leve, agradável e elegante

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gemma Bovery A Vida imita a Arte

Narrado pelo personagem Martin Joubert, interessante observar o jogo constante de palavras e frases da literatura com a realidade do filme

Gemma Bovery – A Vida imita a Arte (França), direção de Anne Fontaine é uma comédia dramática inspirada no clássico da literatura francesa Madame Bovary, do escritor Gustave Flaubert.

Com uma história interessante é um filme leve, agradável e elegante, ambientado em região da Normandia com belas paisagens, seus bosques, casarões  antigos  e costumes tradicionais, em fotografia clara e com nuances, ao som de trilha sonora agradável.

Martin Joubert (Fabrice Luchini) mora nesta região da França com sua esposa Valérie Joubert (Isabelle Candelier), e como padeiro mantêm um contato diário com a comunidade, com  seus deliciosos pães e croissants.

Quando Gema Bovery (Gemma Arterton) se muda para esta região com seu marido Charlie Bovery (Jason Flemyng), a sua beleza aliada ao seu nome, transporta Martin Joubert para o mundo da literatura, através do livro Madame Bovary de Flaubert, do qual Martin é aficionado desde a juventude. Martin se sente atraído e fascinado por Gemma Bovery, e passa a acompanhá-la de longe, descobrindo sua vida irregular e comparando-a  a personagem da literatura e sua vida de escândalos.

Narrado pelo personagem Martin Joubert, interessante observar o jogo constante de palavras e frases da literatura com a realidade do filme.

A Gemma desta comédia  com sua beleza sensual e livre é sempre comparada a Madame Bovary, e a atriz Gemma Arterton alcança no quesito beleza, mas deixa a desejar na dramaticidade, um natural que extrapola. Já o ator Fabrice Luchini está perfeito como  o padeiro de meia idade obcecado pela obra de Flaubert e seu olhar constante de fascinação pela linda Gemma. Interessante  as cenas em que Martin Joubert manuseia a massa dos pães e ensina a Gemma esta arte.

Com humor leve e superficial, a comédia mostra como os estrangeiros enxergam a França através dos seus famosos pães e vinhos nobres, e o quanto isto incomoda os franceses.

Marcia Amado Bessa é enfermaira e escreve para o ezcelente blog de cinema Cine Amado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta