Telinha em Pauta: saiba tudo sobre Romance Policial, nova série do canal GNT
Televisão

Telinha em Pauta: saiba tudo sobre Romance Policial, nova série do canal GNT

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Coluna da jornalista Camila Botto sobre tudo que acontece no mundo televisivo

Romance Policial estreia no GNT

Suspense e mistério dão o tom da nova série Romance Policial – Espinosa, que estreia dia 15 de outubro, às 23h, no canal GNT. Dirigida por José Henrique Fonseca e inspirada no livro Uma Janela em Copacabana, escrito por Luiz Alfredo Garcia-Roza, a série é estrelada por Domingos Montagner.

O ator é o delegado Espinosa, que investiga assassinatos de policiais em Copacabana. “Fui convidado pelo Zé Henrique Fonseca quando ainda estava fazendo Sete Vidas. Aceitei na hora e fiquei muito grato por ter tido o apoio da Globo para minha liberação. É um projeto fascinante”, afirma Domingos, 53 anos.

Ambientada no Rio de Janeiro, a história começa com o assassinato de um detetive, cujo corpo é encontrado em um apartamento em Copacabana. Dois dias depois, outro policial é executado na Praça do Lido, no mesmo bairro. Todos são assassinados com tiros na nuca à queima-roupa.

Romance Policial – Espinosa Foto de Paprica Fotografia

O diretor José Henrique Fonseca revela ser fã do escritor carioca Luiz Alfredo Garcia-Roza. “Ele foi professor da minha irmã e, apesar de tê-lo encontrado apenas uma ou duas vezes, conhecia os livros, os personagens e sempre fui um admirador do Espinosa”, revela.

A ideia da série veio do GNT que fez a ponte com o autor que nos confiou o projeto. O grande barato é que essa é a primeira vez que o Espinosa ganha vida. Ele é o personagem de maior recorrência na literatura brasileira, está em dez livros! É uma honra e responsabilidade tornar real um personagem tão vivo no imaginário popular”, emenda.

Conhecido por seu rigor ético, Espinosa monta uma força-tarefa ao mesmo tempo que outro policial é assassinado nas mesmas circunstâncias. Com isso, o delegado passa a desconfiar da sua própria equipe. A situação se agrava quando as amantes dos policiais também começam a ser brutalmente assassinadas.

Com isso, os possíveis motivos e os números de suspeitos crescem. O fato é que o delegado e sua equipe estão, ao mesmo tempo, na posição de caças e caçadores.

Camila Botto é repórter do Correio, editora do site Feminino e Além, autora do livro Segredos Confessáveis e colunista do Cabine Cultural


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta