Nos cinemas: Perdido em Marte, ficção científica divertida e inteligente
Cinema

Nos cinemas: Perdido em Marte, ficção científica divertida e inteligente

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Perdido em Marte

“Uma  aventura espacial que fala de perseverança, determinação e de acreditar e persistir no que se deseja; de solidariedade entre as pessoas e as nações”

Por Marcia Bessa

Direção de Ridley Scott, conhecido por filmes de peso como Alien, o 8º Passageiro, Thelma e Louise, Gladiador dentre outros, o seu novo filme Perdido em Marte é daqueles blockbuster gênero ficção científica, divertido e com uma visão utópica e inteligente da ciência.

Estrelado por Matt Damon no papel do protagonista o astronauta Mark Watney, ele realmente é a sensação do filme, um humano charmoso  solitário no planeta vermelho.  Com muito talento e humor ele consegue captar  a interessante história  baseada no best-seller homônimo de Andy Weir.

Conta a história de uma tripulação da Nasa com a missão de explorar o planeta Marte, comandada por Melissa Lewis (Jessica Chastain) Ao ocorrer uma tempestade, o grupo é obrigado a abortar a missão e o astronauta Mark Watney (Matt Damon), ferido na tempestade e considerado morto, é deixado em Marte. O diretor da Nasa Teddy Sanders (Jeff Daniels) é obrigado a anunciar ao mundo a sua morte, gerando uma verdadeira comoção. Acontece que Mark não morreu e a partir daí começa sua jornada de sobrevivência em um planeta inóspito.

Com clichês previsíveis, mas de forma bem humorada e até divertida,  o personagem é construído com um bom roteiro, fotografia com lindas imagens, apesar do 3D deixar a desejar. E a trilha sonora faz o diferencial, para que o filme não caia na monotonia.

Uma  aventura espacial que fala de perseverança, determinação e de acreditar e persistir no que se deseja; de solidariedade entre as pessoas e as nações. E é claro, bem americanizada.

Marcia Amado Bessa é enfermeira e escreve para o ótimo blog de cinema Cine Amado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta