Coluna Segunda Animal: castração é a solução!
Notícias Pets

Castração é a solução!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Castração é um ato de amor

Castração é um ato de amor

“Então se você adotou, resgatou, ou até mesmo comprou (por favor, evitem comprar) um animal de estimação, e tem medo ou receio de castrá-lo, saiba desde já que a castração é um ato de amor para com ele”

Castração é a resposta que normalmente dou para uma série de perguntas que me fazem sobre, principalmente, cães e gatos.

– Como diminuir a quantidade de animais na rua?
– O que fazer para que o meu cão não procrie indiscriminadamente?
– Como posso diminuir o risco de meu amigo pet contrair uma doença como o câncer?
– O que fazer para meu gato deixar de ser muito territorialista?…

Claro que a castração não é a única resposta para tais problemas, mas em muitos dos casos, está nela a solução mais eficaz. Acredito seriamente que a castração de cães e gatos é a única maneira correta de diminuir o número de animais abandonados nas ruas. Se formos parar para pensar, há mais animais de estimação nascendo do que casas para eles viverem bem. A constatação é triste e não podemos fazer nenhuma mágica, a não ser possuir políticas públicas eficazes para diminuir a população animal de rua.

E quando digo ‘políticas públicas eficazes’, não penso, sob hipótese alguma, na opção de eutanasiar um animal.

Os animais podem ser castrados ainda filhotes, a partir dos três/quatro meses de idade sem que haja interferência no seu desenvolvimento. Claro que quem deve decidir isso é algum profissional da área, e por conta disso o acompanhamento de um veterinário é imprescindível.

Mas de fato não é necessário aguardar o primeiro cio de sua cadela ou gata para ela ser castrada. Para o pai ou mãe humana, e para o animal, a experiência do cio pode ser traumática. Veja o meu caso: protelei um pouco para castrar uma filhote de gata resgatada, e hoje estou aqui escrevendo com ela berrando nos meus ouvidos, querendo copular de qualquer jeito.

Mas por que realmente castrar?

Bem, as respostas são inúmeras.

Há muitas pesquisas científicas na área que comprovam que machos e fêmeas, cães e gatos, castrados, possuem uma maior expectativa de vida. A fêmea castrada antes do primeiro cio tem quase nula a chance de desenvolver tumores de mama quando tiver mais idade. Sabe-se também que a castração realizada até o quarto cio diminui as chances da cadela apresentar os tumores de mama.

Como se a prevenção de doenças não bastasse, temos também a eliminação de todos aqueles sintomas de cio, como o sangramento, o inchaço da vulva, a gestação psicológica e a atração de machos pelas cachorras, além dos miados constantes, as tentativas de fuga e a inquietação típicos das gatas. Seus pet ficam mais calmos e menos territorialistas.

Além de tudo isso a castração evita que os animais procriem descontroladamente.

Então se você adotou, resgatou, ou até mesmo comprou (por favor, evitem comprar) um animal de estimação, e tem medo ou receio de castrá-lo, saiba desde já que a castração é um ato de amor para com ele, de cuidado com a relação de vocês dois e de comprometimento com a causa animal.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta