Festa Literária das Periferias acontece até 8 de novembro no RJ com a presença de escritores de 21 países – Cabine Cultural
Agenda

Festa Literária das Periferias acontece até 8 de novembro no RJ com a presença de escritores de 21 países

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Abertura 2015 – Foto Eduardo Magalhães

“Criada pelos escritores Ecio Salles e Julio Ludemir em 2012, a Flupp é um processo de formação de autores e leitores que em 2015 já realizou cerca de 50 encontros ao longo do ano”

Por Úrsula Neves

Uma ótima dica para os fãs de literatura é conferir a Festa Literária das Periferias (FLUPP) no Rio de Janeiro. A maior do país feira literária voltada para as comunidades começa nesta terça-feira, dia 3 de novembro, e segue até o dia 8 no complexo Babilônia/Chapéu Mangueira, Zona Sul do RJ.

Participam da festa mais de 50 nomes da literatura mundial, como Alan Campbell (Escócia), Glenn Greenwald (Estados Unidos), Caryl Férey (França), Uwe Timm (Alemanha), Amyr Klink (Brasil) e Jean Wyllys (Brasil). Escritores de 21 países vão ficar hospedados em hotéis e albergues da comunidade carioca.

A festa literária tem como principal objetivo a formação de novos leitores e escritores da periferia. Esse ano, todos os convidados nacionais e internacionais ficarão hospedados em hotéis e albergues da comunidade e vão vivenciar o dia-a-dia dos moradores do complexo.

A Flupp 2015, que está no calendário das comemorações pelos 450 anos do Rio, homenageia Nise da Silveira, primeira psiquiatra brasileira a rejeitar o confinamento dos pacientes e os eletrochoques.

A Flupp deste ano ainda vai sediar o 2º RIO POETRY SLAM, uma competição internacional de poesia falada que reunirá 16 países na disputa pelo título. O mineiro João Paiva será o representante brasileiro nessa edição.

Confira alguns destaques da Flupp 2015:

De porta em porta – Ação que vai visitar 450 casas do complexo com voluntários lendo livros para crianças e adolescentes para estimular a leitura entre os moradores da comunidade;

Para além do grafite – Os artistas plásticos suíços Raphael Borer e Carl Rudolf Meins estarão reinventando a arte de rua criando verdadeiras exposições ao ar livre. Eles vão colorir muros da comunidade e deixar um legado para os moradores;

Poemas para viagem – Durante a Flupp quem chegar no famoso Bar do David para almoçar vai encontrar poesia no cardápio. Alguns poetas estarão no restaurante recebendo encomendas e, minutos depois, o cliente recebe um poema fresquinho;

Quadrinhos para barbados – A partir da história das famílias que deram origem ao complexo Babilônia/Chapéu, quatro quadrinistas encontraram personagens cujas histórias os inspiraram. Os quadrinhos criados serão colados, em papel de lambe-lambe, em paredes das duas comunidades;

Sarau Peripatético  – Um cortejo pelas ruas das duas comunidades reunirá poetas da poderosa cena dos saraus da periferia carioca.

Criada pelos escritores Ecio Salles e Julio Ludemir em 2012, a Flupp é um processo de formação de autores e leitores que em 2015 já realizou cerca de 50 encontros ao longo do ano. Mais de 70 autores já participaram dessas mesas literárias realizadas em escolas públicas estaduais de Caxias, Itaboraí e da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Apenas esse ano a Flupp publicou três romances com autores identificados em seus percursos formativos e revelou mais de 100 nomes nas cinco coletâneas publicadas nas edições anteriores.

No ano passado, 20 mil pessoas compareceram à Flupp. A expectativa é ultrapassar esse número durante os seis dias de festa em novembro.

SERVIÇO
Festa Literária das Periferias – Flupp
De 3 a  8 de novembro de 2015
Entrada Gratuita
Complexo Babilônia/Chapéu Mangueira, no Leme, Rio de Janeiro

Jornalista carioca, mãe do Heitor. Gestora de Comunidade & Gerente de Projetos do Digitais do Marketing. Repórter do site Cabine Cultural. Adora ler, assistir séries pelo Netflix, ir ao cinema e teatro, navegar pela internet e viajar acordada ou dormindo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta