Veja lista de filmes que apresentam discussões sobre Ideologia, Estado e Governo
Lista de filmes

Veja lista de filmes que apresentam discussões sobre Ideologia, Estado e Governo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tempos Modernos

Tempos Modernos

O cinema é uma poderosa ferramenta para se conhecer a história da humanidade; aqui veremos um pouco mais sobre a construção política do mundo ao longo do tempo

É fascinante, sobretudo se você é um amante das aulas de história geral, observar como a estrutura política mundial se transformou (e vem se transformando) ao longo dos anos, das décadas, dos séculos. Analisar estas mudanças, que nem sempre vêm entrelaçadas à ideia de progresso ou de desenvolvimento, é uma das funções primordiais de um historiador, ou de um cientista político, mas que pode muito bem ser estudada e analisada por qualquer um de nós, afinal de contas, os livros (E OS FILMES) estão aí para nos auxiliar.

Entender como uma nação se deixa excluir de um regime democrático para incrementar um modelo ditatorial, ou como uma estrutura monárquica se transforma em um governo nazista; como uma monarquia vira uma república e por que uma sociedade procura estas mudanças estruturais em sua forma de organização social. Os livros nos ensinam, os filmes nos auxiliam. E, por sorte, são muitos, e ótimos, os filmes que buscaram de alguma forma discutir estas temáticas e dialogar com o espectador.

Assim, esta lista, além de prazerosa – se você for um cinéfilo, claro – é de muita utilidade e relevância sócio educacional, pois nestes filmes (esta lista é somente uma amostra, existem centenas e milhares de outros) veremos discussões sobre ideologias, tramas sobre modos de governo e teremos como panos de fundo teorias das formas de Estado.

Confira os filmes da lista e vamos lá!!

A Onda

A Onda

A Onda – Este é um filme alemão de 2008, do cineasta Dennis Gansel. Narra a história de um professor do ensino médio que, ao assumir um curso sobre política, decide realizar uma experiência prática, na qual os seus estudantes entrarão em contato com os mecanismos que propiciaram a chegada de regimes autoritários ao poder ao longo da história. E então ele cria toda a estrutura necessária para isso. Basicamente a reflexão que o filme propõe é esta: como um regime autoritário pode ganhar força em um estado democrático? Uma pequena obra-prima do cinema contemporâneo. Bem produzido, com ótimas atuações e, sobretudo, com mensagens interessantes para propagar. Dá para construirmos algumas reflexões sobre ideologia, sobre o nascimento de um estado fascista e sobre governos ditatoriais. Um filme imprescindível.

Adeus Lênin – Aqui temos outro filme alemão, que produz de fato uma ótima filmografia sobre estas temáticas. O filme é inspirado na queda do muro de Berlim e na reunificação da Alemanha. Conta a história de Alexander, jovem alemão cuja mãe entra em coma por oito meses. Quando ela volta para casa, ele usa todos os seus esforços para impedir que a mãe, admiradora do regime comunista, saiba que o Muro caiu e que o regime capitalista foi implantado em todo o país. O filme, muito engraçado em sua primeira parte, toma forma de drama em seu desfecho e no geral conta uma história sobre os resquícios de um regime político/ideológico, o comunismo da extinta União Soviética, que foi para os ares no início dos anos 1990. Adeus Lênin tem muito para oferecer para alguém que deseje trabalhar conceitos de estado e de ideologia e por isso é uma ótima opção de filme para o tema. Assista ao filme aqui

Getúlio nos cinemas

Getúlio Filme – Divulgação

Getúlio – Aqui temos o primeiro filme nacional da lista. Getúlio é um filme que se propõe a analisar os dezenove últimos dias de vida do então presidente da República Getúlio Vargas, justamente no momento em que ele ficou isolado de todos em um dos palácios do governo. O isolamento se deu por conta da acusação de que ele, Getúlio, estava por trás do atentado contra o jornalista Carlos Lacerda. Getúlio deu vida ao chamado Estado Novo no Brasil, um regime político centralizador considerado uma ditadura, já que ficava nele o centro de todos os poderes. Tony Ramos no papel do próprio é uma boa surpresa e por isso assistir ao filme é, antes de tudo, uma interessante experiência fílmica. Não é cansativo nem chato. Dá para trabalhar bem a ideia de estado, pois basta lembrar-se do regime nascido na era do ex-presidente, e também de ideologia e governo. Leia texto aqui

Machuca – O ótimo filme chileno (do cineasta Andrés Wood) Machuca se passa em 1973, quando o Chile vivia uma situação muito conturbada – isso em pleno governo de Salvador Allende. Há passeatas em defesa do seu governo, em defesa do socialismo, e outras, organizadas pela direita nacionalista, que quer retomar o poder. Já deu para perceber que é um filme político, que vai focar em questões envolvendo a disputa iniciada depois da segunda guerra mundial entre os regimes socialista (comunista) e capitalista, representados pelas duas principais potências mundiais na época, a então União Soviética e os Estados Unidos. Mas o filme é muito mais que um filme político, ele é um drama muito comovente, sobretudo por focar em personagens infantis. As crianças do filme são de um talento nato, e o resultado só é relevante por conta destas ótimas atuações. Um ótimo filme para entendermos a ideologia que os americanos e soviético quiseram (e conseguiram) implementar na América Latina nas décadas de 1960/1970.

SelmaFilme

SelmaFilme

Selma: Uma Luta Pela Liberdade – Filme de 2014, dirigido por Ava DuVernay. A trama segue a campanha do icônico Martin Luther King na cidade de Selma, no interior do conservador estado do Alabama, nos SUL dos Estados Unidos. Lá, ele e o restante do movimento se engajam na luta pelo direito irrestrito ao voto para a população negra. Para pressionar, principalmente, o governo do presidente democrata Lyndon B. Johnson, Dr. King decide puxar uma marcha da retrógrada e racista Selma até Montgomery, capital do Alabama. Essa marcha, histórica, foi televisionada e é um marco na questão dos direitos civis para os negros nos Estados Unidos. O filme é uma marcante experiência para o espectador, e, além de forte e tocante, traz para quem assiste alguns temas relevantes para se refletir. Aqui a ideologia que falamos é a da raça superior, baseada na cor da pele. Os Estados Unidos passaram por um período na sua história onde negro era considerados uma sub-raça, possuindo direitos limitados e inferiores aos brancos. O filme retrata este estado americano, um estado que já poderia ser considerado democrático, mas com esta falha ética abominável, que somente acabou (ou diminuiu) por causa de grandes homens como Martin Luther King. Leia crítica aqui

V de Vingança – Filme de 2006. O filme é ambientado em uma Inglaterra do futuro, e trabalha bastante com questões sobre poder, política, ideologia estado democrático. O filme, tal como o já clássico 1984, é focado na ideia do Big Brother, a ideia de existir um estado, ou uma ideologia, que busque vigiar toda uma sociedade, e assim, prolongar o poder utilizando táticas de censura, de repressão e de restrição de liberdade individuais. A questão do Big Brother (que consiste em vigiar a população 24 horas por dia, tal como no famoso reality show) é uma das mais relevantes para se refletir quando o assunto for ideologias implementadas ao longo de nossa história. Podemos falar também de Estado Totalitário, da relação entre ditaduras e democracia, dos movimentos sociais reformistas e dos movimentos sociais revolucionários. Tudo isso dentro de um filme sensacional, com um direção brilhante, uma fotografia que encanta os alhos e com uma Natalie Portman que está maravilhosa no filme. Ótima opção de filme, seja para um cinéfilo que gosta de uma boa história, seja para um estudante que queira entender um pouco mais de questões como aparelhos ideológicos do Estado, Facismo, influência dos meios de comunicação de massa, crítica à sociedade de consumo e outros temas importantes historicamente falando.

V de Vingança

V de Vingança

Tempos Modernos – Clássico do genial Charlie Chaplin, Tempos Modernos entrou para a história do cinema por construir uma forte crítica ao imperialismo, ao capitalismo selvagem e ao fascismo enquanto forma de governo. Na trama Charlie trabalha em uma fábrica de chocolates, na qual tem um colapso nervoso por trabalhar de forma escrava. É levado para um hospício, e quando retorna para a vida normal, para o barulho da cidade, encontra a fábrica já fechada. Enquanto isso, uma jovem, orfã de mãe, com duas irmãs pequenas e o pai desempregado, tem que realizar pequenos furtos para sobreviver (roubar um pão para comer). Após a morte do pai em uma manifestação, dois agentes do governo vão buscá-la para a adoção, mas a jovem foge. Enfim, um filme necessário para entender como era o trabalho e o estado durante o período da Revolução Industrial. O filme na época foi censurado em vários países como na Alemanha Nazista, por conta de suas citações sobre o comunismo e a social-democracia daquele país. O filme foi também criticado pela sociedade americana, sobretudo pelas críticas à Revolução Industrial. A segunda parte do filme trata das desigualdades entre as camadas pobres e ricas, sem representar entretanto, diferenças nas perspectivas de vida de cada grupo. Mostra ainda que a mesma sociedade capitalista que explora o proletariado, alimenta todo conforto e diversão para burguesia. Cenas como a que Carlitos e a menina órfã conversam no jardim de uma casa, ou aquela em que Carlitos e sua namorada encontram-se numa loja de departamento, ilustram bem essas questões. Obra-prima. Assista ao filme aqui

Outros filmes
O ano em que meus pais saíram de férias
– Filme sobre a Ditadura Militar e sobre a ideologia reinante no período da ditadura no Brasil.

Revolução dos Bichos – Filme sobre a ideologia socialista e todas as suas características.

1984 (filme de Michael Radford -1984) – Filme clássico, sobre o clássico livro que retrata o nascimento e o desenvolvimento de um estado totalitário e de uma ideologia totalitária. Possui a mesma atmosfera de V de Vingança.

Edukators – Três jovens idealistas realizam protestos pacíficos, invadindo a casa de pessoas ricas para trocar os móveis de lugar e deixar mensagens de protestos. Filme sobre ideologia.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta