Telinha em Pauta Especial: o Mar Vermelho de Os Dez Mandamentos faz história na TV
Televisão

Telinha em Pauta Especial: o Mar Vermelho de Os Dez Mandamentos faz história na TV

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Coluna da jornalista Camila Botto sobre tudo que acontece no mundo televisivo

Os Dez Mandamentos faz história

A novela histórica Os Dez Mandamentos tem feito exatamente isso: história. A trama escrita por Vivian de Oliveira atingiu seu ápice no capítulo de terça, com a abertura do Mar Vermelho, e fez o que nem os mais otimistas podiam esperar: abriu 10 pontos da Globo nas duas principais cidades do Brasil.

A sequência, claro, fez sucesso também nas redes sociais e chegou aos assuntos mais comentados do Twitter. A criatividade do público foi destaque com memes para lá de divertidos (um deles colocava Bonner e Renata Vasconcellos olhando um telão que passava cenas de Os Dez Mandamentos).

Em São Paulo, a Record marcou 28,1 pontos contra 20,8 da Globo, que exibia Jornal Nacional e A Regra do Jogo. No Rio de Janeiro, a história bíblica alcançou 32 a 20 da segunda colocada.

Mar Vermelho se abrindo

A trama ainda conquistou a liderança em Belo Horizonte: 23,3 contra 20,8 da Globo. No Recife, a humilhação foi ainda pior: 32,5 e a Globo apenas 15,7.

“A sequência foi escrita há muito tempo e foi levado em consideração o que realmente está escrito na Bíblia”, afirma Vivian. “A Bíblia diz que a coluna de fogo, que representava Deus, guiava o povo hebreu e serviu de escudo para impedir a passagem do exército egípcio enquanto Moisés abria o Mar Vermelho. Foi um amplo trabalho de pesquisa, muita dedicação e carinho, conciliando com a história da novela correndo normalmente”, emenda a autora.

Depois desse feito histórico, resta saber o que Os Dez Mandamentos conquistará até a próxima sexta (20), data que, enfim, termina.

Uma coisa, todos – fãs ou não – tem que admitir: é bem legal ver todo mundo comentando e parando tudo que está fazendo para ver uma novela que não é da Globo. Pode não parecer, mas é bom para todos. É ótimo, por ótimos óbvios, para a Record; é bom para a Globo, que sairá de sua zona de conforto e terá que melhorar ainda mais seus produtos; e por fim, é bom para os profissionais envolvidos (como atores e diretores), pois passam a ter concorrência e isso valoriza os passes. O famoso leva quem dá mais!

Camila Botto é repórter do Correio, editora do site Feminino e Além, autora do livro Segredos Confessáveis e colunista do Cabine Cultural


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta