A Colina Escarlate: um romance de terror gótico cheio de simbolismos
Cinema

A Colina Escarlate: um romance de terror gótico cheio de simbolismos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Colina Escarlate

O filme A Colina Escarlate (EUA) tem a direção de Guillermo Del Toro, conhecido por filmes  de terror fantástico, em especial O Labirinto do Fauno

Por Marcia Bessa

A jovem iniciante escritora Edith Cushing (Mia Wasikowska) vive em Londres com seu pai (Jim Beaver), um rico empresário . Apesar de ter muitos pretendentes, Edith, órfã de mãe desde pequena, apenas se dedica a seu pai e a escrever histórias sobre fantasmas.

Ao conhecer o jovem Sir Thomas Sharpe (Tom Hiddleston), Edith se apaixona perdidamente por ele. Edith decide largar tudo e ir morar na Europa com Sir Thomas e sua irmã lady Lucille Sharpe (Jessica Chastain) em uma mansão em ruínas, numa região chamada colina escarlate.

Nesta casa mal assombrada que parece ter vida própria, Edith será vítima da crueldade de sua cunhada com a conivência do seu irmão, e passará a ter muitos pesadelos e alucinações, até descobrir os segredos escondidos por muitos anos nesta casa.

Um romance de terror gótico cheio de simbolismos, cenário tecnicamente perfeito, uma casa horripilante com visual apurado; um ambiente mórbido, onde os fantasmas e outras criaturas permanecem e aparecem para a jovem Edith. O figurino é magnífico, as roupas com suas cores têm haver com os personagens, e a fotografia  brinca com o delírio e a alucinação. Enfim, um grande espetáculo estético numa relação de amor e obsessão neste triângulo amoroso.

A atriz Jessica Chastain  está esplendida no papel de Lady Lucille Sharpe, a irmã fria e cruel de Sir Thomas Sharpe.

O filme tem um ar clássico, com diálogos inteligentes e um tom nostálgico, onde o suspense margeia os mistérios  da mansão mal assombrada.

Marcia Amado Bessa é enfermeira e escreve para o ótimo blog Cine Amado


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta