Sêmen: muito além do cospe ou engole | Cabine Cultural
Sexo

Amor, Sexo e Um Pouco de Sacanagem: sêmen: muito além do cospe ou engole

Sexo Oral

Sexo Oral


Coluna de sexo assinada pela jornalista Ana Flávia Lédo é publicada toda quinta-feira no site Feminino e Além

Eis uma dúvida que acompanha muita gente: cospe ou engole? Fetiche para uns, engolir pode parecer nojento para outros. Independentemente de qual seja sua opção, no entanto, fui buscar algumas curiosidades sobre o sêmen, não para convencer ninguém a nada, afinal, essa decisão é só sua. Minha intenção, de fato, é esclarecer alguns mitos sobre o esperma e, claro, apresentar mais algumas informações. Preparem-se, pois nessa minha busca, encontrei cositas surpreendentes!

Informações básicas
Seu  processo de formação, chamado de espermatogênese, leva 74 dias para ser finalizado. Passado esse tempo, ele ainda vai ter de nadar por 12 a 15 dias para percorrer o trajeto até onde será ejaculado. Talvez por isso mesmo seja rápido, nadando cerca de cinco milímetros por segundo, o que equivale a cinco vezes o comprimento de seu próprio corpo. Parece pouco? Engana-se. É o mesmo que uma baleia nadar 24 mil quilômetros em apenas uma hora.

Leia também:  Amor, Sexo e um Pouco de Sacanagem - Zonas erógenas: tenha e dê mais prazer

Acerca da quantidade de esperma que é liberada durante a ejaculação, já adianto que equivale a uma colher de chá (de verdade, quando li isso pensei “ah, não é só isso!” rs) e o volume depende do grau de excitação e da frequência ejaculatória, mas oscila entre 1,5 ml e 5 ml. Os espermatozoides representam 5% a 10% do volume total do que é ejaculado. O restante é composto por aminoácidos, frutose, enzimas, vitaminas, ferro e zinco.

Para quem, por um acaso, evita engolir para não sair da dieta, fica a dica: o sêmen tem baixa caloria. Uma  colher de chá – aproximadamente 5g –  tem cerca de 20 calorias, provenientes principalmente das proteínas que compõem o fluido (opa! falou em proteína sei de muita gente que já vai mudar de ideia!)

Leia também:  Podcast: os benefícios e os cuidados do sexo casual

Gruda feito cola
Você já deve ter notado, com certeza, que o sêmen é bem pegajoso, certo? Deve ter notado também que quando molhamos, com o intuito de limpá-lo, parece que ele fica ainda mais grudento. Isso, claro, também tem uma explicação. Essa textura, assim grudenta, é o que protege os espermatozoides, fazendo com que consigam se fixar por mais tempo no colo do útero, facilitando sua missão de fecundar o óvulo. Em contato com a água, o sêmen sofre uma reação química, por isso a maior viscosidade. O melhor então, é retirá-lo antes com um papel e só depois lavar.

Leia também:  Amor, sexo e um pouco de sacanagem: Pênis também quebra

Usado como tinta
Está aí uma grandessíssima curiosidade. Durante a Primeira Guerra Mundial, ele funcionou como tinta invisível usada para escrever cartas. O fluido não reagia aos principais métodos de detecção e, além disso, claro, era facilmente obtido. A ideia foi dos membros do serviço de inteligência do Reino Unido.

Confira coluna completa no site Feminino e Além




Deixe uma resposta