Crítica Amor & Sexo: Fernanda Lima domina um programa como poucas na tv brasileira | Cabine Cultural
Televisão

Crítica Amor & Sexo: Fernanda Lima domina um programa como poucas na tv brasileira

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fernanda Lima

Fernanda Lima

Apresentadora sente-se confortável com a temática e já transformou o seu programa na Rede Globo em referência no quesito sexualidade e comportamento

Um palco novo, uma banda nova, e uma apresentadora que, mesmo já estando à frente do programa por muitos anos, consegue sempre se renovar e se mostrar nova e atualizada. Assim, exatamente com esta atmosfera, que começou mais uma temporada do programa global Amor & Sexo, estrelado por Fernanda Lima, mas que possui no seu cast um dos elementos mais maravilhosos do programa.

Sempre inclusivo, o programa de Fernanda leva ao seu palco héteros, gays, transexuais, indefinidos, sarados, safados, e tudo o mais que possa existir de saudável em nossa humanidade. Ela faz isso com uma naturalidade de fazer inveja, e por conta desta relação estabelecida com todo o entorno de temas que Amor & Sexo joga no público, que Fernanda Lima segue sendo a cereja do bolo do programa, que agora foi levado para os sábados.

Estreia
Falando do programa de estreia, é interessante ele ter começado discutindo o nudes, uma das febres desta geração web 2.0. E logo nos primeiros segundos descobrimos o porquê do programa ser uma das melhores opções na televisão aberta no Brasil, independente do dia ou horário: seu elenco. Xico Sá continua sendo genial nos seus comentários, não precisando nem de muitas falas para agraciar o espectador com humor inteligente, e boas tiradas sobre comportamento e sexo, coisa que poucos homens conseguem produzir.

Na hierarquia temos logo a seguir Mariana Santos, que consegue ser tão inteligente quanto Xico nos comentários. Bela, de uma simpatia extrema, ela segue sendo um dos pilares do sucesso do Amor & Sexo, na audiência, e nas redes sociais.

Amor Sexo

Jurados

Otaviano Costa, Regina Navarro Lins, José Loreto e a nova aquisição, Dudu Bertholini, seguem agregando também, é claro.

O roteiro do programa também vem se destacando, este ao longo dos anos. Nas primeiras temporadas, dava para perceber que Amor & Sexo ainda carecia de uma identidade própria, e foi somente com o tempo, com a relação cada vez mais confortável do elenco com o programa, que o desenvolvimento de cada episódio foi se tornando de uma qualidade que impressiona.

No programa do último sábado, cada minuto era utilizado com um propósito bem definido, tudo fluía bem e a quantidade de informações, aliadas a humor e momentos de entretenimento, era de saltar os olhos.

Edição ágil, dinâmica, fica difícil encontrar incômodos ou partes não tão agradáveis no programa inicial desta temporada. Claro que isso é consequência de nove anos de experiência com uma ideia que foi crescendo, se desenvolvendo, amadurecendo e atinge, em sua décima temporada, um ponto que beira o auge. Amor & Sexo não nasceu ótimo, mas foi ficando e hoje dificilmente Fernanda Lima (e equipe) produzirá um programa insatisfatório.

Dos convidados do programa de sábado passado, André Marques e Paolla Oliveira se saíram bem, com destaque para André, que tem a ‘safadeza’ no seu DNA. Quem esperava declarações picantes de Paolla, se decepciou.

Das brincadeiras, a do beijo foi a mais engraçada, interessante, e com um propósito bem legal. No entanto, será um desafio para o programa conseguir esquetes, brincadeiras e momentos originais. Não que precise, mas é sempre bom este ar de originalidade.

Com um início arrebatador, começou mais uma nova temporada de Amor & Sexo. E enquanto o programa conseguir esta proeza de sempre se atualizar, se tornar cada vez mais relevante e produzir entretenimento de primeira, novas temporadas serão bem vindas.

Assista ao programa na íntegra

Luis Fernando Pereira é crítico cultural e editor/administrador do site


4 respostas para “Crítica Amor & Sexo: Fernanda Lima domina um programa como poucas na tv brasileira”

  1. Irrelevante, nao acrescenta nada, faz apologia a perversao e vai implantando conceitos libertinos na mente das pessoas em detrimento da moral e sim!dos bons costumes…a sociedade ja é suja o suficiente pra ” classe televisiva encher a massa dessa putaria, o melhor conselho é desligar a tv e abrir os olhos, e mais ainda abrir a mente e enchergar o mundo real, tudo que esta se passando, como agente vive mal por conta da má politica, como as pessoas estao cada vez mais sem escrupulos e sem principios, o absurdo pra nós hj eh comum, o brasileiro assiste crimes barbaros todo dia e ja nao se espanta, ja nao se revolta…sem revolta nao ha mudança…mas o q esse programa tm a haver? Nada! Pois nao leva cultura nem abordar assuntos relevantes, assim como a maioria dos programas…as pessoas se interessam pelo que nao presta, veja bem, se voce ouve que esta tendo uma briga vc logo corre pra ver,em vez de tentar separar vc prefere nao se intrometer, essa eh a desculpa ms a verdade eh q vc quem ver a briga, nao importe qm se machuque vc quer se entreter…as pessoas precisam pensar, o que estao assistindo, o pq estao assistindo e pra que estao assistindo, ter senso critico e um padrao de qualidade no referente a conteudo…falta conteudo ao povo…hj o homem vive como animal apenas por instinto, realizando desejos carnais mais sordidos e ferindo a alma…sexo sexo sexo…ha uma doença quanto a isso, soh se fala disso, esta cada vez mais suja a mente das pessoas, e essa eh uma doença que gera outras…

  2. Faltou a Dona DULCE .Uma pena era engraçada com seu humor ácido e era uma representante da terceira idade.Não assisto mais

  3. Pouca vergonha! Não vai demorar nesse pais primitivo cabines nas ruas pras pessoas darem uma rapidinha e estuprar as pessoas, prostituição em todas as ruas, critério sexual pra aprovação em vagas, chamar a mãe dos outros de gostosa será um elogio. Programinha parece um bombom de bosta com uma embalagem chamativa. Uma pena, pois a Fernanda poderia estar apresentando um programa melhor, mas idéia é essa, imbecilizar geral!

Deixe uma resposta