Crítica: por que Ivete Sangalo está tão melhor no The Voice Kids Brasil? | Cabine Cultural
Televisão

Crítica: por que Ivete Sangalo está tão melhor no The Voice Kids Brasil?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
The Voice Ivete

The Voice Ivete

Primeira experiência da cantora em realitys shows foi no Superstar, também na Rede Globo; resultado foi bem diferente

Quem assiste ao The Voice Kids Brasil certamente já elencou as principais qualidades do reality musical da Rede Globo. E na hierarquia de destaques, logo após as crianças fofas e talentosas, vem a participação da cantora baiana Ivete Sangalo.

Ivete vem sendo um dos grandes atrativos do programa, por sua simpatia (já sabíamos), sensibilidade (já sabíamos) e capacidade de argumentar tecnicamente (isso é uma meia novidade). A cantora já havia participado de um programa nestes moldes, o Superstar, e nele a cantora não conseguiu mostrar nem 50% de seu potencial artístico.

Assim, nada mais natural que fazer a pergunta: por que Ivete Sangalo está tão melhor no The Voice Kids Brasil?

A resposta parte de dois pressupostos: o primeiro é o mais óbvio. Ivete está mais experiente neste tipo de programa e deve ter absorvido todas as críticas que tanto ela quanto os outros jurados do Superstar sofreram na época. Faltava naturalidade, bons argumentos e algum senso de lógica, sobretudo nas escolhas dos jurados. A baiana, que é uma das artistas mais inteligentes de sua geração, certamente ouviu todas as críticas sobre a sua participação e resolveu então estudar muito mais o formato antes de aceitar ser novamente uma das cabeças de um reality show musical.

O segundo pressuposto recai sobre a dinâmica do The Voice Kids, que é bem diferente do Superstar. Enquanto que o reality apresentado por Fernanda Lima ainda era novidade e as regras eram um tanto confusas, o The Voice já vem com a marca consagrada do programa, já conhecido em todo o mundo por quase todas as pessoas. Ou seja, é tudo muito claro, sem abertura para confusões sobre o que fazer, que regras seguir…

Aliado a isso vem o fator Kids que o reality carrega. Ivete está, mais que nunca, numa fase maternal, pelo fato de ter sido mãe há pouco tempo (alguns anos somente) e já estar querendo ter outro filho para juntar-se à família. A cantora, que já é um poço de simpatia normalmente, tem esta característica ainda mais intensificada quando o público é infantil. Dá gosto de vê-la interagindo com as crianças do programa.

Ivete alia a serenidade de uma mulher experiente, famosa e talentosa, com a espontaneidade de uma mulher menina que teve uma infância completa e que por isso ainda carrega este lado infantil de uma forma tão saudável.

O The Voice Kids Brasil não poderia ter escolhido ninguém melhor para ser técnica de sua primeira edição. É incrível como não conseguimos pensar em outra pessoa, agora que a baiana já assumiu o cargo. Sandy? Falta naturalidade. Claudia? Falta empatia. Daniela? Falta popularidade. Anitta? Falta técnica.

Ivete Sangalo é a única que consegue preencher todos os pré-requisitos para estar no programa: é natural, extremamente popular, simpática, e bastante conhecedora de questões técnicas.

As crianças agradecem.


Deixe uma resposta