Transitu: Exposição de fotografias gratuita no Centro Cultural da Justiça Federal do Rio de Janeiro | Cabine Cultural
Agenda Notícias

Transitu: Exposição de fotografias gratuita no Centro Cultural da Justiça Federal do Rio de Janeiro

Transitu

Transitu

“A exposição Transitu mostra quantas possibilidades de travessias que o contato pode proporcionar. Os caminhos se cruzam e se entrelaçam criando novos rumos sem que possamos perceber”

Está em cartaz até o dia 3 de abril no Centro Cultural da Justiça Federal, no Rio de janeiro, a exposição de fotografias Transitu. Criada e organizada por Myllena Araujo e Bruno Castro, com curadoria da Claudia Elias, professora da Escola de Belas Artes da UFRJ, a mostra apresenta imagens de pessoas que utilizam o transporte público no Rio de Janeiro.

A partir de imagens do cotidiano e do livro As Cidades Invisíveis de Ítalo Calvino, Myllena e Bruno suspendem a paisagem e entrelaçam suas rotas. Por meio da sobreposição de tempos e espaços constrói-se uma nova trajetória. O objetivo do projeto é mostrar o universo de possibilidades de imagens, de encontros e de passagens.

A narrativa de Ítalo Calvino, onde um imperador que não consegue conhecer toda sua dinastia pede ajuda ao viajante Marco Polo para que lhe conte como era cada uma das cidades, foi utilizada como ponto de partida para o projeto. Especialmente a temática As cidades e as trocas, onde na cidade de Esmeraldina é narrada com caminhos de mar e caminhos de terra, que se entrelaçam e sempre formam outro lugar, onde “a linha mais curta entre dois pontos não é uma reta, mas um ziguezague que se ramifica em tortuosas variantes”.

Transitu, palavra que dá nome ao projeto, significa “cruzamento, travessia, estar de passagem”, mas também poderia ser um jeito de falar informal de falar, uma acentuação local ou, ainda, um neologismo que incorporasse o vocábulo tu ao verbo transitar. Todos estes sentidos entre estar parado e em movimento, entre ver ou fazer parte da paisagem – ser parte dela, – exprimem a relação das imagens.

A disposição das imagens proposta pela curadora Claudia Elias também evoca um certo “perder-se” durante a passagem pelas imagens. Afinal, quando vencemos distancias estamos sempre recortados por janelas invisíveis e assistimos, mas também fazemos parte, de paisagens rotineiras. Assim as fotografias não estão coladas na parede, mas suspensas no ar, deixando que o observador escolha seu trajeto. Através delas, quem está vendo também pode ser visto formando um labirinto visual de transparências, onde o observador e a imagem se confundem.

A exposição Transitu mostra quantas possibilidades de travessias que o contato pode proporcionar. Os caminhos se cruzam e se entrelaçam criando novos rumos sem que possamos perceber. As dez imagens sobrepostas e o vídeo levam a percepção desses cruzamentos, ao mesmo tempo em que se perdem em novos rumos no imaginário.

Serviço
Transitu
Exposição de fotografias de Myllena Araujo e Bruno Castro com curadoria de Claudia Elias
Em cartaz até 3 de abril
Dias e horários: De terça a domingo, das 12h às 19 horas
Local: Centro Cultural da Justiça Federal – Galeria do Térreo – Avenida Rio Branco, 241 – Centro do RJ
Entrada: gratuita


Deixe uma resposta