Crítica Visões do Passado: os filmes de Wes Anderson com Adrien Brody poderiam ser mais frequentes
Cinema

Crítica Visões do Passado: os filmes de Wes Anderson com Adrien Brody poderiam ser mais frequentes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Visões do Passado

Visões do Passado

“Em todo caso, o filme estrelado por Adrien Brody até consegue aproveitar bem sua atuação no papel de Peter, um psiquiatra e pai atormentado pela perda da filha pequena em um atropelamento”

Por João Paulo Barreto

Trama de sustos fáceis e de manipulações da atividade cardíaca do público usando explosões sonoras para ampliar (ou até mesmo criar) momentos de tensão, Visões do Passado é o tipo de obra que gera uma pergunta na mente de um espectador mais atento: ainda há espaço para esse tipo de artifício?

Em tempos nos quais filmes como A Bruxa conseguem criar uma atmosfera de suspense horripilante através, em alguns momentos, da sugestão do terror e sem a necessidade explicita de manipular o som para incomodar os presentes na plateia, foi curioso antecipar, em Visões do Passado, cada uma das cenas em que uma nota sonora de impacto seria utilizada para criar esse efeito.

Claro, não sou ingênuo em achar que uma das marcas do cinema de terror e suspense seria, de repente, retirada de utilização. Afinal, criou diversos momentos antológicos no cinema e consolidou obras marcantes para várias gerações. Alguns dos filmes do Jason Voorhees, diversos trabalhos do Wes Craven, a lista é grande. É um artifício que sempre será utilizado, mas que, ao menos atualmente, representa uma falta de originalidade dos realizadores que baseiam os efeitos de seus filmes nesta…


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta