NCIS Los Angeles - Sétima Temporada estreia no canal A&E
Séries

NCIS Los Angeles – Sétima Temporada estreia no canal A&E

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sétima temporada de NCIS Los Angeles - Imagem: Divulgação

Sétima temporada de NCIS Los Angeles – Imagem: Divulgação

Os atores Eric Christian Olsen e Daniela Ruah comentam as novidades da nova temporada e a responsabilidade de retratar uma agência real

Por Karina Balan

Estreou no dia 13 a sétima temporada de NCIS Los Angeles, no canal A&E. Esta temporada anuncia momentos de tensão e muitas reviravoltas nas vidas dos agentes. Em entrevista por telefone, Daniela Ruah (Kensi Blye) e Eric Christian Olsen (Marty Deeks) compartilharam alguns detalhes da nova temporada. Olsen revelou que seu personagem, o agente Deeks, está escondendo alguns segredos de seus parceiros de trabalho e de Kensi, que é também sua companheira.

A sétima temporada da franquia promete pontos decisivos, incluindo ameaças à família do agente Sam Hanna (LL Cool J) e a prisão de Deeks, acusado de ter assassinado um parceiro antigo para proteger a vida de uma informante. “Deeks tem um segredo catastrófico, tão obscuro que ele não é capaz de compartilhar com ninguém até isso voltar. Esta temporada vai explorar muito o que isto diz sobre a sua relação com seu trabalho e com Kensi.”, diz Eric Christian Olsen.

Além da bomba que é a sua prisão, a relação afetiva entre Deeks e Kensi também vai ser abalada pelas incertezas do futuro. “Eles vão começar a ter conversas sobre casamento e até sobre a possibilidade de terem filhos, o que é a progressão natural do relacionamento deles”, conta Daniela, que faz o papel de Kensi.

Sétima temporada de NCIS Los Angeles - Imagem: Divulgação

“Command & Control” — Pictured: Miguel Ferrer (NCIS Assistant Director Owen Granger), LL COOL J (Special Agent Sam Hanna) and Chris O’Donnell (Special Agent G. Callen).

Callen (Cris O’Donnell) também finalmente descobre, com a ajuda de Sam, quem é seu pai e o que o que significa o “G” de seu nome. Callen irá retribuir o favor de Sam ao tentar proteger a família do colega, ameaçada na África. “As relações dos personagens são testadas, com certeza, em relação a coisas do passado e como eles lidam com isso”, diz Eric.

A série contará com alívios cômicos, como a presença do personagem Tony DinNozzo (Michael Weatherly) em um dos episódios, que envolverá um flerte com Kensi e a disputa de sua atenção com Deeks.

O ator Cris O’Donnell, inclusive dirigiu alguns dos episódios da sétima temporada. Para Olsen, O’Donnell não deixa a desejar como diretor. “Ele é fantástico, entende de narrativa e de atuação, tem estilo cinematográfico e sabe explicar o que quer. Eu adoro quando ele dirige”, diz ele.

Daniela também destaca os desafios de representar agentes de uma instituição que existe de verdade. “É uma grande responsabilidade, não podemos esquecer que é ficção, na série a gente resolve um caso inteiro em 24 horas. Mas estamos representando uma agência real e uma parte da realidade diária destes agentes”, afirma.

Apesar dos desafios, Daniela garante que todos se divertem muito no set. “Os melhores momentos acontecem por trás das câmeras. Depois de trabalhar durante 7 anos com o mesmo grupo de pessoas, as relações que a gente estabeleceu são muito especiais”, diz.  Além disso, as expectativas dos fãs não são baixas, o que deixa o trabalho ainda mais intenso, de acordo com Eric Olsen. “Se você pensar, já fizemos mais de 170 episódios. São horas que as pessoas dedicam aos personagens, então a gente deve isso aos fãs, fazer com que as relações sejam reais. A cobrança nos motiva a fazer o melhor trabalho”, completa o ator.

Karina Balan é correspondente do site em São Paulo


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta